ID

Conheça Lilo, a cadelinha mochileira que já conheceu 30 países

31

Foto: Reprodução/ Instagram @lilomochileira

Com mais de 88 mil seguidores ( @lilomochileira), a simpática golden retriever Lilo de 7 anos, já desbravou mais de 30 países e encanta a todos com suas aventuras pelo mundo. A arquiteta Talita Meurer Alberti, tutora da cadela mostra o dia a dia do animal em praias e parques dos diversos países visitados, entre eles a Itália, Vaticano, Mônaco, Malta, Portugal, Espanha, Andorra, França, Suíça, Liechtenstein, Áustria, Eslovênia, Grécia.

Talita conta em entrevista ao portal O Globo, que ela e o marido Renan Duarte foram passar o Natal na casa de uns amigos e foi aí que a Lilo fez sua primeira viagem nacional de carro para o interior de São Paulo. A tutora também relata que o processo de incluir a cadela em suas viagens foi muito natural e que gradualmente o animal estava em seus planos de viagem.

Territórios internacionais

Sua primeira viagem internacional de avião foi para Paris, em 2017. De acordo com a arquiteta, foram 6 meses de preparação da documentação para poder entrar com um cachorro em território europeu.

“Nós começamos passando alguns finais de semana fora de casa, depois uma viagem para visitar parentes, e depois outra, em outro momento fomos para a praia, e de repente, estávamos passeando pela Champs-Élysées em Paris. A primeira viagem de avião foi em 2017, quando viemos para a Europa de férias e ela veio junto”, disse Talita.

Foto: Reprodução/ Instagram @lilomochileira

Desde novembro de 2019, o casal e Lilo estão fazendo um mochilão pelo mundo. Atualmente, moram em um motorhome e relatam que os hábitos mudaram desde que Lilo chegou à família. Os dois sempre destacam os “perrengues” que já tiveram ao longo de suas viagens no exterior, e que o maior desafio é a burocracia de cruzar fronteiras e embarcar um cão em um avião.

A brasileira explica que as fronteiras querem garantir que o cão seja saudável. Neste caso, o ideal é estar em dia com vacinas, carrapaticida e vermifugação.

Foto: Reprodução/ Instagram @lilomochileira

“No fim das contas, o que os países querem com toda a burocracia, é garantir que você não está trazendo pragas ou doenças para dentro de suas fronteiras! Então ter sempre vacinas, carrapaticida, vermifugação em dia e atestado por um Veterinário”, concluiu.

O que se espera é que Lilo continue fazendo muitas viagens com seus tutores mundo afora, e que continue compartilhando tudo com os seus seguidores.

Recomendado para você

Os comentários estão fechados aqui.