Leituras da Bel

Conheça o livro Aprendi a gostar de estar em casa, primeira obra de Letícia Bailante

Preces sussurradas internamente encontram terreno fértil no peito da poeta. E o que é a poesia senão essa projeção de uma voz muito íntima, e até singela, de um alguém que se permite transbordar? Em Aprendi a gostar de estar em casa, obra de estreia da comunicadora e editora cearense Letícia Bailante na literatura, o leitor se coloca a poucos passos da realidade interior da autora ao mesmo tempo em que envereda por temáticas urgentes e comuns a muitas vivências, como autoconhecimento, relaciona mentos abusivos, empoderamento e espiritualidade.

A arte de capa é da também comunicadora e professora de audiovisual cearense Marina Holanda; além da capa, há ilustrações dela dentro do livro.

Gestado em meio ao contexto de reclusão global e, paradoxalmente, questionando o conceito de “casa”, o livro reúne pensamentos, relatos e suposições de uma trajetória passarinha que, depois de muito migrar, fez morada em si mesma. Dividida em três partes, mesclando poesia e prosa poética, a obra pode ser lida de forma linear ou intuitiva, con forme sugere a autora. “Você pode ler esse livro como um oráculo ou deixar que ele te leia, sem filtros. É importante lembrar: o começo é o meio, o fim é o começo, o meio é o fim. E assim somos.”

Tendo os primeiros escritos sido fruto de oficina de escrita criativa promovida pela escritora cearense Anna K. Lima, da Aliás Editora, a obra foi publicada de maneira independente, em parceria com a editora paulista Penalux, e busca “alcançar pessoas (sobre)viventes de fugas de todos os tipos, curar dores em conjunto e transcender a dor em coragem”.

Viajante, fotógrafa e investigadora de sabedorias ancestrais de mulheres na América Latina, a autora propõe, ainda, ao longo do livro, rituais de autoamor e de encerramento e reabertura de ciclos de vida alinhados a cosmologias indígenas e andinas.

Um manifesto político de compromisso com as próprias verdades, Aprendi a gos tar de estar em casa enreda a escrevivência de Letícia Bailante à teia da vida que une todos os seres, invocando e viabilizando criações coletivas de infinitos interiores possí veis.

Serviço
Aprendi a gostar de estar em casa
Autora: Letícia Bailante (@almabailante)
Editora Penalux (2021), 104 páginas
Link para site da editora: https://www.editorapenalux.com.br/loja/aprendi-a-gos tar-de-estar-em-casa?search=aprendi%20a%20gostar

Recomendado para você

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *