Futebol do Povo

Em baixa nas rodadas recentes, Ceará e Fortaleza falham no Castelão e campanhas preocupam ao final do turno

641 8

Imagem de Klevelando Brito por Pixabay

Com 22 pontos, Alvinegro e Tricolor terminaram o primeiro turno da Série A respectivamente em 13o. e 14o. lugares. Apesar de estarem fora da zona de rebaixamento, ambos agora têm apenas quatro pontos de vantagem sobre o Cruzeiro, atual 17o. colocado na tabela.

As campanhas dos rivais, idênticas quando se olha número de vitórias, empates e derrotas, não dão qualquer direito de tranquilidade. Ambos fizeram menos pontos do que poderiam avaliando as oportunidades que tiveram jogo a jogo e a situação é preocupante, em que pese diversas avaliações de dirigentes, torcedores e colegas de imprensa apontarem para campanhas dentro da meta e até com alguma tranquilidade.

Não vejo assim. Nas cinco rodadas mais recentes, o Ceará somou apenas dois pontos dos 15 disputados; já o Fortaleza somou cinco. São desempenhos ruins e que carregam até as comissões técnicas atenção total para o início do segundo turno.

Na Arena Castelão os times mostraram diversos problemas e para que o objetivo de permanecer na primeira divisão seja alcançado sem desespero e sofrimento, atuar no estádio terá que fazer efetivamente a diferença, já que fora de casa, naturalmente, as equipes somam menos pontos (o Fortaleza tem 30% de aproveitamento e o Ceará apenas 18,5%, terceiro pior time da Série A no critério).

A equipe de Enderson Moreira tem apenas 56.9% de pontos conquistados como mandante. Foram 30 pontos disputados, 17 somados, três derrotas e o oitavo pior desempenho da competição. A situação do Fortaleza atuando em casa é ainda pior. Foram 27 pontos disputados e apenas 13 somados, quatro derrotas e 48,1% de aproveitamento.

Em diversas destas partidas com pontos perdidos em casa, Ceará e Fortaleza criaram muitas oportunidades, finalizaram bem mais do que os adversários, tiveram postura tática coerente e trabalhos corretos dos treinadores, mas a incompetência para balançar as redes foi marca registrada. Como resultado, goleiros saíram do Castelão consagrados e os torcedores, frustrados.

A partir da outra semana, começam os jogos aos fins de semana e meio de semana. Em um período de sete dias, três jogos serão disputados. A reta final será pesada.

Recomendado para você

8 Comentários

  • Leandro Gonçalves disse:

    O aproveitamento do Enderson tem sido bem pior do que o do Lisca. Isso nao pode passar batido. Logicamente que o técnico não entra em campo. À despeito de suas modificações tardias e erradas durante o jogo,o Enderson não tem a mínima culpa da linha de frente alvinegra ser deprimente ,sem poder de decisão e sem personalidade. É mais uma temporada em que apostamos toda as fichas em garotos refugos de outros clubes. Um ataque que não causa preocupação à nenhum outro técnico em sã consciência.

    Termino o primeiro turno com certo pessimismo. Tivemos grandes chances de iniciarmos o segundo turno com vistas a outros objetivos. Mas a realidade é outra e não nos espanta. A luta vai ser grande para não cair.

    Nos resta ter esperança de que a diretoria ainda contrate. O prazo está se esgotando. O Robinson de Castro ,que fala muito,se gaba muito,que se vire!

  • Júlio disse:

    Eu sou daqueles que pensam que Ceará e Fortaleza estão dentro da meta, sim. Isso é um campeonato de Série A, dificílimo para times periféricos como os nossos. Era de se esperar que na metade do campeonato estivéssemos onde estamos: pouco abaixo da metade da tabela. A tendência é que a gente continue por ali. Há seis times abaixo de nós na tabela, dois quais três já praticamente rebaixados (os matemáticos e a história da Série A provam isso).

  • Amaury Feitosa disse:

    a meta dos dois eram 23 pontos e um no caso não faz a menor diferença … ao alvinegro falta um centro-avante que faça gols e já tantos vieram sem sucesso … ao tricolor falta um técnico que saiba escalar o time cujo elenco tem características ofensivas e é só escalar um 4-3-3 tradicional com a defensiva costumeira meio campo forte com um cão de guarda Derley, um volante que sai Felipe ou Juninho os dois nunca pois tem o mesmo estilo e um meia Vasquez ou Vargas atacando com Edinho ou Romarinho, Kieza ou Wellington e Osvaldo.

  • oliveira disse:

    A postura sos dois nao é correta mas nem a pau. Ambos os times paasaram em branco (sem tomar gol) em apenas 2 jogos no torneio. Isso é o reflexo de técnicos que estão preocupados em impor seus gostos por cima do que o time precisa. Há certos jogos onde, mesmo em casa, o empate é positivo; ademais, dois times com individualidades ofensivas tão inofensivas (com o perdão do trocadilho) ao tomar gol praticamente impossibilita a vitória,pois para ambos fazer 1 gol é um parto, 2 é uma raridade. Portanto, a prioridade de amboa,na maioria dos jogos, deveria see nao tomar gol e ter jogadas de força (bola parada, contra golpe, etc) bem preparadas para matar o rival. A partir do momento em que buscam trocar socos de igual pra igial com seus rivais, ambos comprometem sias campanhas de modo significativo. O Ceará, por exemplo, não tem nenhuma condiçao de jogar com Galhardo e um 9 (seja quem for) ao mesmo tempo. Devia, isso sim, usar o W. Oliveira, deixando o Galhardo ainda mais livre e avançado pra ser o cara de um toque só (o toque que poe a bola na rede). Com o Galhardo + um 9, o melhor finalizador do time (Galhardo) sai demais da área e o lado esquerdo da defesa sofre mto pois o J. Lucas (defensiva e ofensivamente) é bem ruim e o Ricardinho nao tem fôlego nem cacoete pra ajudar por ali como o Fabinho faz na direita. Dai vc poderia ter o W. Oliveira por trás de Fabinho e Ricardinho dando um pouco mais de atençao à cobertura do setor esquerdo quando necessário. O ricardinho nao seria um meia atacante, seguiria fazendo a atual funçao q é onde ele rende mais, porém teria um camisa 5 mais pegador por trás dele pra ajudar na fase sem a bola. Lembrando que a melhor fase do ricardinho no Ceará foi justamente com essa formaçao q digo: Sandro era um 5 mais recuado, W. Correa um outro volante porém mais adiantado (tipo o Fabinho hoje) e o Ricardinho como um terceiro volante, jogando predominantemente no meio mas mais livre pra pisar na área (vide gol da final do nordestao contra o Bahia lá na fonte nova) e sem taaantas obrigaçoes defensivas. O Ceará sofre mto pela burrice, pela teimosia e pela insistência de seu tec que poe suas ideias acima do que o time precisa para render mais. Galhardo e Cardoso ficam inúteis em campo a maior parte do tempo pois nada fazem quando o rival passa do meio campo alvinegro. Além disso até os laterais e o próprio Fabinho teriam mais liberdade pra chegar na frente com essa formaçao e os pontas (leandro e lima) poderiam pisar mais na área. Longe de ser uma formaçao mais defensiva,ela é mais equilibrada, inclusive aumentaria a capacidade de roubar (e, portanto, reter) a bola do time que hoje sofre mto quando é atacado, principalmente pelo seu lado esquerdo.

  • João Ximenes disse:

    Só DIGO o seguinte:
    Briga vai partir daqui(11º) entre faixa Sul-Americana e rebaixamento:

    • (11º) Atlhético-PR, 26 pontos;
    • Vasco, 23 pontos;
    • Eles LÁ(os daqui), 22 pontos;
    • LEÃO de Aço, 22 pontos;
    • Goiás, 21 pontos;
    • Fluminense, 18 pontos;
    * Cruzeiro, 18 pontos;
    • Csa, 16 pontos;
    • Chapecoense, 14 pontos;
    • (20º) Avaí, 13 pontos.

    AINDA tem metade e vão ter de se virar daqui.
    VEJO possível “poder de reação” daí: Cruzeiro(remota) e Athlético-PR(por está na frente) pelo plantel que teem.
    Sobrariam ainda 8 equipes menos(-) os DOIS daqui = 6(justamente número de equipes que estão atrás dos dois).
    É muita margem ainda. NÉ POSSÍVEL !?

    Negócio é ESQUECER os 19 jogos passados e FOCAR daqui pra frente, pois ficar longe dessa lista aí o mais rápido possível se faz NECESSÁRIO e é IMPRESSINDÍVEL.
    # VENCER os jogos em casa e MORDER fora PASSOU A SER o desafio.

    EU, particularmente, ACREDITO que nossos dois representantes vão disputar Sul-Americana em 2020.
    No entanto, se continuarem a andar encangado um no outro sem REAGIR, encangados podem, tanto subirem na tabela como…(toc toc toc. Bati na madeira)

    Não custa nada lembrar: VIROU EM !
    Tem terceiro jogo não.

    • João Ximenes disse:

      EM TEMPO:
      EU ACREDITO em futebol dentro das quatro linhas RODADA a rodada. Mas, como alguns gostam de tá se apegando a tudo, alguém fez levantamento e o resultado foi esse:

      # “tanto Eles LÁ(os daqui) quanto Fortaleza precisam de mais, pelo menos, oito triunfos para se garantir no Brasileirão do próximo ano. A meta pode ser alcançada se os times ganharem as partidas em casa, o que pode assegurar até uma vaga na Copa Sul-Americana, já que o torneio continental classifica os times entre a 7ª e a 12ª posição, deixando fora quatro equipes que se livraram do Z-4.”

      Joguem bola não pra ver !!!!!

      • João Ximenes disse:

        EM TEMPO II:

        “VEJO possível “poder de reação” daí: Cruzeiro(remota) e Athlético-PR(por está na frente) pelo plantel que teem.”

        Athético-PR foi CAMPEÃO ontem da Copa do Brasil, jogando no Beira Rio.

        Logo !!!!!

  • ERIBERTO MACEDO disse:

    OLHA FICA ESTES REPORTERES BESTAS FICAM A DIZER ÁI QUE O CEARA FOI QUEM MAIS CHUTOU BOLAS NA RODADA COMO ISTO SEJA UM GRANDE FEITO GANHOU O QUE NADA FREFIRO CHUTAR UMA BOLA E FAZER O GOL E GANHAR A PARTIDA MAS ESTES BESTAS FICAM ILUDINDO O TORCEDOR ESTA COJA DE REPORTERES DEVIAM ERA SER FUZILADOS POR TANTA BESTEIRA.

\

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *