Educação

Infância paga a conta do Bolsa Família

Depois de mostrar austeridade fiscal no corte de R$ 50 bilhões no orçamento, a presidenta Dilma Rousseff contrariou a orientação do corpo técnico do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) e decidiu bancar um aumento maior para o piso do Bolsa Família.

Com a decisão, o governo foi obrigado a enxugar recursos de ações sociais.

Será reduzido o repasse para prefeituras e quatro programas terão o orçamento diminuído: combate à exploração sexual comercial de crianças e adolescentes, erradicação do trabalho infantil, inclusão do jovem no mercado de trabalho e atendimento a adolescentes em conflito com a lei.

O reajuste médio do Bolsa Família foi de 19,4%. A intenção é estimular as famílias a manterem os filhos na escola. Um dos fatores condicionantes do programa é a frequência escolar.

Fonte: Diário de Natal (RN)