ID

Facebook monitora localização de usuários ainda que função esteja desativada nas configurações

(Foto: AFP)

O Facebook revelou que coleta dados de localização de seus usuários ainda que a função esteja desativada nas configurações do dispositivo. A empresa alegou questões de segurança para realizar a atividade, mas também disse que tem objetivos publicitários.

Em carta enviada ao senador democrata Chris Coons e ao republicano Josh Hawley, a rede social admitiu que pode saber a localização dos usuários ainda que eles não desejem isso e desativem a opção nas configurações. Hawley lamentou a postura da empresa em seu perfil no Twitter.

“Facebook admite. Você apaga os serviços de localização mas eles sabem onde você está para ganhar dinheiro. Não há como escapar. Não há controle sobre sua informação pessoal. Isto é a Grande Tecnologia. É por este motivo que o Congresso precisa agir”, escreveu o senador.

Nesta quarta-feira, 18, explicou que a coleta de geolocalização ocorre de três formas: compartilhamento autorizado na plataforma, atividades como check-in ou marcação de amigos, sendo que esta modalidade acontece mesmo que o usuário não tenha habilitado o repasse da localização. Há, ainda, repasse pelo endereço IP.

Se o usuário desativar a função de coleta de localização no aplicativo do Facebook, a empresa ainda poderá saber sua geolocalização por meio de confirmação em eventos, marcações de fotos ou na localização mencionada em postagens.

Via endereço de IP, o Facebook tem informações pouco precisas, ainda que saiba de onde o usuário está tendo acesso à internet.