Futebol do Povo

Correto e necessário, teto salarial de R$ 100 mil revela objetivos do Ceará na Série A

7903 35

Robinson de Castro (Foto: Israel Simon/cearasc.com)

Confirmado nesta terça-feira pelo presidente Robinson de Castro, o teto salarial do Ceará para a Série A está estipulado em R$ 100 mil reais.

A ideia de trabalhar com um limite máximo é absolutamente necessária do ponto de vista da responsabilidade financeira e formação de um elenco minimamente equilibrado, com as mesmas pretensões. Não dá para expor o clube a se atolar em dívidas e a perder o respeito que hoje tem, de bom pagador, organizado e em evidente crescimento de patrimônio e estrutura.

A informação do dirigente também vale para que os torcedores tenham noção da realidade, algo que efetivamente falta – não vai demorar para que apareçam cobranças completamente fora da realidade. O Ceará entrará na primeira divisão com uma das menores folhas salariais entre os 20 clubes e não é por desejo, mas por necessidade. Essa é a posição na comparação com os demais. Não há o que se fazer quanto a isso.

Assim, brigar por uma vaga na Copa Sul-Americana e não ser rebaixado são as metas essenciais e plenamente possíveis. Mais do que isso estará na conta do imprevisível que o futebol tem capacidade de produzir.

Mesmo que chegue aos R$ 2 milhões por mês de folha – previsão máxima da diretoria – o Alvinegro estará entre os clubes com menor gasto com elenco na Série A 2018, por isso a necessidade da margem de erro ser mínima para que o time consiga permanecer sem sustos.

Para efeito de comparação, abaixo seguem os valores que os clubes gastaram com seus atletas no Brasileirão em 2017 (fonte: ESPN).

Clube – milhões de reais

Palmeiras 11,0
Atlético-MG 10,2
São Paulo 9,5
Flamengo 9,0
Corinthians 8,1 (campeão)
Cruzeiro 8,0
Grêmio 7,2
Fluminense 4,9
Santos 4,5
Vitória 4,1
Vasco 3,9
Botafogo 3,8
Sport 3,7
Atlético-PR 3,5
Coritiba 3,2 (rebaixado)
Bahia 3,0
Ponte Preta 2,0 (rebaixado)
Chapecoense 1,5
Avaí 1,5 (rebaixado)
Atlético-GO 1,4 (rebaixado)

Recomendado para você

35 Comentários

  • Fernando disse:

    Entendo a realidade do time, mas tb é assustador, pq os q caíram eram os q tinham menor folha salarial.
    A torcida será fundamental p arrecadar capital e fazer investimentos.
    A exceção de chapecoense e Bahia.
    Deus Abençoe q o Robinson saiba o q está fazendo, pq se não, vai ser uma vergonha.

  • SALINHO disse:

    Sendo um clube do Nordeste que subiu da série B para a série A, ser rebaixado ao fim do campeonato não é um desastre.
    Desastre é ser rebaixado levando uma dívida impagável, desestruturando o futuro financeiro do clube.
    O Ceará tem que fazer o melhor time que o seu orçamento pode pagar, mas nunca cruzar a linha da responsabilidade financeira.
    Não ter o “pé no chão” é a receita perfeita para acabar na série C.

    • MILTON disse:

      comentário sensato, mesmo se cairmos em 2018 ainda estaremos na Serie B, diferente de certos times que se cairem na B ZONA voltam para a ETERNA C Zona, e o mais importante é aproveitar a Serie A e se estruturar cada vez mais , pois sempre vamos ter um estrutura que vai nos da respaldo para retornamos para serie A, até chegar ao ponto de nos consolidarmos na Serie A, mais acredito que o Vozão vai se manter para a Serie A em 2019 no que vai lhe da mais retorno financeiro podendo investir mais para 2019 e assim por diante pois é um Time que tem uma boa organização Administrativa , aprendeu que gastar mais do que ganha só gera Dividas e DIVIDA é Um Bicho que acabar com tudo que foi Conquistado.

  • Fernando disse:

    Uma alternativa é colocar a categoria de base q tem um custo altíssimo por mês, o São Paulo o santos, fluminense, Corinthians , todos colocam os meninos de 18, 19 e 20 anos p jogar e os meninos fazem maior sussesso. Aqui é um medo de colocar essa turma p jogar, só colocam qd estão c 30 anos..
    De querem ser grandes, tem q agir como os grandes, sem se acorvadar.

  • Rdo Costa disse:

    os números por si falam da realidade dos gastos, olho vivo vozão, não queira mais uma vez, ser o time de vai e volta pelo amor de Deus!

  • Neto disse:

    Enquanto existir esse abismo entre cotas na série A, será muito difícil, e quase impossível, continuar nesta série. O VOZÃO terá que ser muito inteligente e não fazer ‘besteiras’. Conseguindo continuar, para 2019, aí sim, deverá ter aumento no valor da cota. SA.

  • CARLOS EDUARDO disse:

    Boa noite!

    Pra você ver, chape com 1,5 mi está na Libertadores, enquanto o Atlético-MG com a segunda maior folha ficou fora. Basta montar um bom elenco com jogadores que tenham compromisso, e assim podemos sonhar não só com a Sul-Americana, mas quem sabe, por uma Libertadores, Chape serve como exemplo.

  • Rodrigo disse:

    Graziani, seria exagero dizer que o Ceará precisa quase de um milagre para se manter ? Analisando a lista, percebe-se que dos quatro times com menor investimento 3 foram rebaixados , somente se salvou a Chape que é um milagre por si só. O Bahia, primeiro fora do z4 do investimento, já tem uma folha de 3 milhões, 50% a mais do que o Ceará. Complicado!

    Em tempo, parabéns pelo excelente trabalho!

  • Valterlan Jr disse:

    Pelos números apresentados pela ESPN, o ponto fora da curva foi a Chapecoense que não foi rebaixada.

    Diante dos números e da folha de 2 milhões, só nos resta já dar as boas vindas ao canal de volta ao lar, ou seja, a Série B 2019.

  • torcedor disse:

    É isso aí presidente…..nada de medalhões e super salários…. devemos ter um plantel de 35 jogadores e uma folha salarial de 3 milhões. Esse negocio de contratar a esmo, é para um time bem acolá, que se acha muito rico…..o VOZÃO não é sustentado por investidor naummmmm…..tem que ser auto sustentável…. andar com as próprias pernas…ser tbm organizado financeiramente. Afinal temos apenas uma previsão de 60 milhões para 2018. o time bem acolá, segundo comentários, tem orçamento superior….pois é o ano do 100 T NADA e vai disputar apenas o manjadim e a segundona.

  • Chico caucaia disse:

    2 milhões é pouco, precisa acertar acima de 70% nas contratações, caso contrário fica difícil permanecer na série A.

    • Lucio Flávio B. Jucá Araujo disse:

      Tudo e questão de planejar sabr aplicar os recursos disponiveis e o Robimson é um excelente administrado. coerente e responsavel, estamos com vc temos que ter a responsabilidade de não levar o Ceará a uma situação de insolvencia de esbarrar em ma serie C, parabens Presidente.

  • Vovozão10 disse:

    Parabéns ao presidente alvinegro, Robson de Castro. De maneira alguma ultrapasse o limite financeiro do clube para permanecer da Série A. Sabemos da luta desigual com os clubes que pertenceram ao Clube dos 13.

    Se não der, não saia contratando jogador caro para tentar salvar e no final correr o risco de cair e ainda ficar com uma dívida monstruosa.

    Vide o Vitória da Bahia que escapou, mas hoje seu presidente deu uma entrevista falando sobre o caos financeiro que o clube ficou e que enfrentará dificuldades enormes nessa próxima Série A. Muitos afirmam que o Vitória pelo endividamento que ficou é o maior candidato ao rebaixamento no próximo ano. Sport também é um exemplo disso.

    Mesmo sendo minoria, os torcedores consciente estarão apoiando a sua iniciativa de manter o clube financeiramente estável e com credibilidade no cenário nacional.

    Se cai,r é começar o trabalho de novo, agora com melhor estrutura, graças ao bom dinheiro recebido pela participação na primeira, com investimento na base e na parte física do clube.

    Agora se permanecer dentro de um planejamento sem dívidas, e em 2019 recebendo cotas de TV da Globo e do Esporte Interativo ai vai ficar difícil tirar o Vozão da Primeira Divisão.

    Não pegue corda desses torcedores que querem contratações bombásticas, eles não sabem o que dizem, geralmente não vão ao estádio ou pouco vão, não são sócios torcedores e ainda querem quebrar o clube, mesmo que inconscientemente.

    O projeto é esse mesmo, pés no chão!!!

    Sem mais para o momento, fico por aqui. AVANCEMOS!!!

  • Gabriel disse:

    O COMETA CANAL2018 JÁ JÁ TÁ DE VOLTA PRA SÉRIE B, LUGAR DELE. PRÓ PIRULITO DEIXAR DE SER MISERÁVEL.
    AGORA, TEM A OBRIGAÇÃO DE ENCHER O CASTELEÃO CONTRA O SÃO PAULO, O CORINTHIANS, O PALMEIRAS, FLUMINENSE E FLAMENGO. CADÊ A TORCIDA DAS VOVOZETES DO VOVOZINHA DO CANAL?
    PROVEM QUE TEM TORCIDA. URUBUS ARROGANTES. OU É CSS : CANAL À DISTÂNCIA.
    COISA FEIA, MERMÃO.

  • Felipe disse:

    Trabalhando com essa folha de 1,3 milhoes o Ceará tirando a receita de tv como renda operaria todo mes com 1,2 milhoes de saldo.

    Pega 600k mensais pra investir mais na base (mais atletas e olheiros) e os outros 600k investir em patrimonio/marketing/ações institucionais

    E lógico, dinheiro pra manter toda essa estrutura e folha de profissionais.

    Mantendo uma cultura de investir mais em si do que em serviço prestados o clube com toda certeza vai ter grandes retornos, seja com consolidação da marca, seja com formação de atletas, seja com estrutura fisica e patrimonio. É assim que um clube se torna grande.

  • Outro Torcedor disse:

    Belo discurso, Fernandinho!!!
    De fazer inveja a qualquer pastor da Universal!!!
    Só te digo uma coisa: o manjadinho vcs não levam. Daí vai começar a desgraceira, um ano igual à cor dessa sujeira!
    No mais vc só destilou foi inveja, inveja, e muito medo. No próximo ano, neste mesmo mês, quero ver a tua cara é as tuas desculpas esfarrapadas. Que Deus tenha pena do teu timeco!

  • Dr. Smith disse:

    O Presidente do Ceará tem demostrado responsabilidade e juízo.

    O desejo de permanecer na Série A não pode levá-lo a cometer loucuras.

    O pior cenário seria voltar para a Série B endividado.

    Permaneçamos trilhando o caminho da responsabilidade e da organização.

    O respeito ao orçamento nos propicia ter uma boa reputaçao financeira.

    Creio na capacidade administrativa de nossa diretoria para atingirmos nossos objetivos em 2018: chegar à final da Copa do Nordeste e permanecer na Série A, apesar do enorme desafio.

    “Ad astra per aspera”

  • Luiz Eduardo disse:

    Concordo plenamente com a responsabilidade financeira. Contudo, acredito que o garimpo de jogadores está mal feito. O Ceará poderia está buscando alguns destaques da Serie B que estão indo para clubes de divisoes menores. Como o Zagueiro Eduardo Brock, o Centroavante Lucao. Falar em André Lima, pra mim é falar de medalhão em fim de carreira.

  • Carneiro disse:

    Pra ficar na série A (objetivo do Ceará) o clube precisa de algumas coisas concretas

    1) Defesa sólida – um time que quer se manter tem um orçamento baixo, logo, os jogadores mais caros que são aqueles que dão qualidade ofensiva não irão preferir o seu time. Isso implica que vc vai vencer muito mais por 1a0, 2a1 do que por 2a0, 3a0, etc, o que tbm implica que é muito difícil vc vencer se tomar 1 gol e quase impossível vencer quando toma 2. Portanto, vc precisa ter uma atenção especial com a sua defesa, que não é só zagueiro e volante, é lateral que sabe fechar bem a linha e marcar quando o time é atacado, são os meias e até os atacantes que saibam negar espaços e fechar linhas quando o time perde a bola.

    2) Planejamento de tabela – O clube precisa ter a consciência que não dará para fazer como o Chamusca fez nesse ano, onde pensava jogo a jogo e sempre com o objetivo de vencer. Isso na série B é possível, mas numa série A, vc pegar um time como o Grêmio, completinho, em casa ou fora, empatar deve ser sim traçado como objetivo. OU melhor, o objetivo deve ser não tomar gol, se vc não fizer ok, se fizer melhor ainda, mas o objetivo a ser traçado é não tomar gol.Ao mesmo tempo, vencer os concorrentes diretos (do 15 ao 20 lugar) em casa e obrigatório e fora é necessário, contra esses sim (independentemente do nome ou do tamanho da folha, pode ser até o São Paulo ou o Inter) deve-se jogar para vencer sempre e em qualquer lugar.

    3) Um estilo de jogo e de jogadores que leve o jogo mais para o lado físico que para o lado técnico, tendo, obviamente, uma preparação física 100% em dia – não pode ser diferente disso. Muita correria, muita entrega, muito suor. Não precisa ser completamente defensivo, mas precisa de um aproveitamento altíssimo nos contra golpes, baixar as linhas 5 ou 10 metros (não é ficar se defendendo sempre da própria área) no próprio campo, roubando a bola ali e sair em alta velocidade pro contra golpe.

    Tendo isso em mente, essa folha planejada do Ceará

  • Raimundo Augusto disse:

    Blá blá blá ……….
    Quer um sossego?
    Toma um pirulito!

  • CSA- Ceará Série A disse:

    Se o Ceará fizer uma boa preparação física e igualar o aspecto físico com os outros 12 grandes times da série A. Já dará um grande passo para permanecer na série A. Não pode contratar jogadores de qualidade com os 12 grandes, mas pode igualar a parte física com marcação em cima. Foi assim que permaneceu em 2010, com jogadores se doando na marcação. Em 2011 com grupo rachado , com jogadores estrelas e individualistas, o Ceará caiu.

  • Abimael disse:

    Na realidade, nem senpre a equipe q gasta mais permanece na Elite e a q gasta menos é rebaixada. Vejamos na prática: A Chapecoense tem um dos menores orçamentos da Elite e nunca foi rebaixada. O Fortaleza sempre teve o maior orçamento da terceirona e sofreu o pão q o diabo amssou para sair de LÁ. Qdo o time do Pici foi eliminado pelo Oeste, este tinha um orçamento de apenas 30 por cento da Folha do Tricolor; qdo o Tricolor foi eliminado pelo Macaé, pasmem, a Folha do time do Pici era cinco vezes maior q a da equipe do interior fluminense. Portanto, n é apenas gastando muito q se monta uma boa equipe de futebol. Um bom gestor monta, mesmo com .pouco dinheiro, uma equipe pelo nenos razoável; ja o Ze doifim, promove uma gastança desenfreada e n monta uma equipe q preste.

  • Abimael disse:

    É loucura pagar salários de quase 100mil a jogador e 150 mil a um treinador iniciante. A Segundona n comporta isso. Foi em n virtude das loucuras de seus gestores q Náutico e Santinha foram mandados para as masmorras da terceirona. As loucuras q a diretoria Tricolor está cometendo São muitas perigosas e poderão comprometer o futuro do clube. Política salarial de pés no chão e caldo de galinha n faz mal a ninguém.

  • Magal disse:

    Muito bons comentários, principalmente este do Carneiro. Parece até os do J. Ximenes da leoa, mas tenho nada com os de lá (os daqui).
    A diretoria não pode contratar medalhoes que só vem passear e aproveitar as noitadas cearenses, sem compromisso. Vamos procurar jogador tipo Richardson, um Raul um J. Marcos que se,matam em campo pelo clube. Só para citar sem denegrir a imagem dos outros que assim o fazem
    Tem tanto jogador que quer aparecer por aí é só procurar. Não vamos na onda de empresários. Vamos colocar alheios no mercado ou pedir opinião de cronistas e repórteres que conhecem o mercado

    Se pedir opinião de cronistas e repórteres, o Ceará e o Fortaleza estarão na Série D em breve
    FG

  • Eduardo disse:

    Rapaz, pelo que li acima, a grande maioria dos alvinegros defende a responsabilidade na utilização dos parcos recursos que teremos em 2018 para permanecer na série A. É também o meu ponto de vista. Tomara que o critério seja mesmo contratar jogadores que, já sabemos, não terão o mesmo nível técnico dos “grandões”, mas que se superem com entrega, comprometimento, coletividade, humildade, intensidade, marcação, determinação e coisas do tipo, além, é claro e fundamental, uma proposta de jogo moderna que envolvam todos (jogadores, comissão técnica, diretoria e, principalmente, nossa imensa e fiel torcida. E isso que digo está muito longe de defender time retrancado ou defensivo; claro uma boa defesa (já que temos um excelente goleiro) é o começo de tudo, portanto devemos procurá-la ainda. Se ao final do ano não conseguirmos permanecer na série A, mas tenha havido melhoras no clube (categoria de base, departamentos médico e fisiológico, fisioterapia, academia, hotel, “restaurante” etc) e não tenham sido contraído dívidas para o ano de 2019, já terá valido a pena e esse é o mínimo que se espera de um possível “insucesso” na série A. Se a realidade for essa, já sabemos que poderemos, sim, retornar, pelo nosso esforço, à elite.
    Volto a tratar de outro assunto: penso que este ano é o ano de dar chance REAL ao Arthur (vê-lo jogar como titular por alguns jogos consecutivos é o mínimo) e também fazer uma análise franca e realista sobre os outros da categoria de base que estão conosco no profissional. Chamar para o profissional um garoto desse (e qualquer outro, Túlio do Ferrim, o que aconteceu?) e não valorizá-lo, testá-lo, encorajá-lo, fazê-lo crescer é contradizer tudo que se espera da categoria de base e, se assim for, fazer a grande pergunta: a quem o Ceten está servindo? Com exceção do Raul (volto a falar exceção!) nenhum outro mereceu oportunidades reais. E o Arthur? Este provou seu valor e, paradoxalmente, no final do campeonato quem foi valorizado foi o Magno Alves!! Como é que pode um negócio desses, rapaz?

  • Roysson disse:

    Proporcionalmente falando, pagar mais de 100 mil a qualquer jogador que venha por essas bandas é tão loucura quanto pagar 1 milhão a um Fred por um clube que receberá 180 milhões na temporada.

  • Paulo Roberto da Silva Felipe disse:

    Só acho que o ano de 2018 nem começou, e os caras já falam em pagar menos de 100 mil na série A. É brincadeira basta colocar ingressos a 20,00 reais todos os jogos. Com os ingressos nesse valor em todos os setores lógico tirando o setor Premium. O Ceará terá uma média de público de 40 mil fácil. Isso quer dizer cada jogo em casa 800 mil por jogo. Agora pra isso tem que fazer o time forte. Com salários de 40 a 70 mil o que vai acontecer é que próximo ano vamos lutar para não cair. Robinson de Castro não comece a temporada errando. Ceará vivo essa paixão.

  • Evaldo disse:

    Tá certo
    Nai trazer medalhão e nem jogadores bichados
    Investe nos países sul-americanos
    Os times grandes do nosso futebol perdem até para os times da Bolívia

  • Denilton disse:

    Um time com Reina,Ricardinho, Richardson e Raul no meio de campo, Elton e Felipe Azevedo no ataque e com uma defesa boa e entrosada, é um.time bom e barato, ainda mais se considerarmos que o nível da série A não está lá essas coisas.
    O importante é ter bons jogadores motivados.

\

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

12 − 11 =