Blog do Vozão

Ceará 0x0 Fortaleza – Faltou o gol

98 5

Em sua estreia com a camisa do Vozão, Mendoza deixou uma boa impressão (Foto: Felipe Santos/Cearasc.com)

O primeiro Clássico-Rei da temporada deu empate. Se não tivemos um jogo brilhante, pelo menos tivemos um jogo bastante disputado, bem ao estilo Clássico-Rei.

O Vozão demorou um pouco pra se encontrar na partida, o que culminou com um melhor momento do adversário na partida, mas aos poucos o time foi se ajustando defensivamente, equilibrou a partida na primeira etapa e mandou no jogo na etapa final, mas faltou o gol, e sem gol não há vitória.

Dando todos os descontos possíveis, achei que o Vozão fez uma boa partida dentro do que se pode esperar para um inicio de temporada, onde o treinador ainda faz seus ajustes, buscando encontrar a melhor formação e maneira de encaixar as novas peças dentro do que ele pretende e quer para o time.

Pelo que fez na partida, se fosse pra ter um vencedor, sem duvidas que esse vencedor teria que ser o Vozão, pois foi quem buscou a vitória e quem mais teve chances claras de gol, tanto que o goleiro adversário foi o melhor da partida.

Se o time ainda não mostra o futebol que o torcedor espera, por outro lado, como bem disse Guto Ferreira, o time já mostra um caminho.

Aos poucos a gente vai vendo quem pode mostrar mais e quem não tem mais o que mostrar. Guto Ferreira é inteligente e saberá fazer as melhores escolhas.

Os cincos primeiros jogos já se foram. Espera-se que Guto Ferreira já tenha em sua cabeça um esboço do time que ele pretende ter como titular para esse inicio de temporada.

Dando sequência nas observações, o próximo jogo será contra o Botafogo, em João Pessoa.

Sigamos em frente.

Confira lances da partida.

5 Comentários

  • Dragao Alvinegro disse:

    O Ceará precisa de um atacante, um zagueiro, um lateral direito. Não entendo como um atacante de quase 2 metros, passe vários jogos sem cabecear uma bola em direção ao gol. Ou o sistema adotado está errado ou ele é muito fraco. Se for esperar do Cleber jogadas individuais, jogaremos sempre com menos um. Vi, pela mídia, que um zagueiro com quem que o Ceará negociava já fechou com o rival. Deve, portanto, ser um bom jogador. A diretoria do rival sempre enxerga mais longe do que a nossa. Fazer o que?

  • Tudo bem que já houve uma grande evolução para os jogos anteriores do Ceará; tudo bem que o treinador está fazendo seus ajustes, para encontrar a melhor formação; tudo bem que o Vina ainda não voltou das férias; tudo bem que ainda temos algumas peças limitadas no time, e que infelizmente não rendem; tudo bem que não se pode cobrar muito dos jogadores em uma estreia, ainda mais sendo o maior clássico estadual; tudo bem que só passamos a jogar no segundo tempo, sendo muito superior ao adversário, tudo bem que o goleiro deles estava iluminado e foi o melhor em campo, salvando pelo menos 3 gols certos; tudo bem que faltou um pouquinho de sorte ontem para aquela bola entrar; enfim, tudo bem que somamos mais um ponto e estamos na vice-liderança do grupo no Nordestão…

    MAS DAVA PARA TER GANHO.

  • carlos disse:

    Jogo muito bom, faltou o gol e quem teve mais perto foi o vozão, em um lance a bola bateu na trave na volta um jogador adversário foi tirar s bola ia fazendo gol contra, mudando de assunto, o vozão poderá fazer a melhor contratação de sua história, a do zagueiro messias, e digo mais se consegue trazer tbm o meia Ademir que está em litígio com o América, no último jogo se negou a entrar em campo é um bom jogador.

  • @Canal Mil Novecentos e Quatorze disse:

    Início de jogo ruim por parte do Ceará, iniciativa do Fortaleza que teve chances de abrir o placar em uma jogada de Ederson que passou com facilidade por Klaus que fez um péssimo primeiro tempo, única chance digna de registro do Ceará no primeiro tempo, bola enfiada por Vina para Mendoza que usou toda a sua velocidade para passar por Quintero porém na finalização sem ângulo chutou em cima de Felipe Alves. O Fortaleza pressionava a saída de bola do Ceará que era obrigado a sair no chutão que na maioria das vezes era vencido pela equipe do Fortaleza, muito por conta da ineficiência dos atacantes do ceara em disputar essa bola no alto, Cleber muito maior em estatura que os zagueiros do Fortaleza não conseguia sequer disputar a bola pelo alto com os zagueiros do fortaleza. Já no segundo tempo o Fortaleza não conseguiu manter o mesmo Ritmo na marcação, com espaço a saída de bola funcionou, Vina e Mendoza voltavam para buscar jogo facilitando a saída de bola, a partir daí o que se viu foi um completo dominio do Ceará que teve varias chances de abrir o placar principalmente em jogadas de bola parada com Klaus que teve duas chances para abrir o placar em jogadas que tiveram origem em escanteios, na primeira em boa cabeçada salva pela defesa do rival em cima da linha, na outra depois de chute de Bruno Pacheco para boa defesa de Felipe Alves, robson tentou afastar e mandou a bola na trave, no rebote sobrou para Klaus que chutou para outra boa defesa do melhor do jogo Felipe Alves. Depois de inicio intenso assim como no primeiro o jogo caiu de produção, Ceará chegava mais ao ataque é verdade, como no chute de fernando Sobral depois de jogada construida por Mendoza que usou toda velocidade para roubar a bola de Carlinhos ele tocou para trás para finalização do volante alvinegro que foi mais uma vez defendida pelo arqueiro tricolor. Na parte final depois das substituições e saídas dos principais jogadores nao houveram jogadas de perigo, o jogo caminhou mesmo para o zero a zero no primeiro clássico do Ano.

    Richard- não comprometeu apesar de quase se atrapalhar no final do jogo em jogada que dominou mal a bola.

    Eduardo – péssimo no primeiro tempo, não não atrapalhou no segundo, espero que Guto dê oportunidade para Gabriel o quanto antes.

    Luiz Otávio – Monstro, melhor do Ceará no jogo, padrão Luiz Otávio de qualidade. Que zagueiro!

    Klaus – perdido no primeiro tempo, quando era pressionado pareceu um zagueiro em começo de carreira chutava a bola para onde o nariz estava apontado assim como fez na partida contra o ABC. No segundo tempo não comprometeu pois o adversario pouco atacou.

    Bruno Pacheco – Uma das melhores partidas com a camisa do Ceará, calmo se mostra muito tecnico, as vezes a bola chegava quadrada ele dava um jeito de dominar a criança, apareceu sofrendo faltas no ataque apesar de nao ser sua principal característica, no lado esquerdo nao temos preocupação, Bruno é titular incontestável.

    Fernando Sobral – Eu sempre espero mais do Sobral pois sei do que pode jogar, partida discreta dele, errando alguns passes até fáceis de serem executados.

    William Oliveira – Esse é o famoso jogador sem freio, não perde a viagem nunca, não ajuda na saída de bola e várias vezes é estabanado, não acompanho os treinamentos mas devo concluir que Charles e Fabinho devem tá quebrando a bola para que o Guto opte por Willian Oliveira a eles.

    Stiven Mendoza- Boa primeira impressão, jogador veloz que pode vir a ser um ótimo parceiro para Vina, mostrou uma faceta no segundo tempo que eu desconhecia, voltou para buscar jogo e fez muito bem esse papel. Podia ter tirado um Dez se fizesse o gol na oportunidade que teve no primeiro tempo

    Vina – Pode jogar mais do que isso é inegável, a de se descontar que é o primeiro jogo depois das férias, no começo mostrou toda a qualidade que tem numa bola espetacular enfiada para Speed, partida discreta com uma leve melhora no segundo tempo.

    Saulo Mineiro – Preso na marcação de Carlinhos na maioria das vezes, quando se tem espeço pra jogar mostra sua qualidade, em partida que a marcação é apertada como foi o classico seu futebol não apareceu!

    Cléber – Entendo perfeitamente a sua escalação de titular, em todas as vitorias do Guto sobre o Fortaleza o Ceará começou com Cleber de titular, me incomoda o fato dele não usar o tamanho e a força fisica que tem, perder duelos pelo alto para Quintero é inadmissível, pode evolui mas nesse jogo mostrou a mesma deficiencia de 2020. Cleber é muito bonzinho com os zagueiros falta um pouco de maldade para evoluir. Mostrem videos do Diego Costa pra ele.

  • Neto disse:

    Gostei do Vozão. Os jogadores, ainda, com as pernas pesadas, mas, com alguns jogos, eles entrarão no rítimo. Depois, mais um pouquinho de paciência, pra o treinador encontrar a escalação correta e a forma de jogar. Valeu Vozão. SA.

\

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *