Futebol do Povo

Ceará não vai (e nem deve) fazer loucura financeira; receita do clube está menor em 2017

4110 51

Há quem ache que fazer futebol de forma responsável e sem gerar dívidas é algo simples. O caso do Ceará nesta temporada é um exemplo evidente. Se de um lado a torcida (e boa parte da imprensa) pede reforços e exige investimentos caros pelo acesso para a Série A, o clube enfrenta o desafio de manter a responsabilidade econômica com a certeza da perda de receita em relação aos dois anos anteriores.

O faturamento do Ceará na temporada 2015 foi de R$ 29 milhões. Em 2016 chegou aos R$ 28 milhões. Foram os dois melhores anos da história do clube no quesito financeiro, situação que há poucos anos atrás era impensável, já que a desorganização e falta de planejamento eram regras.

A projeção da receita para 2017 é bem menor, tanto que se o clube conseguir chegar perto dos R$ 20 milhões de faturamento total já será considerado um número positivo. Neste ano em relação ao ano passado a perda será relevante nas cotas e bilheteria de Copa do Nordeste (o time não disputou por ter ficado em quinto lugar no estadual 2016) e Copa do Brasil (foi eliminado na primeira fase); venda de direitos federativos de jogadores e aporte de luvas do Esporte Interativo pelos direitos de TV fechada a partir de 2019. Esses quatro itens somados representaram cerca de R$ 10 milhões de receita em 2016 (basta observas no balanço oficial do clube, divulgado anualmente).

Diante deste cenário e com despesas que não diminuíram consideravelmente de um ano para o outro (giram em torno de R$ 21 milhões por ano e, obviamente, não são apenas com folha de pagamento de jogadores e demais impostos) o Ceará tem trabalhado com déficit, mesmo com a chegada do patrocínio da Caixa. Salários não estão atrasando, mas o exercício financeiro tem sido enorme, inclusive porque as receitas com arrecadação de jogos (bilheteria) e com sócio-torcedor também estão em queda.

A atual diretoria, ainda que pressionada, sabe que não pode fazer loucura financeira. E nem deve. A história que “a torcida paga” ou que o “céu é o limite” não cola mais. Para quem não lembra de como era o clube em meados dos anos 2000 para trás, vale a reflexão. Foi muito difícil para o Ceará pagar dívidas de todo tipo (inclusive as trabalhistas), comprar Centro de Treinamento, fazer contratos longos com atletas, ter departamento médico e fisiológico competente e virar referência no Nordeste como bom pagador. Não faz sentido, friamente, colocar tudo a perder.

Toda essa conjuntura, entretanto, não exime o clube de tentar fazer um time melhor para a disputa da Série B. É preciso criatividade e, sobretudo, conhecimento para contratar atletas que não sejam caros mas tenham custo benefício importante. Fácil não é, mas é o caminho. E a torcida certamente vai – e deve – cobrar.

Recomendado para você

51 Comentários

  • Maurielio Araújo disse:

    E de quem foi a Culpa pela perdas de receitas ? Não foi dessa atual diretoria que aí está ? Com Eliminações e campanhas bizarras motivadas pela convicções dela que com seu total autoritarismo foi contra o pensamento da torcida sempre ? O porquê o sócio está estagnado ,não seria pela falta de convicção da torcida que não confia em como seu suado dinheiro será usado ,por não confiar na atual diretoria ,onde tem motivos de sombra para isso ,acho que vale a reflexão também …

    • MILTON disse:

      concordo plenamente não se faz mais futebol na época de hoje na base do pirulito sempre dando uma de João sem Braço , a muito tempo sei que esse Grupo que se apossou do vozão no maximo firamos na B zona e ganhar uns manjadinho para ficar de enganarem os iludidos, na serie B ta bom demais para as suas pretensões politicas, e toem pirulito nos iludidos , sempre gosto de dizer que vozão e o Fec tem torcidas de primeira e dirigentes de terceira um que nunca sair da B para A, e outro que nunca sai da C para B, essa é realidade a muito tempo do futebol cearense nem direito a Revesamento temos mais , da B A Pra A, da A Pra B, no caso do vozão e do Fec pior ainda que não consegue nem ir para a B.A muito tempo não boto Fé . agora se ficam tratando mal a galinha dos ovos de ouro no caso o Futebol, como poderão terem boas Receitas Grazziani.

    • celio disse:

      A diretoria tem razão veja a situação do náutico. Acertar na contrataçao e difícil e um prata de cada dar certo e complicado o elenco atual poderia ajudar se jogasse bola

    • ant. dos S. disse:

      Perdemos a CN

    • ant. dos S. disse:

      Perdemos a CN ano passado justamente porque a diretoria foi na onda da torcida é se transformou em comissão técnica. O que aconteceu no cearense foi acidente de percurso. A equipe achou que poderia ganhar dos pequenos a qualquer momento. Mas na CN o time do lisca tava muito bem. Teríamos passado pelo santinha facilmente.

  • Chico Caucaia disse:

    Graças a Deus estamos na série B…..e lá vamos continuar por longos anos…. assim pensa os dirigentes alvinegro…… o torcedor é um sonhador…

  • Chico Caucaia disse:

    Futebol é um negócio com alto risco financeiro, oscilações conforme os resultados…. dirigentes fracos sem arrojo não devia estar a frente do Ceará.
    Com está mentalidade vamos ficar e ser sempre pequenos….
    Vamos torcer que entre um presidente destemido aí sim vamos avançar……

  • Chico Caucaia disse:

    Tudo a perder….esta frase diz tudo….nao é dirigentes de futebol…. é mentalidade de comerciante da esquina do tempo do meu pai….decada de 70…..

  • Victor Hugo disse:

    Belo comentário, infelizmente essa criatividade era pra ter sido usada no início do ano, agora já está um pouco tarde.

  • Alvinegro disse:

    O que a diretoria tá fazendo no sentido de aumentar a arrecadação?

    Ou a única coisa que vai continuar é a ACOMODAÇÃO?

  • Leandro Gonçalves disse:

    Amigos,sendo bem sincero: se no melhor momento financeiro da historia do clube a mediocridade tem sido a tônica,agora imagina aí se essa cúpula de patetas fazer o Ceará Sporting club ser rebaixado?? !!! Nos tornaríamos um Ferroviário da vida….

    Dessa vez não consegui nem ler a matéria completa,me causa irritação tamanha parcimônia e medo …O que mais irrita o torcedor alvinegro não é essa ortodoxia extrema em matéria de contratações.Entendo que é importante as contas em dia.Mas me diga um clube médio da serie A ou um dos grandes que não possuem dívidas??!!

    Estamos diante de uma diretoria de mentalidade engessada,que não arrisca onde deve arriscar e gasta em excesso onde não deve…

    O alvinegro avançou bastante nos últimos anos,financeiramente e em termos de marca.Mas é preciso pensar como grande e isso não significa necessariamente gastar além das receitas…Investir pesado na base,seria um exemplo…

    Vejo um conformismo e inoperância ainda latentes em algumas alas do clube…É preciso extinguir tal comportamento…

    • Chico Costa disse:

      Esse é o pensamento da maioria dos torcedores com quem tenho conversado. O torcedor é passional e não tem o senso econômico-financeiro de alguns poucos. Dito isto, penso que os membros da nossa diretoria se encaixam perfeitamente nesse contexto de torcedor.

  • Robson disse:

    Responsabilidade contábil deveria ser um valor inafastável para as instituições brasileiras, desde clubes de futebol até entes públicos. Infelizmente, não é essa a regra em nenhum dos casos.

    A maioria dos clubes ainda patina em dívidas milionárias oriundas de anos seguidos de irresponsabilidade administrativa, com gastos muito superiores às receitas e apelo para todo tipo de maquiagem contábil, recorrendo inclusive à moratória dos créditos públicos devidos pelas agremiações.

    O resultado dessa estratégia infeliz ?

    Uma dívida bilionária dos maiores clubes do país com a Fazenda Pública e sucessivos Refis que só servem para aliviar temporariamente as finanças.

    Em que pesem as recentes tentativas do Poder Público de disciplinar a responsabilidade contábil e fiscal dos clubes, falta vontade (e coragem) para usar a solução mais “impopular” e possivelmente mais efetiva: a responsabilidade civil-patrimonial-penal pessoal dos dirigentes fanfarrões.

    Enquanto isso não for feito, responsabilidade fiscal continuará sendo exceção e não a regra.

    Saudações Tricolores !

  • Vitor Nobre disse:

    Muito se fala em administrar futebol de forma empresarial,responsável,concordo ! Não esqueçamos porém,de que no futebol não é como numa fábrica de sorvetes,se estuda o clima,a demanda,poder aquisitivo,enfim diversas variáveis e se projeta a o oferta do produto,no futebol,caro Graziani,há o componente da paixão,fator determinante para qualquer projeção de orçamento,e portanto a equação final é a seguinte, falta de ousadia + time fraco + torcida incrédula = baixo faturamento.

    Discordo, Vitor. O que vc chama de falta de ousadia é gastar o que não se tem, correr o risco de fazer dívidas enormes se o time não subir e ser irresponsável financeiramente contando com um dinheiro que não existe. E dá pra montar um time bom com o orçamento atual do Ceará. Quanto ao torcedor, no Brasil ele só vai na boa. Não é um problema de time forte ou fraco. É cultural. Não se gosta de esporte. Se gosta de ganhar.
    FG

    • Leandro Gonçalves disse:

      Resumo perfeito,Vitor Nobre!!!!

    • Oliveira disse:

      Nao necessariamente falta de ousadia é gastar mais do q se pode.

      Falta de ousadia é trazer Natan, Rangel, W. Pernamnucano, Pedro Ken (nao gosto da palavra, mas ela cabe: jogador bichado) e Biancucchi (e outros perebas mais)… com o dinheiro dessas 4 pustemas (nao trazendo nenhum dos 4) vc traz 1 jogador diferenciado q aporte qualidade na peça ofensiva.

      Isso é só 1 exemplo do q é ter ousadia, arrojo na hora de contratar.

      Claro q tudo é um risco… as unicas certezas que tenho é q esses nomes citados por mim sao fraquíssimos e nao ajudaram, ajudam ou ajudarao o time em nada esse ano.

    • Chico Costa disse:

      Sendo assim, deveremos passar o ano rezando pra não cair de série ou nos conformarmos com os passeios do time por esse Brasilzão de meu Deus.

  • Seca Pacotinho disse:

    Com o orçamento enxuto, o elenco desequilibrado, e o nível (pra mim, surpreendentemente forte) dessa série B, acho bem improvável o ceará fazer uma campanha de g4, acho que como a tendência é o meio de tabela, as receitas com bilheteria e sócio torcedor tendem a diminuir ainda mais.

  • Francisco Vilmar disse:

    Rumo a série C

  • Francisco Vilmar disse:

    Vai descer para a série C

  • TEMER ESPIÃO disse:

    O ROBIN não enxerga um palmo da venta. Caiu de paraquedas no mundo do futebol.

  • Túlio Franco disse:

    Francamente, torcidas enormes mesmo são as do Fortaleza , recordista, e ceará, pois na decisão da Copa do Nordestede o estádio da Fonte Nova, lotado, cabe 50 mil torcedores. Tem um espaço para entrada de ventilação que cabia mais uns 5 mil torcedores, se fosse arquibancada. Porém tinha apenas 41 mil torcedores.
    O maior estádio do Nordeste e terceiro do Brasil é o Castelão de Fortaleza. É o mais bonito e quente também, pois fizeram todo fechado. E ainda não querem liberar a cervejinha. Eu só vou ao jogo do meu Leão no CasteLeão quando liberaram a cerveja. Haja calor!

  • José disse:

    Não adianta rios de dinheiro se for para contratar jogadores bichados ou de baixo índice técnico.

  • Flavio disse:

    O diretoria fraca e medilcre, como o tocerdor vai pro estádio com um time fraco desse,esse dirigente,não que o Ceará na primeira divisão, já virou comodismo

  • Gustavo disse:

    O principal responsável pelo equilíbrio financeiro do Ceará foi sem dúvida o Evandro leitão. Infelizmente saiu criticado por parte da torcida que analisou somente a campanha da série B, onde o time quase caiu. Mas ganhou a copa do Nordeste.

  • Felipe CSC disse:

    Sinceramente, responsabilidade financeira não impede o presidente Robinson de formar um bom time. Um time bom não precisa ser necessariamente o mais caro. O que é necessário é saber contratar, uma política de gestão eficiente, e isso Robinson de Castro passa longe. Reina a incompetência pelos lados de Porangabuçu. A menor receita para esta temporada é consequência única e exclusiva dos erros desta diretoria. A imagem do presidente perante a torcida é das piores possíveis, sendo o maior responsável pelo afastamento da mesma. As contratações são extremamente equivocadas. Sábado terei que torcer para os gols do Alex Amado, mesmo sabendo que perderemos novamente. Oh dor!

  • Abilio Ximenes disse:

    Mas a diretoria pode trocar três jogadores ruins por um melhorzinho ou então contratar melhor.Outra, o time empolgando as rendas virão.

  • Mario Ribeiro disse:

    Comentário muito coerente. Ainda assim a diretoria está conseguindo montar um time forte. Não é qualquer time que tem Elton, Roberto e Magno Alves no ataque. A defesa sempre foi inquestionável. Com mais um meia vamos brigar pra subir sim. E ainda acredito que o Ricardinho volte nos próximos jogos e isso também vai ajudar. Rumo à Série A!

  • Sou vozão sempre e sempre serei, afastei-me dos estádios não pela alternativa da televisão mais por não gostar da atual diretoria e sua maneira de adm. o maior time de futebol do nosso estado, filosofia sólida focada na contratação de refugos e bichados em 2013 deixamos de subir por falta de visão dessa mercenária diretoria, um goleiro que nos fez perder 17 pontos e deixamos de subir por falta de três pontos,hoje voltou ao elenco, qual propósito, pergunto-me se a queda em 2017, fazemos parte de uma grande nação,mas omissa.Rezarei para continuarmos onde estamos,pois o presidente já adiantou que será um ano incerto para nós alvinegros.

  • Gilson Rocha disse:

    O clube está nessa situação graças a incompetência do Sr. Robinson de Castro. Diretoria sem planejamento, contratações irresponsáveis, jogando o dinheiro do clube fora. Ai passa a reclamar que a torcida não comparece aos estádios. Fazer o que lá, cara pálida. Torcedor não é otário. Esse presidente só contrata jogador em fim de carreira, fora de forma, bichado, reservas em seus clubes de origem e pernas de pau. Joga o dinheiro do clube, irresponsavelmente, pelo e depois vem reclamar de crise financeira. O clube recebe 6 milhões da CBF, 3,5 milhões da CEF e agora fechou um contrato com a Globo. Eu pergunto: Prá onde está indo esse dinheiro? Será que ainda existe Conselho Deliberativo no Clube? Se existe, o que é que faz. Esse dinheiro entra no clube, o presidente, incompetente gasta com que? Há dinheiro público sendo aplicado no Ceará. A Caixa Econômica não fiscaliza a aplicação desse dinheiro? Por que essa diretoria irresponsável e incompetente não presta contas com seus torcedores? Por que o Conselho Deliberativo não cobra da diretoria e expõe para a torcida como esse dinheiro vem sendo gasto? Será necessário que a torcida solicite oficialmente junto as instituições públicas fiscalizadoras uma verificação de como esses recursos estão sendo aplicados? Contratações estapafúrdias, sem qualquer critério. Passagens de vinda e volta de jogadores, rescisões contratuais. Clube sem qualquer planejamento. O time, ano passado, nem sequer disputou as finais do forte campeonato cearense. Por conta disso, teve um prejuízo absurdo ao participar de outras competições. Se o time hoje está sem recursos financeiros toda a culpa é dessa diretoria incompetente e principalmente do Sr. Robinson de Castro que é omisso, negligente, irresponsável, incompetente e não tem o mínimo respeito por nós torcedores. É isso.

  • Lucas disse:

    Jogadores caros não são sinônimo de acesso. Lembro que o Atlético-GO não tinha um elenco recheado de estrelas e conseguiu subir para a elite ano passado. O técnico do time, Marcelo Cabo. Enfim, o torcedor se acostumou a reclamar, porém não se faz presente para pagar a conta. O futebol brasileiro precisa se reinventar, trazer o torcedor para dentro do clube e fazê-lo conhecer e querer vivenciar a realidade do futebol hoje. Acho o elenco do Ceará bom para serie B. Mais uns 2 laterais e 1 meia para agregar ao elenco seria o suficiente. Bora Vozão

  • Humberto Vieira disse:

    Gostaria muito de ENTENDER O MOTIVO pelo qual o CSC deixa escapar as boas revelações do nosso Campeonato, indo buscar reforços bem mais caros no mercado de fora do Estado, quase sempre atletas já com idade avançada.
    Se o GRAZIANE tiver uma resposta para essa indagação, gostaria de receber.
    P.S.: Evidente que mais indicada para responder a essa pergunta, seria a Diretoria do Ceará.

  • Blind Guardiam disse:

    Channel is channel; reviled, dark and envious!
    SAUDAÇÕES TRICOLORES!

  • Magal disse:

    Já disse inúmeras vezes aqui. Temos muitos jogadores na região se forem buscar. São baratos e querem aparecer para o cenário nacional. Agora só se querem jogador velho, bichado só porque um dia foram jogadores de times do sul.
    Temos milhares de exemplo de jogadores de intermunicipal aproveitados, principalmente pelo time das mangas, os maiores ídolos do Ceará eram da região e porque está política de valorização dos jogadores da região acabou? CULPA DA TORCIDA TAMBÉM QUE EXIGE. E não venham dizer o contrário não.
    De onde era Gildo, Alexandre, Williams, Carneiro, joãozinho, Edmar, Coca Cola, Facó, Luciano, Croinha, Oliveira, Magela, se eu fosse citar a todos este espaço seria tão enfafonho como os comentários do J. Ximenes do Milton e alguns mais

  • João Nogueira disse:

    Até que enfim um comentário de quem entende de futebol e de finanças. Parabéns.
    O torcedor quer um time “bom”, mesmo que as dívidas acumuladas na sua formação inviabilizem a estabilidade financeira do clube.
    Criticam a aquisição do CT, pois seis meses depois de seu funcionamento não tinha revelado ninguém. Criticam a construção de um ginásio, alegando que esse dinheiro deveria ser revertido na aquisição de jogadores.
    Antes do fechamento de qualquer contratação, o jogador pretendido “é um perna de pau”.
    Quando contratado é hostilizado e, quando demitido e joga em outro clube, acerta.
    O presidente Robson contrata mal? Contrata, sim! Com o dinheiro empregado poderia comprar melhores jogadores? Sim.
    Mas, pedir o “fígado” do homem o todo momento, denegrindo sua imagem, também não é correto.
    Clube que não tem patrimônio, é somente um time de futebol. O patrimônio dará o equilíbrio e a continuidade a um clube que deseja permanecer ad aeternum.

    • Leandro Gonçalves disse:

      Patrimonio este que precisa ser mantido! Pra ser mantido precisa de dinheiro. Dinheiro vem atraves do prestigio que o clube propicia à determinada marca que assim resolve investir. Mas como receberemos investimentos se não ganhamos títulos relevantes? Se ficamos em 5°lugar no estadual,sofremos e perdemos de equipes microbianas como boa,luverdense,oeste…?

      So pra lhe lembrar,de um caso mais recente :
      vamos enfrentar o nautico do Recife. Clube tradicional,que tem patrimonio grande,como estadio proprio e CT. Mas está aos cacos. Em grande crise. Anos de seca de títulos minaram confiança do torcedor e de investidores. A crise parece sem fim…Então,de que vale o patrimonio enorme? É uma questão complexa e de varias nuances…Mas é um exemplo real de que patrimonio mal gerido leva qualquer clube à bancarrota…

  • otoniel disse:

    Fernando Graziani,voce é um analista muito sensato,que cresceu muito falando dos nossos clubes e do nosso futebol.Quero explicitar tambem a minha opinião:sou socio-torcedor categoria ouro(é unica maneira pra gente ajudar o clube,que escolhemos pra torcer),ha outras maneiras mas a principal é sendo sócio.Ha dez anos atras,o nosso clube não tinha credito nem para comprar uma barra de sabao,era um clube individado,entao tivemos a sorte de ter como presidente,o Evandro LEITAO,que de maneira corajosa,honesta e determinada resolveu da um basta na desorganizaçao,que havia no nosso clube.Negociou as dividas pagou e começou do zero.Hoje temos um clube organizado,que paga em dia,tem um estrutura fisica,que poucos clubes do Brasil tem e adquiriu um Centro de Treinamento,que é um orgulho pra todos nos.A atual diretoria tem pautado pela mesma linha de responsabilidade,atualmente esta em fase de conclusão o nosso Ginasio Poliesportivo,que tem uma arquitetura moderna e bonita.Crescemos muito em condicoes de estrutura.Parabens a nossa diretoria pelo belo trabalho que vem fazendo a frente do nosso clube.

  • MATA LEÃO MATADOR ALVINEGRO disse:

    GUARDIÃO CEGO TRICOLOR, só sendo cego mesmo. Então tu ainda não se tocou que teu maravilhoso time está na CZONA já há 8 anos, fora os 7 anteriores??? Só sendo, mesmo.

  • Sofredor Stella disse:

    Não gosto de entrar em assunto do outro time, o do lado de lá, como me dizia o grande XIMENES VAMU PRO PAU, mas eu como torcedor do Rei Leão do Brasil Eterno Série C, não poderia deixar de demonstrar a minha inveja da diretoria do time do meu primo Sofredor Vazão. Paga em dia, tem CT, ginásio, o Carlos de Alencar Pinto tem um valor imensurável pois é perto de tudo, pois até estação de Metror tem, enfim depois que esse tal de Evandro Leitão apareceu esse time que nunca foi da série C só fez crescer. O meu Stella infelizmente não presta nem para eleger um vereador enquanto que o do lado de lá toda eleição elege logo dois um estadual (Evandro Leitão) e um Federal (Figueredo), além de não dever nada a ninguém.

    Olhe, meu primo Sofrdor Vozao, eu queria ter um Robinson de Castro como presidente do meu time. De uma coisa eu teria certeza: velhaco nós não seríamos.

    Tou como saudades dos STELLINAS Carlos H, Alberto T, XIMENES VAMU PRO PAU e do Sofredor VOZÃO aqui no blog.

    Finalizando: tem uns imbecis que torcem para um tal de VOZÃO que mais parecem torcedores nosso do Stella, tipo Bfontenele, Milton (esse é de lascar), Vítor Nobre, Gilson Rocha e Márcio Ribeiro. Esses caras são torcedores do Stella, porém dizem que são do lado delã pois todos são TORCEDORES ENRUSTIDOS.

    • Amaury disse:

      imagine se gostasse, creio que nenhum torcedor alvinegro quer ver o time com os problemas enfrentados por Evandro Leitão quando o clube penou oito anos para resolver problemas acumulados, da mesma forma que nenhum torcedor tricolor que já pena há também oito e passaremos ainda este e parte do próximo pagando contas da irresponsabilidade passada, manter um clube do norte-nordeste-centro-oeste na série A é dificílimo e nenhum fica em definitivo noves fora Bahia e Sport mais estruturados que ficam mais tempo, o Goiás capotou de vez hoje e o Vitória vai e volta, o Santa Cruz só ficou um ano, hoje menos difícil com a valorização das cotas há ainda grande disparidade mas com um time forte e equilibrado dá para segurar e beliscar quando em vez os nossos dois passaram três anos com cotas ínfimas e não tenho dúvidas que recebessem o que hoje pagam a história seria outra até pela grande força das torcidas.

  • Blind Guardiam disse:

    Channel is channel; reviled, dark, envious and dirt!
    Shut up! ……….eat eggs!
    SAUDAÇÕES TRICOLORES

  • Amaury disse:

    Claro que qualquer clube tem de ter equilíbrio financeiro e nisto os dirigentes alvinegros estão certos, devem saber que está em estudos (isto me foi cutucado por gente de dentro) em total restruturação dos campeonatos nacionais talvez já para 2019 ou no máximo em 2020 a série A com 16 clubes, a série B com 18 e as séries C e D unificadas em 64 clubes assegurando dois por Estado e dez por ranking nacional da CBF, teriam acesso três da B teriam e 4 da C os dois primeiros seriam campeonatos brasileiros e o último denominado campeonato nacional que será bastante revalorizado, não é por acaso que a EiMaxx já comprou os jogos de muitos grandes clubes nacionais e de todos de grande torcida do Nordeste e patrocinará a série C que pagará cotas aos clubes, no primeiro semestre seriam disputados os campeonatos estaduais e regionais e no segundo os nacionais e internacionais … a idéia é excelente e fortalece o futebol brasileiro.

\

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três + cinco =