Clube da Luta

Papo com Thomas Almeida: McGregor x Mendes e responsabilidade no UFC 189

Thomas Almeida conquistou o prêmio de melhor luta da noite | Foto: Alexandre Loureiro / Inovafoto

Thomas Almeida pode alcançar terceira vitória seguida no UFC | Foto: Alexandre Loureiro / Inovafoto

Desde que José Aldo foi retirado do card do UFC 189, Thomas Almeida se tornou o único representante brasileiro do evento. A promessa da Chute Boxe encara o veterano Brad Pickett neste sábado, 11, e pode aumentar o cartel invicto para 19 vitórias, se firmando ainda mais no Ultimate. O atleta foi o entrevistado desta semana do Blog Clube da Luta, do O POVO.

Único brasileiro no card, Thominhas encara a situação como motivação extra para carimbar mais uma vitória na carreira. Contra Brad “One Punch” Pickett, o paulista pode chegar ao terceiro triunfo seguido na organização e dar um importante passo dentro da categoria, dominada pelo campeão TJ Dillashaw.

+ Aldo fora é um banho de água fria no UFC

Lutando no card encabeçado por Conor McGregor e Chad Mendes, luta que vale o cinturão interino dos pesos penas, Thomas Almeida opinou sobre o combate e revelou que enfrentaria o irlandês falastrão, caso surgisse a oportunidade, em entrevista ao Blog. “Me dando uma tempo para treinar e me preparar 100%, não vejo porquê não!!!”, comentou. Além disso, o garoto da Chute Boxe falou sobre os planos para o cinturão, o “trash talk” no MMA e a estratégia para encarar Pickett.

Thomas Almeida é 'cria' da Chute Boxe, do mestre Diego Lima | Foto: Gaspar Nóbrega/Inovafoto

Thomas Almeida é ‘cria’ da Chute Boxe, do mestre Diego Lima | Foto: Gaspar Nóbrega/Inovafoto

Veja abaixo o papo com Thomas Almeida:

Com a saída do José Aldo, como você encara a responsabilidade de representar o Brasil no UFC 189?

R: Na verdade não encaro como uma responsabilidade, encaro como um motivo de motivação, pois amo meu pais e adoro representá-lo e isso vai fazer com que eu busque a vitoria com mais determinação. Fico triste pelo fato de não ver o Aldo bater muito no McGregor, e desejo uma excelente recuperação ao nosso campeão.

Qual a estratégia foi montada para o Brad Pickett? Como você é um striker, certamente o plano é nocautear – até que round você planeja essa situação?

R: Minha estratégia é entrar tranquilo, sentir o adversário e fazer o que tiver de fazer para buscar a vitoria. Sempre busco o nocaute pois é onde mais gosto de acabar as lutas e onde o público em geral gosta ver a luta acabar, mas estou preparado e muito bem treinado para qualquer situação.

Thomas, você luta no mesmo card do que o McGregor. O que você acha desse estilo dele de promover as lutas?

R: Acha que o esporte precisa disso, isso vende a luta, claro tudo com muito respeito. Aquela situação em que ele “rouba” o cinturão, acho que passou do ponto. Eu prefiro ficar na minha em relação à isso, pois a responsabilidade dobra quando faz esse tipo de promoção, mas o esporte precisa disso, faz parte do show.

Qual a sua opinião sobre o duelo McGregor x Mendes? Quem vence?

R: Em minha opinião, o Mcgregor está em grande perigo em ambas as lutas. Acredito que até mais agora com o Mendes, pois o estilo de lutas não casa, Chad vai anular sua trocação com o wrestling. Acredito também que essa é a luta justa, antes de enfrentar o Aldo. Ou seja, se passar pelo Mendes, ai sim tem que lutar pelo cinturão.

Se surgisse a oportunidade, você gostaria de um dia enfrentar o falastrão Conor McGregor?

R: Eu sou um lutador que não escolhe lutas, se o UFC acreditasse que seria uma boa luta, me dando uma tempo para treinar e me preparar 100%, não vejo por que não!!!

Não sei se você sabe, mas o seu adversário tem o apelido de “One Punch” por causa de um personagem que o Brad Pitt interpretou no cinema. Depois da luta entre vocês, ele ainda vai parecer com galã de cinema?

R: Na verdade eu nem sabia desse fato, achei que era pelo fato dele ter a mão pesada e precisar de um soco pra acabar a luta. Na verdade, vou entrar lá e buscar a vitória, não penso em como vai parecer depois da luta. A única coisa que peço é que nenhum dos dois se machuque, pois vivemos do nosso corpo.

O Sertanejo já falou em entrevista que você lutará pelo cinturão dentro de um ano. Já existe algum planejamento dentro da equipe sobre a sua carreira no UFC? Com quanto tempo você acha que teria condições para ganhar um “title shot”?

Fico muito feliz de que meu parceiro de treino ache isso, e isso me motiva cada vez mais para buscar esse objetivo, mas eu sou muito pé no chão, sou novo e não tenho pressa. Meu plano é viver o presente da melhor maneira e penso apenas na minha próxima batalha, e sair com a vitória.

UFC 189, em Las Vgeas (EUA)
Sábado, (11)
Card Principal
Conor McGregor vs. Chad Mendes (título Interino Penas)
Robbie Lawler vs. Rory MacDonald  (título meio-médios)
Dennis Bermudez vs. Jeremy Stephens
Gunnar Nelson vs. Brandon Thatch
Thomas Almeida vs. Brad Pickett
Lutas Preliminares
Matt Brown vs. Tim Means
John Howard vs. Cathal Pendred
Alex Garcia vs. Mike Swick
Henry Briones vs. Cody Garbrandt
Neil Seery vs. Louis Smolka
Yosdenis Cedeno vs. Cody Pfister

Recomendado para você

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *