Educação

Crianças e adolescentes japoneses desenvolvem câncer de tireoide após acidente nuclear

Pelo menos 57 adolescentes residentes na região da Central Nuclear de Fukushima, no Japão, desenvolveram câncer de tireoide desde que, em março de 2011, um terremoto, seguido de tsunami, desencadeou o pior desastre nuclear do país, mostram os últimos dados divulgados pelas autoridades de saúde.

O número, que consta do relatório do Comitê de Investigação Sanitária da prefeitura de Fukushima, revela o aumento de sete casos em relação aos dados apresentados em maio passado.

Os dados referem-se às análises feitas até 30 de junho e mostram que foram detectados 103 casos duvidosos desse tipo de câncer entre as 300 mil pessoas submetidas a análises na região e que eram adolescentes na época do acidente nuclear.

A comissão de peritos considerou que até agora “é difícil” determinar uma consequência direta entre os casos de câncer e as radiações da central após o acidente.

Os adolescentes diagnosticados com câncer tinham, na época do acidente, média de idade de 14,8 anos. Os números mostram ainda que 30 em cada 100 mil pessoas desenvolveram o câncer de tireoide na região.

Fonte: Correio Braziliense

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quinze − seis =