Meu Negócio

Qualidade, custo e tempo: a relação que pode melhorar seu negócio

Foto: Free-Photos/Pixabay

Por meio dos três pilares, é possível nortear equipes durante um projeto para que a inovação eficiente seja sempre atingida

Buscar a eficiência contínua de um processo é uma das tarefas permanentes de um gestor que tenha como objetivo manter um empreendimento de forma duradoura. Três conceitos podem servir como pilares para que a inovação permeie o cotidiano dos projetos: qualidade, custo e tempo. Com as variáveis em mente, o principal trabalho de uma equipe de gestão é fazer com que o diálogo funcione para que novas perspectivas surjam sempre.

De acordo com o consultor empresarial Fred Gurgel*, a inovação passa pelo objetivo de fazer uma determinada tarefa de maneira mais ágil, mais barata ou com maior qualidade. Por isso, a relação dos três conceitos funciona como base para que gestores possam elevar a eficiência de determinada prática. Gurgel reforça que o estereótipo de que a inovação necessita de alta tecnologia não deve ser considerado, pois iniciativas simples devem levar a resultados esperados.

Como exemplo, o consultor cita o caso de uma empresa do agronegócio no Piauí. “Os trabalhadores são deslocados até o campo de agricultura de ônibus. Quando chegam lá, eles recebem um protetor solar por questão de proteção a pele. Demoram aproximadamente 15 minutos para passar todo o protetor no corpo para começar a trabalhar. A empresa percebeu que, se ela entregasse o protetor ainda dentro do ônibus, esses 10, 15 minutos dedicados ao protetor já não eram gastos dentro do campo. Isso é uma inovação de processo”, reforça.

Um ponto ressaltado por Gurgel é o de que a pessoa responsável pela gestão precisa ter um perfil de observador constante. Assim, é possível avaliar o que pode ser melhorado, em qual área, de que forma, e como outros empreendimentos estão aplicando mudanças. “Se os indicadores mostram que seu processo está evoluindo, de forma mensurável ou observável, então ele está sendo eficiente.” Logo, observar o triângulo dos conceitos de qualidade, tempo e custo auxilia a evitar equívocos, pois o foco é “melhorar um dos três vértices, sem afetar negativamente um dos outros dois”, conclui Gurgel.

*Fred Gurgel é consultor do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Estado do Ceará (Sebrae/CE)

Serviço
Curso MEG na Avaliação de Negócios

Recomendado para você