Meu Negócio

Utilize a OKR para vender mais na sua empresa

Quatro pessoas se reúnem em uma sala. Três mulheres e um homem. Eles estão ao redor de uma longa mesa e com notebooks ligados. Ilustra uma reunião de OKR.

Foto: Tammy Duggan-Herd/Pixabay

Estabelecer uma nova cultura na empresa a partir de OKRs pode tornar a produtividade maior e até melhorar a autoestima dos funcionários

Sua empresa está conseguindo estabelecer (e cumprir) objetivos de formas simples, diretas e assertivas? O negócio tem um processo estruturado para o alcance de metas? Para resolver as questões mencionadas, a ferramenta de gestão e planejamento Objectives and Key Results (OKR) pode ser útil para ajudar no avanço da empresa.

Em português, OKR se traduz como “objetivos e resultados chave”. Ela é um modelo de gestão que busca medir o desempenho com foco nos requisitos chave de sucesso dos negócios. Atualmente, a metodologia é utilizada como ferramenta de planejamento e gestão por corporações como Google, Twitter, Linkedln e outras.

Um primeiro ponto que deve ser levado em consideração quando se aborda a metodologia OKR é a mensuração dos resultados. Ou seja, aqui não basta criar tarefas para serem executadas, mas elas devem gerar resultados que possam ser verificados com números e dados. Por exemplo, uma tarefa definida como “crescer vendas” não se aplicaria à metodologia, pois é preciso definir o objetivo. “Crescer vendas em 13%” seria a forma adequada de implantar a OKR.

Marcos Venícius Gondim, engenheiro com especialização em Consultoria Empresarial*, explica que a metodologia segue a seguinte estrutura:

Etapas

1 – Objetivos claros – apresentando o que a organização deseja alcançar;

2 – Resultados chave – indicadores que sinalizam se os objetivos estabelecidos estão sendo alcançados.

Para exemplificar

Sua empresa lançou um novo produto e é necessário verificar sua aceitação no mercado. A estrutura da OKR será a seguinte:

Objetivo – Desenvolver com sucesso o lançamento do novo produto/serviço

Resultados chave – Vender 300 produtos em um espaço de três meses / Receber um feedback positivo de 150 consumidores em relação ao produto/serviço.

Dessa forma, será possível verificar o quão uma iniciativa estará sendo bem sucedida, ao mesmo tempo em que se cria objetivos assertivos para a empresa.

Ou seja, OKRs são um conjunto de objetivos inter-relacionados que, alcançados de forma individual ou coletiva, contribuirão para os macro-objetivos de uma organização. A iniciativa ajuda a direcionar os esforços da equipe, otimizar tempo e elevar a produtividade.

Níveis de abrangência das OKRs:

Nível 1 – Organizacional – Os OKRs devem monitorar o alcance da estratégia e das prioridades estabelecidas no planejamento voltadas para a empresa como um todo, em um período de um ano, por exemplo.

Nível 2 – Departamental – Monitora os resultados do diversos setores da organização, com o objetivo da empresa sendo o norte de cada atividade. Nessa etapa, são montadas estratégias que levem ao objetivo organizacional.

Nível 3 – Individual – Monitora a performance dos colaboradores em nível individual, de acordo com os objetivos traçados no nível departamental. Exemplo: se o departamento precisa subir as vendas em 20%, os colaboradores são responsáveis por um valor específico para, ao final do período, o objetivo ser alcançado.

Uma das principais características de estabelecer uma OKR é a possibilidade de aplicar tanto a partir dos gestores para os funcionários, mas também envolvendo os colaboradores nessa definição. Tal processo é chamado de Bottom Up (de baixo para cima) e Top Down (de cima para baixo), em relação às hierarquias. O uso dessa estratégia proporciona um controle maior das ações da empresa por parte dos profissionais que serão responsáveis pela execução das tarefas.

Outra característica da OKR é que ela “funciona também como uma ferramenta de comunicação interna da aderência da organização à sua missão, valores e estratégia”, explica Marcos. Ou seja, através de uma linguagem simples, uso de números e indicadores chaves relativos aos objetivos, é possível fazer um alinhamento das expectativas da organização e de seus colaboradores.

Período curto para checagem da OKR

Uma das características da OKR está na praticidade dos objetivos e averiguações. Então, é importante definir ciclos de 30 a 90 dias para cada etapa, para que haja uma checagem prática do que está sendo eficiente e do que não está. Caso se verifique que não houve bons resultados, é importante que mudanças sejam feitas de imediato. Além disso, cada pessoa deve possuir, no máximo, cinco objetivos macro, com quatro resultados chave para cada macro.

*Marcos Venícius Gondim é Gerente de Gestão da Estratégia do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Ceará (Sebrae/CE)

SAIBA MAIS SOBRE A METODOLOGIA OKR

PRECISA DE AJUDA PARA GERIR A EMPRESA? CONHEÇA O GUIA DE FINANÇAS PARA NEGÓCIOS

CONHEÇA O GUIA DE FINANÇAS PESSOAIS PARA AJUDAR NAS CONTAS PARTICULARES

ENTENDA COMO REALIZAR A PRECIFICAÇÃO ADEQUADA COM O GUIA DE GESTÃO DE PREÇOS 

Recomendado para você

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *