Futebol do Povo

Ceará: desânimo de Lisca e sinceridade dos jogadores retratam pior ataque como mandante na Série A

5279 18

Ceará x Bahia: Foto: Julio Caesar / O POVO

É impossível e injusto criticar o elenco do Ceará por falta de vontade nos jogos da Série A do Campeonato Brasileiro. Em que pese ser obrigação de todo time de futebol profissional, a determinação nem sempre está presente em todos.

A raça dos jogadores, entretanto, não tem bastado para a equipe driblar o principal problema desde o começo da competição: a péssima produtividade ofensiva.

Após 21 jogos, o Ceará tem o segundo pior ataque no geral, com 12 gols anotados. Como mandante, foram apenas sete tentos em 11 partidas, o mais baixo desempenho no quesito entre os 20 clubes.

Líder do elenco, o zagueiro Tiago Alves resumiu melhor do que ninguém a situação após a derrota para o Bahia, no PV, na noite de quarta-feira. “Muita vontade e pouca qualidade”. O jogador também foi honesto ao notar que há precipitação e falta de paciência para aproveitar as oportunidades.

Juninho Quixadá deixou a partida lamentando muito o gol perdido ainda no primeiro tempo, depois de grande jogada pelo lado direito de campo. “Difícil toda hora falar, falar e falar. Estamos entrando numa situação muito difícil. Temos que trabalhar e ter vergonha na cara porque só a gente pode sair dessa situação”. E emendou, notadamente sentido. “Eu que vinha batendo na tecla de não poder desperdiçar chances, hoje tive e desperdicei”.

Lisca, que tem um temperamento intenso nas vitórias, foi ainda mais convicto após a partida: “Foi uma porrada bem dura”. E completou com uma análise igualmente acertada. “Não conseguimos fazer gol e isso vem sendo uma constante nesse Série A. O número de gols da equipe é muito baixo. Isso numa Série A é fatal”.

O técnico tem razão. O Ceará é o time que mais precisa finalizar em casa para conseguir fazer um gol. São necessárias 22 finalizações para que um tento seja marcado, retrato de muito esforço e pouca produtividade, que independe de quem atue no setor, afinal, o elenco foi mal montado do meio-campo criativo para frente.

Com 17 pontos e restando 17 partidas para o fim da campanha, o Ceará precisa melhorar muito seu aproveitamento, que hoje é de 27%. De acordo com site Chance de Gol, para ter 90% de possibilidade de não cair para a Série B, uma equipe precisa atingir os 42 pontos. Se alcançar os 43 pontos a probabilidade de permanência na Série A em 2019 passa a ser de 95%. Apenas com 45 pontos o índice chega aos 99,9%.

Para atingir os 42 pontos, o Alvinegro tem que fazer mais 25, que podem surgir de oito vitórias e um empate, por exemplo.

Recomendado para você

18 Comentários

  • GABRIEL DIAS disse:

    E O LASCA CONTINUA LISCANDO O CANAL.
    E O ROBINHO CHUPANDO PIRULITO!
    E O BACURIM E O ANDRÉ MALVERSANDO AS COTAS CANALENSES!
    E O FUMO……………….

    SAUDAÇÕES TRICOLORES!

  • Fortunato disse:

    Gostaria de saber pq tanta omissão em ter ido buscado alternativas de qualidades para o elenco alvinegro? Justificativa não tem. E sim, muita incompetência da diretoria. O CSA na B tem jogadores com mais qualidade q o Ceará no meio pra frente.

  • Leandro Gonçalves disse:

    Óbvio que ia ser assim, essa nulidade … O ataque da série A 2018 é o mesmo ataque da série B 2012. Milagres não acontecem!

    Sou bem sincero. Minha preocupação é após a série A. Descer nessas condições, sendo humilhado e desmoralizado a cada jogo ,impacta e muito no planejamento para 2019. Ninguém que preste quer vir jogar na chacota de 2018. A moral do clube fica essa. A confiança do torcedor desaba…Vai ser preciso muito trabalho, sabedoria ,trocas de comando em várias frentes para podermos montar um elenco competitivo para uma série B. E aí está nosso calcanhar de Aquiles: o comando vai continuar. Conversando com um conselheiro do clube que é amigo da minha família depreendemos que dentro do clube pouquíssimos estão disposto a concorrer a vaga de presidente,pra não dizer nenhum . E mais : pouquíssimos batem de frente com o atual mandatário. Ou seja, em termos de mudança de comando, pelo menos por enquanto não seria bom nutrirmos muita expectativa…

    E agora uma opinião pessoal: se continuar assim,a tendência é cair pra série C no ano seguinte… Entramos nuvem perigosa…É fato. E isso tem que ser admitido para que assim se procedam a mudanças de gestão…

    • Leonardo Miranda disse:

      Já mudou de opinião, amigo? Lembro muito bem que ano passado, após o acesso do Fortaleza para a Série B, um torcedor Tricolor (agora não lembro o nome dele) disse que o ideal era o Fortaleza não pensar em Série A dentro de três anos consecutivos, pelo fato do time não ter estrutura e poder aquisitivo para tal competição. Você, mesmo sendo Alvinegro, disse que isso não existe e que é pensamento de gente fracassada, pois mesmo que o time suba para a Série A, seja rebaixado na lanterna e volte com o rabinho entre as pernas, já compensa pelo ganho financeiro. Agora, pelo que estou vendo, sua opinião mudou quase que por completo.

      Sinceramente, claro que é bom ver o rival perder, visto que isso sempre faz e sempre fará parte da rotina do torcedor. Porém, por um outro lado, confesso que as campanhas de Paraná e Ceará me causam receio, para ser ameno. Os dois times citados ganham a mesma quantia do Fortaleza, caso o mesmo esteja na Série A do ano que vem. Claro que existe toda a questão da competência da diretoria por trás, mas não há como negar que os valores escassos dificultam e muito a vida de um time de menor porte.

      Como torcedor do Fortaleza, falando sem clubismo e sem paixão, acho que só uma hecatombe tira o acesso. Mas, como falei anteriormente, tenho sérias dúvidas se o Fortaleza, em uma Série A, faria algo melhor do que Paraná e Ceará vêm fazendo desde o começo da competição. E, falando com toda a sinceridade do mundo, se for para ser um replay dos mencionados, eu prefiro nem subir. Como já dizia minha saudosa e falecida avó: “quem não pode com o pote, que não segure na rodilha.”

  • Wagne disse:

    O treinador do Ceará sempre treinou o time para se retrancar. Dizer que a defesa é Boa é incoerência. O time joga com 9 na defesa e 1 no ataque. O treinador é um motivador. Cançou!

  • Doutor Ze Gota disse:

    Robinson de castro, voce é o maior culpado do ceara esta nessa situação . Essa serie a ta com um dos níveis mais baixos dos ultimos tempos. Um time mediano consegue se manter entre os 10 primeiros. Mas o falso profeta, gestor, administrador e pessimo presidente acha que torcedor é burro, teve um alivio pela pausa da copa do mundo, contratou so jogador ruim. Tirando o juninho quixada, o resto é so jogador ruim.. brincadeira ter a disposicao da serie a o romario fofao, robinho voltando.. ricardo bueno reserva do santo andre.. meu amigo, que presidente ruim. To muito triste com esse pessimo ser humano, nao vejo a hora de acabar o ano, ceara cair logo pra b e esse sujeitinho asqueroso sair da presidencia.. qualquer ser no lugar dele faria melhor.. e o marcelo segurado pode sair junto.

  • Diego disse:

    Te pergunto Graziane…
    Cadê o Cardona? O cara foi contratado e nem no banco foi ontem jogou sei lá duas partidas e sumiu do time…
    Ele é pior que o lesma do Ricardinho?
    Podem reparar depois que ele entrou no time, o Ceará anda perdido…
    O time não tem uma jogada…
    O elenco tá entregue…
    A cara do Lisca diz tudo…
    Jogou o chapéu…
    O banco de reservas é fraco…
    Aí mandam o Elton embora e não tem ninguém pra substituir são coisas que só o gasparzinho pode responder pois a diretoria ser franca com a torcida jamais será!
    Algo acontece e ninguém faz nada…
    E com relação a um comentário acima que não tem ninguém que queira assumir o time acho difícil que nem nas épocas passadas o time ficou sem presidente com um monte de dívidas imagine agora…
    Bom…
    Agora é esperar o término do campeonato e se planejar para o ano que vem…
    Pois tá muito difícil do jeito que está sair algo bom desse elenco…

  • Leandro Gonçalves disse:

    Leonardo ,ia te responder logo abaixo do teu comentário mas por uma falha do site ou do meu dispositivo, isso não foi possível …

    Mas então… ainda continuo achando a série A o melhor meio para se mudar o status de um clube como Ceará. Foi na série A em 2010 e 2011 que o clube deu um salto qualitativo em termos de estrutura. Em 2010 escapamos e 2011 lutamos até o fim,caímos de pé e com chances de manutenção até as ultimas rodadas… Quando se tem uma diretoria seria e que trabalha apenas em prol do clube, deixando interesses pessoais ( políticos/ financeiros ) de lado a série A vale sim à pena, independente da classificação final.

    Agora ela não vai valer à pena quando o clube mesmo na série A não evoluiu em nenhum aspecto. E esse é o caso do Ceará atual. Estamos sob a era de uma diretoria obscura, que esconde a real situação do clube, que não investe nem em elenco nem muito menos em parte estrutural ( com excessão da cozinha, claro) , categoria de base ,deptos importantes…Não temos notícias disso… Será que ao menos o CT vai ser quitado? Não sabemos,possivelmente não.E acho que ao menos isso deveria acontecer, tendo em vista que o gasto com elenco foi bem abaixo do necessário para uma posição ao menos razoável numa primeira divisão …Então tem como dizer que a série A está trazendo benefícios pro clube? De jeito maneira. Estamos com a imagem arranhadissima. Como em épocas negras do clube ,12,13 anos atrás…

    Resumindo: numa diretoria seria e transparente (e é possivel mostrar quando se é transparente ) série A sempre vai valer à pena-mesmo terminando no Z4. Em diretorias meramente políticas como a do Ceará, nunca vai valer à pena… E se você me perguntar hoje se quero que o clube suba novamente em 2019 a resposta vai ser: depende. Com a atual cúpula no comando prefiro série B, mesmo. Reitero aqui o meu comentário de mais cedo: se essa atual diretoria permanecer dando as cartas, permanecer na série B ano que vem será lucro…

  • Gracy Girão disse:

    Que saudades do Ceará do Jair Pereira, foi o último time bom de verdade do Vozão. Queria muito saber se o Masterchef Robinson não tem a consciência pesada de não ter conseguido montar um time bom. O que custava contratar Ciel, Romário Fofão, Germano, Jorge Guerra, Guerreiro Michel e tanto outros que deram o sangue por essa camisa. Não aguento mais chorar pelo Vozão.

    S.A.

  • Khalil disse:

    Acho que se o Leão do Pici subir mesmo para a série A, a história não será igual a do time do canal, pois o Fortaleza tem uma diretoria responsável, que sabe lidar com dinheiro e usa no clube. Diferente do time do canal que ninguém sabe onde esconderam o dinheiro das cotas.
    Em 2019 as cotas subirão 60% a mais das de 2018, por isso vamos formar um bom time e pensar alto. Ainda têm os patrocínios, as rendas, os sócios-torcedores etc.
    A honestidade e a determinação são essenciais ao sucesso duradouro.
    SAUDAÇÕES TRICOLORES!

  • Daniel Matozo disse:

    Outra coisa parem de iludir a torcida com esse Artur ,jogador mediano,tentaram forçar um novo idolo…a torcida do Ceara não é boba mais, cai na real diretoria ,acabou essa historia de pirulito na boca do torcedor,o cara que faz um gol aqui outro 2 meses depois…

    • Valterlan disse:

      A diferença da torcida do Ceará e a do Fortaleza é essa, a do Ceará basta o jogador fazer um golzinho mais bonito, que já virá ídolo ou se for da base ja vira revelação do ano, na torcida do Fortaleza o cara para se firmar como um bom jogador, tem que manter a regularidade em vários jogos.

  • GABRIEL DIAS disse:

    O LEANDRO GONÇALVES FOI ELEITO O “REI DA SOFRÊNCIA”.
    MI MI MI MI MI
    SAUDAÇÕES TRICOLORES!

  • Leandro Gonçalves disse:

    Kķkkkkkkkkkkkkkk…Verdade. ..Tem hora que nem eu me aguento mais, homi…kkk!

  • Marcelino disse:

    Vamos ser honestos: o Ceará não montou um elenco com qualidade técnica suficiente para disputar uma Série A.

    Os resultados pífios vistos até agora são fruto, direto, dessa decisão da gestão do Clube de ficar com um elenco no patamar da segunda divisão. É como se fosse um estranho na Série A. Está lá, mas é como se tivesse escolhido não estar lá.

    E, para chegar a essa conclusão, basta rever os jogos do Ceará na 1ª divisão. Em vários jogos há, é verdade, muito esforço de vários jogadores, tentando superar suas graves deficiências técnicas com muita correria e dedicação. Mas nenhum time consegue ficar na Série A apenas com um elenco esforçado. É preciso qualidade técnica e isso, definitivamente, o Ceará optou por não ter.

    O resultado está aí. Por mais que a torcida não goste de ouvir isso, o normal a esperar é mais derrotas à frente, inclusive por placar expressivo, dada a baixa qualidade técnica do elenco e um retorno provável à Série B.

    O Lisca não vai conseguir tirar “leite de pedra”. É preciso acordarmos para essa realidade.

  • Kamui-ce disse:

    Infelizmente a diretoria e sua “santa” ignorância, sempre comete os mesmos erros na formação do elenco… impressionante a falta de destreza. simplesmente o presidente assumiu a estratégia de apostar nas apostas e trazer de volta os “craques” que na visão(míope) dele passaram pele Ceará. postura egocêntrica e amadora, completamente na contramão das necessidades do club e nosso almejo de crescimento continuo.

    Temos que cobrar transparência e profissionalismo. é preciso saber separar as coisas, da parte de campo deve-se cuidar quem REALMENTE ENTENDE de futebol. é necessário que o club faça um esforço/investimento maior nesse sentido, é sempre o mesmo gargalo, os mesmos erros; sabemos que a questão financeira pesa muito, mas no Ceará o problema maior é a falta de inteligencia e bom senso.

  • Barbosa disse:

    MUDANDO DE ASSUNTO E SAINDO DA IMUNDÍCIE DO CANAL. INDO PRO MAIOR DO ESTADO, O LEÃO DE AÇO.

    DESCOBRI UM NEGÓCIO:
    ACHO QUE O MARLON DORME COM O ROGÉRIO CENI.
    SÓ UM CEGO NÃO VÊ.
    SÓ PODE.

    SAUDAÇÕES TRICOLORES!

\

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *