ID

Filho de ex-cortadores de cana homenageia os pais ao levar facão e enxada para formatura

158

(Foto: Arquivo Pessoal)

A cerimônia de colação de grau é sempre um momento marcante na vida de um estudante, mas para Agnaldo Araújo, 44 anos, a ocasião foi ainda mais especial. O futuro advogado subiu ao palco para receber o tão sonhado diploma em direito, e levou junto um facão e uma enxada para homenagear os pais cortadores de cana.

A cena aconteceu no último dia 15 deste mês, durante a tradicional entrega de diplomas de uma faculdade particular, e chamou a atenção do público que estava presente no auditório da Subseção de Bauru, São Paulo, da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

Ao som dos versos “Você não sabe o quanto caminhei pra chegar até aqui”, música ‘A Estrada’ da banda Cidade Negra, Agnaldo foi aplaudido e filmado ao homenagear os pais relembrando a profissão simples daqueles que mais o incentivaram nos estudos.

Segundo informações do G1 de Bauru e Marília, o novo bacharel em direito explicou que os pais sempre o apoiaram. “Meus pais sempre me apoiaram e me ensinaram a importância do trabalho e também dos estudos. Por isso, entrei com o facão e a enxada nas mãos, para lembrar um pouco do sacrifício deles e de outros pais para a formação de seus filhos”, disse à entrevista.

(Foto: Arquivo Pessoal)

As cenas têm repercutido nas redes sociais e emocionaram os moradores de Lençóis Paulista, região onde os pais de Agnaldo trabalhavam. O pai, que morreu em 2021 de leucemia, não pôde ver a homenagem, mas a mãe de 73 anos que não compareceu à cerimônia devido aos protocolos sanitários, chorou ao assistir o filho de beca com os instrumentos de seu trabalho.

Natural de Peabiru, Paraná, Agnaldo trabalhou dos 12 anos 13 anos com corte de cana, até finalmente poder focar nos estudos. Se formou primeiro em administração de empresas, e atualmente é gerente de uma empresa de segurança, em Lençóis Paulista, onde comanda uma equipe com cerca de 500 pessoas, mas de acordo com ele, a jornada não para por aqui.

“Não pretendo parar de estudar. Já estou me preparando para fazer o exame da Ordem [OAB], comecei a procurar uma pós-graduação na área de Direito Constitucional, e vou avaliar estudar para tentar uma carreira pública na área do direito. A vida pode ser dura, mas o conhecimento ninguém tira da gente”, declarou o futuro advogado.

Confira o momento:

Recomendado para você

Os comentários estão fechados aqui.