Clube da Luta

Lutador cearense faz sucesso na “terra do muay thai” e trilha carreira de vitórias na Tailândia

1008 1
Fábio Tabosa tem 32 anos e vem de três vitórias seguidas. Foto: AKA Thailand/Divulgação

Fábio Tabosa tem 32 anos e vem de três vitórias seguidas. Foto: AKA Thailand/Divulgação

Distante a mais de 15 mil quilômetros de sua terra natal, Fábio Tabosa vai tentando vencer na vida por meio de sua arte. Professor e mestre de muay thai, o cearense se mudou ano passado de Fortaleza para Bangkoc, na Tailândia, em busca de aumentar ainda mais o seu conhecimento na “arte marcial das oito armas”. E, até aqui, vai colhendo bons frutos da Terra do Thai.

Morando há menos de um ano no País asiático, já realizou cinco lutas profissionais e vem embalado por três vitórias consecutivas contra atletas da casa. A última delas nesta quinta-feira, 12 de janeiro, no Real Fight Thaiboxing International, realizado no estádio Patong, em Bangkoc. Com uma sequência de duas joelhadas certeiras no 2° round, Tabosa nocauteou o tailandês Teerachai. As duas vitórias anteriores do cearense ocorreram em um dos maiores eventos da Tailândia, o Bangla Boxing.

“Vim para ficar um ano por aqui (na Tailândia). Minha inteção é agora ficar lutando duas vezes por mês. Tenho minha academia e minha equipe em Fortaleza, a Iron Fight, mas agora estou focado aqui com as minhas lutas em Bangkoc”, comentou Tabosa, em conversa com o blog Clube da Luta.

Em solo tailandês, Tabosa, que tem 32 anos, trabalha e treina na AKA Thailand, tradicional equipe do país de muay thai e kickboxing. Lá, também treina jiu-jitsu. Apesar de ter uma carreira direcionado para modalidades de luta em pé, Tabosa também um cartel de cinco lutas profissionais no MMA, com um histórico de três vitórias e duas derrotas. Já competiu no Action Fight, no Brazilian King Fitger (BKF) e no Revolução MMA.

Veja o nocaute da última vitória de Fábio Tabosa na Tailândia:

Recomendado para você

1 comentário

\

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *