Futebol do Povo

No Ceará, o renascimento de Rafael Costa

1233 15

Na história do mundo, o Renascimento ou Renascentismo, foi um período de grandes transformações criativas.  Ocorreu entre o século XIV e início do século XVII. Ali, na Europa, mudanças bruscas em todos os aspectos sociais romperam com um mundo então dominado pelo fanatismo religioso da Idade Média que durou cerca de dez séculos. Um mundo feudal, sombrio e com imensas guerras. Uma dos artistas mais marcantes desta época humanista da Renascença foi Rafael, mestre de arquitetura e da pintura italiana. Seus quadros e afrescos são obras primas. Rafael nasceu em 1483, na cidade de Urbino e 504 anos depois, um outro Rafael nascia, em São Luis-MA. É este Rafael, o Costa, que experimenta no futebol cearense um renascimento particular.

Nos primeiros nove jogos pelo Ceará, Rafael Costa passou em branco. O atacante que era esperança da diretoria para mudar os rumos do alvinegro na Série B colecionava impedimentos e gols anulados. Um tempo de trevas.

Nos sete jogos mais recentes, entretanto, sete gols. Apenas na sua décima partida pelo Ceará, Rafael conheceu a sensação de voltar a marcar. Foram os dois tentos contra o São Paulo, na vitória na Copa do Brasil, no Morumbi. De lá pra cá, marcou também nas vitórias contra o Paraná, na derrota para o Atlético-GO e diante de CRB e Náutico, as mais recentes vitórias alvinegras. Só não balançou a rede contra o São Paulo e o Paysandu, ambos no Castelão. A recuperação do Ceará na Série B está ligada diretamente ao bom momento do atacante.

Aos 28 anos, o maranhense teve uma carreira importante no futebol de Santa Catarina, especialmente no  Avai, no Metropolitano e no Figueirense. Passou pela Coreia do Sul sem destaque em 2014, mesma situação da Ponte Preta. Do Joinville, neste ano, foi dispensado por deficiência técnica e falta de empenho, alegativas da diretoria. Foram dois gols em 13 partidas.

Recomendado para você

15 Comentários

  • Roysson disse:

    Aos poucos o Ceará vai ganhando auto confiança. Nota-se um conjunto mais organizado com o passar dos jogos e que diminuiu muito a diferença do seu futebol para com os demais times da B, que, diga-se de passagem, dos que estão a frente do Ceará, uns dois ou três times que estão no g-4, de fato, tem um futebol de melhor qualidade sobre o s restantes. Os demais são todos parecidos.

    O Ceará foi acometido de infortúnios que o deixou com um futebol tão precário e colocação idem. A diretoria foi coerente com a sua filosofia de pés no chão, mesmo diante dos fatos. Foi firme e paciente com esse grupo de jogadores. Tal postura visa, no caso do Ceará, um benefício maior a longuíssimo prazo, já que não vai contar com um dote maior da CBF e nem um patrocínio de peso de banco estatal, cujo o qual até o CRB tem. Contudo, é sabido que os vitoriosos de qualquer segmento são aqueles que arriscam-se. Acho que faltou uma dose de arrojo em uma ou outra contratação. Quem sabe essa contratação de um camisa 10 que se avizinha seja essa dose, embora que tardia, de loucura calculada?

    Independente de onde o Ceará fique, não é um ano pra se esquecer, mas para ser lembrado como aprendizado.

  • MILTON disse:

    JOGADOR DE BOA HABILIDADE e MUITO VOLUNTARIOSO, CONTINUE NESSA PEAGADA
    RAFAEL, e CAIA NO BRAÇOS DA TORCIDA DO VOZÃO.

  • Carlos Lima disse:

    o Rafael Costa, é o sósia do Valter “gordinho” que jogou no Goiás e Fluminense e hoje joga no Atlético do Paraná. embora não seja um jogador de grande estatura, sobe muito bem nas bolas lançadas na área, sabe se colocar bem se antecipa . por isso que já fez vários gols de cabeça .
    e embora pareça estar acima do peso, assim como o “Valter” do Atlético, é rápido, dribla , e como característica principal, tem um chute muito forte. esse é um jogador que o Ceará tem que renovar e prolongar o seu contrato..

  • NATÁLIA disse:

    Dá licença aí, pessoal do canal. Vou falar agora de time grande, Fortaleza Esporte Clube. Gols sempre faltarão em partidas de futebol. Mas, no Fortaleza, com esse tal de Lúcio Maranhão, é demais. O cabra é ruim demais. Olha que ele é centroavante e dizem que já fez uma ruma de gols. Não acredito que esse enganador trajado de centroavante algum dia foi artilheiro. O Pio desaprendeu, o Éverton não quer chutar, o Daniel perde igual ao Lúcio e o Maranhão só quer brincar em campo. Apelar prá Deus, porque os homens não estão resolvendo.

    • Felipe Alencar disse:

      Resultado: Mais um ano na TERCEIRONA!

      Diz que é grande mas passa seis anos seguidos na terceira divisão. A piada do dia!

    • Cabral disse:

      Time grande Natália? Na terceira divisão Natália? Aonde é que tem Natália? Num sob pra B nem por decreto, aliás, já subiu, antes do Estatuto do Torcedor. Subiu por decreto, quer dizer, pela janela. E não caiu pra D pelo dedinho do Bala. Time grande é?

  • Não concordo com o comentário a acima, sobre o peso do Rafael Costa. No Vozão o Departamento de nutrição dos jogadores, o responsável serve no almoço feijoada do dia. Explico: Rafael Costa acima do peso, se tive no peso ideal teria muito mais mobilidade e estaria rendendo muito mais. Precisa perder uns 6 quilos. O William todo jogo aparecia mais gordo, razão do insucesso aqui, quando chegou no Avai, perdeu rapidinho 8 Quilos. Marco Aurélio não se firmou devido excesso de peso. Porquê o Bernardo não está jogando o seu futebol? excesso de peso, deve está com uns 6 quilos a mais. Na hora que que ele perder veremos o seu futebol prosperar. Então Senhores da Diretoria, verifiquem os conceitos da alimentação dos desses jogadores e dos demais para contribuir com as performance dos nossos jogadores do Vozão. Só quem sabe o que é 6 a 8 quilos amais e se sentir com esta carga a menos no corpo vai compreender a grande diferença na hora

  • Não fiz a revisão no texto, mas é isso mesmo. digo isso porque já joguei e sei a diferença do excesso de peso. A jogada mais simples a gente complica. Outro detalhe, O Rafael Costa e serve o conselho para qualquer atacante: acreditem sempre no seu companheiro que vai tentar fazer a jogada pelas laterais, procurem sempre ficarem atendo, porque se ele cruzar o atacante estará na área para conferir. Vemos isso em todos os jogos um lateral consegue se livrar do marcador e a bola passa na frente do goleiro e não tem que ponha para dentro. Ontem uma jogada desse tipo o Rafael Costa não acreditou, a bola foi cruzada, ficou esperando se o goleiro pegava ou não, passou, chegou atrasado e a bola passou 30 centímetro do gol. Destacar ainda a sua o seu peso, não chegou rápido.

  • Yuri Vozão disse:

    Roysson vou descordar com vc quanto ao patrocinador.
    O Ceará hoje não tem um grande patrocínio único e exclusivamente por conta dos gestores que lá estão.
    Sou empresario e apaixonado pelo Vozão, porem eu não invisto um único centavo no clube. Sabe o pq Roysson?
    – Transparência meu amigo.
    Invisto pesadamente em marketing, publicidade e propaganda. Porem no mundo corporativo é extremamente necessário a confiabilidade entre os sócios/parceiros.
    Isso afirmo com propriedade. Nunca o Ceará conseguira um patrocinador master ( com vencimentos de 400 à 500 mil mensal) se o clube não possui o habito de apresentar seus demonstrativos financeiros de forma clara, detalhada e coesa. Fiquei um dia inteiro procurando esses apontamentos financeiros no site do clube e não achei absolutamente nada.
    Dentro desse cenário, dificilmente um investidor terá o interesse em aplicar os seus rendimentos nesses tipos de empreendimentos/segmentos.
    Acorda diretoria!!!!!!!!
    Que aumentar sua receita no sócio torcedor e patrocínio? Transparência!!!!!!!!
    Só dessa forma vejo a médio e longo prazo o Ceará disputando em igualdade com outros centros esportivos.
    No mais. Vamos aguardar.
    Saudações alvinegras!!!!!!

  • Bruno Freitas disse:

    É um bom jogador, mas quem vem ganhando os jogos e ressuscitando esse time, é o conjunto, a união do elenco, hoje vemos um time bem diferente daquele que decepcionou no primeiro turno, hoje não tem mais aquela conversa de ter o craque, o gênio, o mestre do time, hoje temos um conjunto de jogadores voluntariosos, que jogam pelo resultado, com responsabilidade. Não adianta ter um Ricardinho e ele jogar sozinho, centralizar as jogadas, não cooperar com os outros, futebol se joga com 11, se não jogar com união, os resultados não aparecem, isso é fato.

  • Aluizio Chagas Pontes da Silva disse:

    Para quem já jogou bola, sabe que um time está redondo quando há jogadas articuladas, quando a virada de jogo acontece naturalmente. Isso não se vê na equipe do Ceará ainda, mas podemos dizer que a equipe saiu daquele marasmo em que se encontrava, onde havia um monte de asno correndo atrás de uma bola sem foco no que fazer com ela. No presente momento, já se pode falar do começo de uma equipe de futebol. Contudo, para se ter uma equipe arrumadinha ainda falta muito.

  • OMAN disse:

    Natália , vc é muito engraçada. Estou rindo até agora

  • Chico Caucaia disse:

    Ainda falta muito pro ceara escapar do rebaixamento….. vamos aguardar ate o final, não vamos fazer como o terceiro time do estado, que já comemora o acesso a serie B antes de jogar….

\

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 + sete =