Blog do Vozão

A autocritica do presidente

1821 25

Robinson de Castro falou sobre 2019 e o que pretende para 2020 (Foto: Marcelo Vidal/Cearasc.com)

Deixando de lado o costumeiro tom agressivo, baixando a guarda e demonstrando um tom conciliador, o presidente Robinson de Castro falou por mais de um hora, um dia depois do Vozão garantir pelo terceiro ano consecutivo sua vaga para as disputas da Série A.

Robinson fez uma autocritica e falou o que o torcedor queria ouvir.

O discurso do Robinson de Castro na coletiva me fez lembrar de 2016, quando foi eliminado precocemente do estadual após disputar um triangular com Maranguape e Guarani de Juazeiro, e logo em seguida também ser eliminado do Nordestão, em casa, jogando sem treinador, apesar de ter contratado Sergio Soares e o emprestado ao São Bernardo.

“Tá tudo errado, vamos fazer uma reformulação geral”. Lembram? De lá pra cá, o que vimos foi o desgaste dele perante a torcida só aumentar.

Mas, diferentemente de 2016, dessa vez Robinson de Castro falou em sair da linha de frente do futebol, e entregar esse setor para quem de fato entende do riscado. Essa foi a parte diferente e que agradou a muitos, inclusive a mim.

A questão é: depois de tudo que já disse, de tudo que já fez, teria Robinson de Castro ainda crédito perante a torcida ao ponto dela lhe dar mais um voto de confiança? Será que tudo não ficará só no discurso bonito como das outras vezes? A resposta para essas perguntas só o tempo terá.

Quem me acompanha nas redes sociais e aqui no Blog sabe bem que minhas criticas e restrições ao Robinson de Castro sempre foram relacionadas a questão do futebol, nunca na parte administrativa.

Pra quem não lembra, desde 2010 que Robinson de Castro comanda o departamento de futebol do Vozão exercendo a função de DIRETOR DE FUTEBOL, com exceção dos 3 primeiros meses de 2016, quando Haroldo Martins esteve no cargo.

É exatamente no quesito CONTRATAÇÃO e FORMAÇÃO DE ELENCO que está o maior problema do Vozão na gestão Robinson de Castro. É exatamente nesse setor que o torcedor mais cobra e bate no presidente.

Resta torcer para que o discurso saia do campo das “palavras bonitas” e vá para o campo da prática.

A impressão que tive pelo semblante do Robinson de Castro na coletiva, foi que ele sentiu o golpe e entendeu o recado que foi passado pela torcida. Mas volto a dizer, como o filme é repetido, teremos que esperar pelo tempo, pois só ele mostrará se o dito será de fato praticado.

Na coletiva Robinson de Castro também falou sobre a temporada 2019, o que pretende para 2020, sobre a a marca própria para o uniforme, o fim da parceria com a Sou Mais, a saída de Marcelo Segurado entre outras coisas mais.

Confira na integra a coletiva do presidente e tirem suas conclusões.