Blog do Leão

Um dia, um adeus

420 9

 

 

Caros tricolores, quando em 10 de novembro de 2017 a diretoria tricolor anunciou oficialmente o nome de Rogério Ceni como treinador ouvimos comentários de todas as espécies.

“Não dura um mês”
“Se não deu certo no São Paulo, imagine aqui”
“Nunca foi treinador”
“Bem vindo de volta a Série C, Leão”

Estes aí de cima foram maioria. Também tivemos poucos bons presságios, tipo “vamos torcer pra dar certo”. Mas ninguém apostou no acesso a Série A, muito menos que seríamos campeões da Série B, do Nordeste e do Cearense.

Foram 20 meses que tiveram contratempos, nada de anormal no mundo do futebol. Porém sabemos que nossos momentos de alegria foram intensos e inesquecíveis. O próprio presidente considera Rogério como o maior treinador da história do clube, e ele sabe melhor que ninguém que o legado deixado pelo professor é muito mais que o entupimento da sala de troféus. Conquistar títulos, contribuir para a estrutura, divulgar o clube e recuperar o prestígio são apenas os benefícios visíveis a olho nu.

Hoje foi um dia diferente. Um dia de despedida, daquelas que marcam e deixam um nó na garganta. Será impossível ver o Ceni na TV e não lembrar os momentos épicos na Arena, em Goiânia, na Ressacada e no Almeidão. Mas também foi um dia de gratidão, gratidão pela confiança mútua e pela cumplicidade de um relacionamento que foi bom enquanto durou. Desgastes acontecem, principalmente quando se tem personalidade forte, sabemos que no nosso caso não foi diferente, a unanimidade é burra, mas nada é maior que o legado.

Obrigado por tudo, professor. Seguimos nossa vida aqui tentando dar continuidade ao que foi simplesmente iniciado.

Vamos à luta! Arrocha, Leão!

 

9 Comentários

  • João Ximenes disse:

    O futebol é assim mesmo: TÁ MAL é DEMITIDO; TÁ BEM é TENTADO por outros.

    Deixou GRANDES CONQUISTAS pro LEÃO de Aço, e sem dúvida nenhuma, se não foi o MELHOR TREINADOR que passou por aqui, foi o mais vencedor dos títulos pro FUTEBOL CEARENSE(título da Bzona taí pra comprovar e de quebra o Nordestão é = a CAMPEÃO BRASILEIRO).

    Que ele continue fazendo sucesso em seu trabalho, e a nós TRICOLORES – apesar de opiniões divergentes quanto ao seu trabalho -, resta desejar-lhe boa sorte em sua carreira e MUITO OBRIGADO pelos TÍTULOS ofertados a todos o TRICOLORES do LEÃO de Aço.

    De momento, acho EU, ele tava mais pra lá que pra cá(com os dias contados) se a equipe não conseguisse REAGIR na competição.
    LEÃO de Aço ABRIU-LHE as portas pra mostrar seu trabalho antes contestado, hoje valorizado.

    “Não dura um mês”
    “Se não deu certo no São Paulo, imagine aqui”
    “Nunca foi treinador”
    “Bem vindo de volta a Série C, Leão”…

    Isso meu caro ELENILSON chega a ser um EXTERISMO sem precedentes, e se for averiguar, maioria partem dos contrários.

    EU particularmente só QUERIA que ele jogasse como todas as equipes jogam pra a coisa ficar mais EQUILIBRADA. Saísse do que batizei de “STYLLO” suicida prum ESQUEMA de jogo de verdade(4-2-4 prum 4-3-3 ou 4-4-2).

    Caso seja o ZÉ RICARDO, gosto do trabalho dele porque ele faz o trivial: ARRUMA O TIME(atrás) E FAZ JOGAR DE TRÁS PRA FRENTE(4-2-4 / 4-1-4-1).
    É como as outras equipes jogam: DE TRÁS PRA FRENTE e não da FRENTE PRA TRÁS.

    VAI DÁ CERTO !

  • João Ximenes disse:

    Sabem que não SOU de ficar em cima do muro. Pesquei alguns dados da carreira do “provável” novo treinador(Zé Ricardo) pra se ter uma ideia aqui. Então lá se vai, opinião seguido de dados:

    CARA(s), bola pra frente !
    Ceni passou, DEIXOU títulos pro LEÃO de Aço(Cearense, Nordeste, Bzona), mas nada é pra sempre.

    Agora vem o ZÉ RICARDO?(a confirmar) que particularmente GOSTO do trabalho dele desde o Flamengo quando de INTERINO passou a TITULAR e com um Flamengo que tem nada a ver com esse Flamengo atual. Fez grande trabalho: 48 vitorias, 25 empates e 17 derrotas.

    # Até hoje não entendi o porque de sua demissão, porque conquistou seu primeiro título profissional pelo Flamengo de forma invicta e tendo o melhor ataque e defesa do Campeonato Carioca.

    Depois foi pro Vasco e mais uma vez fez um grande trabalho, classificando a equipe pra LIBERTADORES, a qual o Vasco não disputava desde, sei lá quando, sendo também vice-campeão do returno da competição: 7 vitórias, 7 empates e apenas 2 derrotas.
    # Ele assumiu o Vasco na 14ª colocação da competição, e terminou na 7ª.

    Botafogo oscilou demais e não conseguiu muita coisa, apesar de percentualmente ter ficado pela metade aceitável: 41 jogos: 17 vitórias; 11 empates; 13 derrotas

    Flamengo – 90 jogos: 48 vitórias; 25 empates; 17 derrotas – 62.59%
    Vasco – 50 jogos: 22 vitórias; 13 empates; 15 derrotas – 52.67%
    Botafogo- 41 jogos: 17 vitórias; 11 empates; 13 derrotas – 50.41%

    * Títulos
    Campeonato Carioca: 2017 Flamengo
    * Prêmio individual
    Melhor treinador do Campeonato Carioca: 2018

    No jogo, gosta de POVOAR o MEIO CAMPO pra dar consistência tática e variações dentro da partida:

    – “No 4-1-4-1, há como variar taticamente para o 4-4-2, ou para o 4-2-3-1 com facilidade, sem precisar mudar as peças de jogo. O entendimento é fácil para os atletas. Acho que é o futuro. Você vê lá fora meio-campistas que começaram a jogar mais à frente, porque os espaços reduziram muito e é fundamental haver qualidade no meio”.
    ZÉ RICARDO

    “é fundamental haver qualidade no meio”.

    COMO SÔA BEM NOS OUVIDOS !

    Pra jogar a seu ESTILO preferido(4-1-4-1), LEÃO de Aço pode lhe dar uma boa resposta, porque já vinha jogando quase com as duas primeiras linhas(4-2).
    O que se sentia mais falta era exatamente MAIS JOGADORES pelo meio campo(4-2), no que não VEJO muita dificuldade de implantação de uma equipe: Felipe Alves; Gabriel Dias, Quintero, Roger, Carlinhos; Felipe, Juninho, Vasquez, Marlon(Romarinho); André Luis, Kieza.

    # Jogar de TRÁS PRA FRENTE e não da FRENTE PRA TRÁS.
    ## FELIPE + fixo; com Juninho, Vasquez, Marlon(Romarinho), André Luis boiando; com Kieza LÁ DENTRO DA ÁREA.
    ### Aproveitar o máximo de jogadores que vinham atuando pra maior facilidade de dar mais liga no meio campo QUE NÃO TINHA.
    #### Oswaldo e Edinho PRECISAM se recuperar de uma vez. Jogar a MEIA BOCA, não vão conseguir dar a resposta que ele(Zé Ricardo) vai exigir.
    ##### LEMBRANDO que Kieza jogou com ele no Botafogo e FUNCIONAVA por lá, porque jogava como um 9(dentro da área) e não como vinha jogando com o Ceni(7, 8, 10, 11. Menos de 9).

    EU gostei muito do nome !
    Se vai dá certo ou não vai depender muito do decorrer dos jogos e do que ele conseguir tirar desses jogadores que estão no Pici.
    EU tiraria como base esse time que vinha jogando(4-2), enxertando mais jogadores no meio; 1 de lado; e 1 na área(3-1): Felipe Alves; Gabriel Dias, Quintero, Roger, Carlinhos; Felipe, Juninho, Vasquez, Marlon(Romarinho); André Luis, Kieza… “TARIA” DE BOM TAMANHO pra começar.

    VAI DÁ CERTO !!!!!

  • Rubens disse:

    Meu querido Tricolor de Aço:
    Conheço você há muitos anos, desde que descobri o futebol. Mas em dezembro de 2017, fomos apresentados de fato. Eu achava que lhe conhecia, mas ao longo desses 640 dias que convivemos juntos, descobri que você é muito maior do que eu imaginava.
    Você se tornou minha paixão, fez bater forte o meu coração. Você me fez viver dentro do Castelão a atmosfera que só Gigantes podem proporcionar a alguém que ama o futebol como eu.
    Vinte meses se passaram. Os títulos, as vitórias, os poucos dissabores que vivenciamos juntos foram fundamentais para me fazer sentir mais vivo do que nunca.
    Nos momentos difíceis, meus passos foram dados ao som de “meu Leão eu acredito e jamais vou desistir”. Não vou esquecer daquele gol de Cassiano que aconteceu quando não estava aqui, mas que canto junto com vocês por me sentir parte da história. Essa história estará junto com Alcides Santos e os gritos solidários e apaixonados “viemos pra te apoiar Fortaleza meu amor” ficarão para sempre em minha memória.
    Aos meus jogadores, obrigado por trazerem na alma e no coração um Leão Guerreiro. Vocês deram e deixaram o máximo de si sempre.
    Aos funcionários de todas as áreas do clube, que me fizeram estar em casa mesmo em um dia dos Pais longe dos filhos. Ao presidente Marcelo Paz, visionário e comprometido na consolidação de um trabalho sério, diferenciado e ao corpo diretor do Clube fica meu agradecimento por terem feito sempre o melhor.
    Aos torcedores do Fortaleza, vocês são o melhor que um clube pode esperar da sua torcida, vocês são a verdadeira essência dele.
    Por fim, meu muito obrigado aos meus amigos mais próximos pelo apoio em todos os momentos.
    Tenho a mais absoluta certeza de que saio daqui melhor do que quando entrei. O Fortaleza me fez uma pessoa melhor e um treinador vitorioso em constante aprendizado.
    Vim reconhecido como goleiro do SPFC e saio como técnico do Fortaleza. Foi um prazer fazer parte da história desse Gigante!
    Até breve.

    Rogério Ceni em 2 anos ganhou um título nacional que o Kanal nunca foi nem vice em 105 anos. Obrigado Rogério Ceni, desejo sucesso, você é um vencedor!

  • Carlos Cavalcante disse:

    Realmente há um misto de tristeza e gratidão, decepção não. Creio que, por mais que quiséssemos, ele não ficaria para a temporada seguinte, o nível dele é outro, não daria para sustentar esse assédio.
    Quem sabe com essa semente plantada no Pici por ele, que é de sempre buscar a excelência, a gente algum dia possa tirar grandes técnicos de outros grandes clubes, ou grandes jogadores, pagando milhões de multa.
    Mas voltando a nossa realidade, temos ainda que trazer mais peças para o futuro técnico ter como trabalhar, e que sejam de qualidade.
    Por mais que a gente critique hoje o esquema adotado, Rogério Ceni tirava leite de pedra de alguns jogadores desse elenco, não sei se o novo técnico conseguirá tal proeza e isso é preocupante.
    Importante agora é a diretoria e torcida chegarem junto ao elenco, dar força, cobrar para que a permanência na série A se concretize.

    Obrigado Ceni, sucesso e ST!

  • Sérgio Filho disse:

    Reconheço e agradeço pelos títulos e pelo legado que ele deixou, especialmente na evolução estrutural do clube, que só vai crescer cada vez mais. No entanto, nada nem ninguém é para sempre. Jogadores, treinadores e dirigentes passam. Aliás, até nós, torcedores, também passamos, pois um dia todos iremos morrer, mas o clube ficará eternamente, pelo menos enquanto o mundo existir.

    Falando da saída dele, pra mim não fede nem cheira. Acredito que teve atrito nos bastidores, e pelo que vejo nas palavras dele e do presidente, a sensação que fico é que a relação de ambos já estava se desgastando. Acho Ceni inteligente, estudioso e com um desejo insaciável de sempre buscar vitórias e títulos, mas sempre o achei, juntamente com isso, teimoso, arrogante e um autêntico transferidor de responsabilidade, pois sempre terceirizava a culpa, dizendo a seguinte coisa, mas de forma indireta: “Eu ganho, nós empatamos e eles (no caso, os jogadores) perdem.” Isso me lembra muito o ex-jogador, treinador e atual comentarista, Emerson Leão. Sem contar que ele sempre gostou de chorar nas coletivas pós jogo, inferiorizando o Fortaleza e elevando em demasia o time adversário, além de ficar expondo o clube de forma desnecessária, quando os assuntos nos quais ele fazia questão de comentar deveriam ser tratados de forma interna, entre diretoria e comissão técnica.

    Para mim, ficam as boas lembranças dos títulos e das vitórias marcantes, mas também um certo repúdio pelas inúmeras vezes em que ele inferiorizou nosso clube na frente do Brasil inteiro. Ele pode até ter sido o maior treinador que passou pelo Fortaleza, quiçá de todos os tempos do futebol cearense, mas nada nem ninguém, repito, nada nem ninguém está acima da instituição.

    Obrigado e até um dia, Rogério Ceni. Porém, o Fortaleza já existia e continuará existindo sem você!

    Saudações Vermelhas, Azuis e Brancas !!!

  • Antonio de Oliveira Sousa disse:

    Boa vitória do Leão sobre o time Alagoano. Tabu quebrado e, de quebra, Bruno Melo conseguiu fechar a avenida Carlinhos. Basta o fraco Roger Carvalho daquele lado. Pode ser que o novo treinador efetive o Bruno de vez como titular. Gostei muito do Argentino Vásquez, principalmente quando passou a jogar mais adiantado. É jogador de série A.

  • Barbosa disse:

    Se o Ceni roeu a corda, tudo bem, ele ajudou um pouco na estrutura do CT n°1 do Leao de Aço, onde fica a sede do Fortaleza, mas o clube já tinha o CT n°2 de Maracanaú. Mas não foi só o Ceni que incrementou o Leão, foi sim, também sua enorme torcida. Por sinal a maior do estado, talvez do Nordeste.
    Somos gratos pelas conquistas do Fortaleza durante o “período mitológico”, mas agora o mito tava muito arrogante e teimoso, a ponto de jogar sempre com dois simples volantes contra times que têm vários jogadores no meio de campo. E o pior, todos sabiam nossa escalação e ele não mudava, reclamando da folha salarial do Leão, que é considerada alta, pois é de 3 milhões e 400 mil Reais, a 15a do Brasil pois ultrapassamos o Kanal imundo. E todo os meses entra 5 milhões nos cofres do Leão. Mas pra mantermos tudo isso serão necessárias as vitórias.
    Seja bem-vindo Zé Ricardo.
    Saudações Tricolores.

  • Lucas Leão disse:

    A Vitória do Fortaleza sobre o csa deu uma gordurinha boa de 6 pontos para a zona de rebaixamento, com uma diferença ainda de 3 vitórias a mais do Leão do Pici sobre o cruzeiro, que é o 1° time da terrível zona.
    Com o Zé Ricardo no comando Tricolor teremos uma defesa mais compactada, com mais cobertura e um meio de campo mais sólido. Não esquecendo do ataque pelas pontas, que é o nosso forte, Fortaleza!
    Queremos subir na tabela para almejarmos mais glórias!
    VAMOS LÁ, ZÉ RICARDO, A MAIOR E MAIS FIEL GALERA DO ESTADO ESTÁ DO SEU LADO!
    SAUDAÇÕES TRICOLORES!

  • Antonio de Oliveira Sousa disse:

    Para quem dizia que o Home não era mercenário, não precisava de dinheiro e não ia quebrar o contrato com o Leão, o que vão dizer agora?

\

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *