Futebol do Povo

Somando 11 jogos sem sofrer gol em 2017, sistema defensivo do Ceará é trunfo para Série B

923 20

Ainda envolvido na disputa do título cearense, que ficou mais perto após a vitória no primeiro jogo da final contra o Ferroviário por 1 a 0 – o Ceará tem estreia na Série B marcada para o próximo dia 12, diante do CRB, fora de casa.

Tanto aqui no blog, como nas redes sociais da editoria de Esporte do Grupo O POVO – Instagram, Twitter e Facebook (onde fazemos também o programa Futebol do POVO, ao vivo, terças, quartas e quinta, às 16h20min) a dúvida mais comum versa sobre a capacidade do atual elenco do Alvinegro para disputar a Série B em boas condições. O assunto é mais comentado do que a provável conquista estadual, inclusive.

Costumo separar a resposta em duas partes – sistema defensivo e ofensivo – mas com uma observação preliminar: efetivamente apenas durante as primeiras 8 ou 10 rodadas da Série B – e olhe lá – é que um elenco sabe se está preparado ou não para a competição. Futebol não é uma ciência exata. Com muitas nuances a prática ignora a tese solenemente em diversas situações.

Do ponto de vista defensivo o Ceará vai bem, tanto no aspecto técnico, como no tático. Em 11 dos 19 jogos que o time fez em 2017 saiu sem sofrer gol, número muito relevante (no total, sofreu 9 gols na temporada). Cametá, Rafael Pereira (o líder), Luis Otavio e Romario estão entrosados e em boa fase. Formam uma linha de quatro segura. Raul (jogando demais) e Richardson estão no mesmo caminho. São parceiros ideais e vivem também grandes momentos técnicos e físicos. Como o mecanismo defensivo precisa do time todo, os meio-campistas e atacantes ajudam e não raro forçam saída de bola do adversário e recomposição pelos lados.

Já no sistema ofensivo, não há dúvida que o elenco precisa de reforços que resolvam. Para além de Magno Alves, há carência em atletas com bom poder de finalização. Roberto já chegou e tem potencial para colaborar bastante, em que pese não ser um artilheiro nato. Um outro ponto precisa de melhora imediata: criação no meio-campo. Caso se recupere bem em todos os níveis, Ricardinho será importantíssimo. No caso de Pedro Ken, com boa condição física, tem que atuar como titular o quanto antes para dar real ideia do que pode ou não entregar.

Recomendado para você

20 Comentários

  • CARLOS LIMA disse:

    comentário perfeito e preciso, o ponto forte do time é o sistema defensivo, com destaque para os dois zagueiros e os dois volantes, sendo que estes (Raul e Richardson ) além da marcação ainda saem para o jogo chutam em gol e auxiliam os atacantes.

    e o ponto que precisa de reforço é o setor do Magno Alves, precisamos de um ou dois atacantes de área, aquele mais centralizado, no estilo do Bill e do Rafael Costa, aquele chamado matador,
    porque o Magno Alves até pela idade, vai precisar descansar pois são (38 jogos) na Série B.

    no futebol moderno de hoje o sistema defensivo é o segredo do sucesso, marcação forte e quando recuperar a bola, sair rápido e pegar o adversário com a defesa desprotegida.

    • Leandro Gonçalves disse:

      *estilo Bil de 7 anos atrás! Porque hoje não é parametro,ao não ser,pelo consumo de etilicos nas baladas…!

      • CARLOS LIMA disse:

        Leandro, me referi apenas ao estilo, poderia ter citado outros jogadores, quero dizer um atacante de área, aquele que fica na área na espera de um rebote de um cruzamento, um Sergio Alves, um Mota (antigo) etc.. um goleador para fazer companhia ao Magno Alves , como fizeram outras vezes o Mota e o Bill.

    • Sérgio Filho disse:

      Lembro que ano passado o Fortaleza adotou esta estratégia, onde resultou na classificação contra o Flamengo, vencendo os dois jogos. Na ocasião, você chamava o time do Fortaleza de covarde, medroso e até de sortudo, pois se defendia mais do que atacava, e acabava vencendo as partidas. Chegou até a dizer que o FEC tinha inventado um novo esquema tático para o futebol, o tal do 1-10, ou seja, o goleiro e os 10 jogadores de linha na parte de trás do campo.

      Hoje, quase 1 ano depois, vejo que você está defendendo a tese do futebol moderno, isto é, marcação pesada, rapidez nos contra-ataques e finalização com eficiência.

      Parece que o jogo mudou, não é mesmo? A tão postura criticada por você, hoje é a defendida. Nada como um dia após o outro.

      PS:. Satisfação lhe reencontrar no blog do Graziani, visto que você passou um tempo sumido.

      • CARLOS LIMA disse:

        Sergio, obrigado pela referência, satisfação também em lhe rever, sem bajulação você dos torcedores do Fortaleza que comentam aqui é o mais sensato e o que mais demonstra entender da matéria Futebol. respondendo seu questionamento, eu digo que existem diferenças nos sistemas do Marquinhos e do Givanildo, o Ceará
        joga com 3 atacantes ( Lêle, Magno Alves e Biancuchi, ou Victor Rangel ou Alex Amado ) o time do Marquinhos Santos jogava com um unico atacante de origem que era o Anselmo
        os outros eram jogadores que jogavam no meio campo e que se apresentavam ao
        ataque de vez em quando (Sobralense, Correia, Everton..etc..)

        no que se refere a marcação, o sistema do Marquinhos costumava fazer a marcação
        poucos metros a frente da linha da grande área, o Givanildo costuma fazer a marcação já na saída da bola do adversário, não dando o campo inteiro para o adversário, mas claro que não o jogo inteiro, pois os jogadores não suportariam.

        ou seja, o sistema de jogo é parecido, mas existem algumas diferenças como eu citei, o do Ceará é mais ofensivo, com 2 jogadores pelas pontas ( lêle e Rangel ) e a marcação não é feita apenas na frente da grande área, como era feita pelo Marquinhos Santos.

      • Gangue do carlinhos bala disse:

        Qual a estrategia pra serie C champz?

  • Leandro Gonçalves disse:

    O sistema defensivo não é a preocupacao! Pelo menos por ora…Meritos total à dupla de zaga! E claro,o esquema tatico também!

    Mas falando serio,quando a diretoria vai acordar pra realidade? Sera que estão falidos que nem o time da SÉRIE C,que ta juntando até os diretores dos anos 50 pda trazer recursos?

    Logico que NÃO! É leniencia mesmo! Comodismo,mesmo! Falta de visão!

    Bora acordar,alvinegrada! Eu sei que esta divertido ver a leoa lascada ,com salarios até da cozinheira em atraso,diretoria renunciando,mas so rir das desgraças da leoa 8C não vai nos dar nosso acesso à SÉRIE A!

    Vamos pressionar essa diretoria a se mover e qualificar esse elenco pra jah!

    Saudações alvinegras!

  • Barbosa disse:

    Era pro Leão de Aço estar na final prá colocar o canal no seu devido lugar. A vovozinha se treme todinha quando ver as lindas camisas tricolores.
    O Leão de Aço não está atolado em dívidas, mas está no limite. Também, com um presidente liso e incapacitado. Jorge Mota, pede pra cag_ _ e sai.
    Saudações Tricolores!

  • Fernando Gondim disse:

    Caro Graziani
    Futebol analisado do ponto de vista absoluto o seu racíocínio está perfeito, sistema defensivo sólido e sistema ofensivo fraco. Do ponto de vista relativo é que a coisa complica pois esse teste foi realizado contra Uniclinic, Guaraju, Ferroviário, times B ou C de Grêmio e Flamengo, Boa Vista, etc…Volto a indagar quem na série B é mais fraco do que os acima citados?Eis a questão. Abraço.

  • Felipe CSC disse:

    A defesa está bem arrumada (a saída do Sandro e do Charles fez um bem danado a esse setor), mas já o ataque é de uma ruindade de dar dó… a carência de jogadores com poder de finalização é muito grande. Contra o Ferrim, precisou de quase uma dezena de oportunidades para o time acertar uma mísera bola no gol, e olhe que o cearense não é parâmetro, o Ferrim, e com todo o respeito ao Ferrim, é um time fraco, de folha limitadíssima, bem diferente dos times da série B. Se esse ataque se mantiver, no final da série B seremos o pior ataque da competição, isso sem dúvidas!

  • Deval Paixão Alvinegra disse:

    Graziani, realmente futebol não é uma ciência exata, é igual a contábil, que também não é, e sim, social. Todavia, assemelha-se . Pois, requer cálculos e estimativas para um bom empreendimento. No meu entender, o vozão deve reforçar todos seus setores, num campeonato brasileiro, em torno de sete meses necessita de um elenco de mínimo 36 atletas, bons, resistentes e de boa estatura. Tem equipes que se resguardam só de jogadores de 1,80m

  • SOFREDOR STELLA disse:

    Gostaria de pedir ao tricolor Barbosa para deixar de inveja é esquecer o time do meu primo Sofredor-vozão. Há muito tempo o time pentacampeão de 1915/16/17/18 e 1919 é superior ao nosso. Vamos cuidar do nosso Leão enquanto ele não acaba de se lascar. O Jorge Marmota já foi fazer o que você pediu. Agora Barbosa! relaxa cara para doer menos! O nosso time é verdadeiramente de TERCEIRA. Qual a moral que nós temos para exigir nada. Tem uma coisa chamada Lei da Compensação: lembra que ano passado nós vibramos muito com o gol do Guaraju contra agente? A torcida do Leão nunca vibrou tanto. Parecia um campeonato ganho. Agora justiça seja feita ao Jorge Marmota: foi ele quem mandou o Marquinhos e seus jogadores a abrir o jogo para ferrar o Vozão, foi ou não foi uma fuleragem e grande? Estamos pagando o mesmo preço e pior pois o time de lá não abriu prá ninguém e nem precisava porque lá tem essa desgraça chamada Mota. Ah eu não aguento mais. É muita sofrencia.

  • Mario Ribeiro disse:

    Pedro Ken e o novo atacante Roberto são excelentes reforços para a Série B. Com a volta do Ricardinho e mais uns dois reforços pontuais vamos brigar pra subir, aguardem! #VozãoNaSérieA

  • Emanuel disse:

    Parabéns ao Fortaleza: o Ferroviário do Século XXI!
    #FicaJorgeMota #VoltaAzim #VoltaLucioBonfim

  • Victor Hugo disse:

    Acredito que o Ceará tem um bom elenco, e principalmente um bom time titular na minha opinião falta 2 pontas que cheguem para serem titulares acredito que Roberto pode ser um deles e um lateral direito para ser titular também, pois cametá apresenta deficiências defensivas e ofensivas.

  • Chico Costa disse:

    Com esse sistema defensivo quase impecável e o ofensivo implacável (aqui, entenda-se que não emplaca), a pontuação final do Ceará será exatamente 38 pontos. Lógico, resultante de 38 empates.

  • Vander disse:

    Meu ilustre jornalista, se essa sua manchete fosse em uma competição como a série B, onde o nível dos adversários não é tão ruim, ficaria tranquilo com o sistema defensivo do Ceará. Agora, por favor, relacione contra quem foram esses 11 jogos. Só falta agora você dizer que é a melhora defesa de todos os campeonatos ou comparar com a defesa de Corinthians e Cruzeiro. Gosto muito de seus comentários, mas o título da matéria é mereceria melhor esmero.

  • carlos disse:

    Como nossos cartolas não priorizam as contratações pontuais, ou seja o Vozão na série B precisa de atacante de área e não de lado, o outro precisa de zagueiro contrata meia atacante, lembrando o cearense já terminou.

\

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *