Clube da Luta

Do sedentarismo ao MMA: cearense disputa cinturão do Jungle Fight após três anos no esporte

Sandro 'Apaga a Luz' | Foto: reprodução

Sandro ‘Apaga a Luz’ | Foto: reprodução

Com apenas três anos de MMA, o cearense Sandro da Silva Bezerra, conhecido como “Apaga a Luz” pelos nocautes rápidos em suas primeiras lutas, chega ao duelo mais importante da carreira, neste sábado, 24, quando disputa o cinturão da categoria até 100 kg do Jungle Fight, contra Bruno Cappelozza, em São Paulo. Invicto no esporte com seis vitórias, o aluno de Fernando Moura na equipe V8 acabou trilhando esse caminho por acaso, ao procurar a academia para emagrecer e sair do sedentarismo.

A busca pela atividade física levou o Sandro, que ainda não era o temido “Apaga a Luz”, a praticar o Sandá. O cearense foi gostando do esporte de contato e, três meses após o início das aulas, aceitou fazer uma luta amadora. Resultado: vitória. Depois, “Sandrão” estreou no MMA, em 2013, com nocaute em apenas 40 segundos de combate. De lá, pra cá, ele derrotou mais cinco oponentes – três nocautes, uma finalização e uma por decisão – e conquistou dois cinturões.

+ Lutadores cearenses estarão em ação neste fim de semana no Jungle Fight

“Quando entrei no Sandá, não passava pela minha cabeça virar um lutador. Queria só perder peso, procurar uma atividade física para sair do sedentarismo. Comecei em março ou abril de 2012, vi aquele negócio, fui me interessando, gostando. Hoje, sou apaixonado por isso”, disse Sandro em entrevista exclusiva ao Blog Clube da Luta, do O POVO.

Sandro (azul) encara Bruno na encarada após a pesagem do Jungle | Foto: reprodução

Sandro (azul) encara Bruno na encarada após a pesagem do Jungle | Foto: reprodução

Com o bom desempenho dentro do cage, Sandro recebeu o convite do presidente do Jungle Fight, Wallid Ismail, para disputar o cinturão da nova categoria até 100 kg, há 35 dias do evento. Sandro promete agradar em sua estreia com muita agressividade e trazer o título para o Ceará. “Vou fazer o que o Wallid pede sempre: garra e determinação, buscando o nocaute ou a finalização o tempo todo. Não vai ter amarração, nem grade. Vai ser porrada no meio do octógono, dia e noite. Estou me preparando muito para trazer esse cinturão”, comentou.

Segurança do MMA
Como vários atletas brasileiros do MMA, Sandro ainda precisa dividir os treinamentos e a dedicação ao MMA com um trabalho secundário. Há nove anos, o lutador trabalha como segurança de um prédio comercial. E ele ainda arranja um tempinho para os filhos e a esposa.

“É bastante cansativo, mas nada que tire o foco dos treinamentos. Tenho que me multiplicar. Da mesma forma que tenho que trabalhar no período noturno, tenho que treinar e dividir um espaço para a família”, afirmou o cearense.

No Jungle, Sandro garante que vai representar bem os colegas vigilantes. “A classe é muito sofrida, somos muito batalhadores. Estamos sempre tentando defender o patrimônio. A segurança está muito precária e vemos muitos vigilantes sendo assassinados. As vezes, os bandidos nem pedem a arma, mata para depois levar. A gente é segurança, mas não se sente seguro no nosso país”, finalizou.

Chance no “novo Pride”
Caso o cearense vença e conquiste o cinturão, ele deve ganhar a chance de lutar no Rizin Fighting, no ano novo, evento que vem sendo chamado de “novo Pride” e terá a presença da lenda russa Fedor Emelianenko e astro japonês Kazushi Sakuraba.

Jungle Fight 82 – São Paulo

Data: 24/10

Local: Clube Sírio – Av. Indianópolis, 1192 – Planalto Paulista, São Paulo – SP

Transmissão: Band e Band Sports

Card Jungle Fight 82:

19.Ciro “Bad Boy” Rodrigues (Kimura Nu/Rio Grande do Norte) x Eric ‘Parrudo’ (Champion Team/Bahia) Cinturão 70kg

18.Bruno Cappelozza (Corinthians Team/São Paulo) x Sandro ‘Apaga Luz’ da Silva (V8/Ceará) Cinturão 100kg

17.Amanda Lemos (Marajó Brother/Pará) x Caroline Cunha (War Machine/Rio de Janeiro) Cinturão 61kg

16.João Almeida (Corinthians Team/São Paulo) x Rodrigo ‘Nocaute’ (Nigue Team/São Paulo) 100kg

15.Monique Bastos (Bronx’s Gold Team/Maranhão) x Jennifer Gozales (Nigue Team/Chile) 52 kg

14.Francivaldo Massarinha (Constrictor Team/Piauí) x Valdines Silva (Pitbull Brothers/Rio Grande do Norte) 66kg

13.Gaston Mansur (Nigue Team/Chile) x Diego Paiva (Conexão 01501/São Paulo) 57kg

12.Leonardo Vitorino (Thiago Tavares Team/Santa Catarina) x Wagner Maia (Baixinho Team/Rio de Janeiro) 100kg

11.Quemuel Ottoni (Famila Komodo/São Paulo) x Alex Pereira (Peso Pesado/São Paulo) 84kg

10.Guilherme ‘Carcaça’ Miranda (Black Cheep/São Paulo) x Elder ‘Monstro’ Amorim (Peso Pesado Team) 77kg

9.Marcelo ‘The Rock” Cruz (Team4life/Brasília) x Marcus Vinicius ‘Montanha’ Lopes (Gordim Fight Team/Minas Gerais) 100Kg

8.Francisco Neves (Ryan Gracie/Polêmico/São Paulo) x João Paulo De Melo (Herman Gutierrez Team/São Paulo) 70Kg

Card Social

7.Kelles Fúria (Union of Monsters Fighters/Rio de Janeiro x Adriano Capitulino (Rio Fighters/Minas Gerais) 77kg

6.Israel Ottoni (Família Komodo/São Paulo) x Geraldo de Freitas (Rio Fighters/Rio de Janeiro) 61kg

5.Fernando Duarte Guerra Bagordache (Fer Fight Brothers/São Paulo) x Rangel Spnkz (Monstros Team/Paraná) 66kg

4.Alisson Barbosa (Herman Gutierres Team/São Paulo) x Lucas Kramer (Calasans Bjj/Hard Kick Team/São Paulo) 66kg

3.Romulo Tineti (Ryan Gracie/Polêmico/São Paulo) x João Paulo Franja (Bronx’s Gold Team/São Paulo) 57kg

2.Danilo Adreani (Colisão Jiu Jitsu/São Paulo) x Hermison Oliveira (Charles Oliveira Gold Team/São Paulo) 57kg

1.Edi Castro (Fabiano Boxer/Rio Grande do Sul) x Otávio Sagas (Bronx’s Gold Team/São Paulo) 77kg

Recomendado para você

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *