Meu Negócio

MPE estão próximas de recuperar os empregos perdidos na pandemia

MPE: na foto, há uma mulher jovem, com camisa branca e óculos, segurando um celular. Na frente dela há um notebook, papeis e potes com acessórios de pintura e escrita.

MPE mostram crescimento de postos de trabalho superior ao das médias e grandes empresas, indica pesquisa (Foto: Unsplash)

Apesar de a pandemia ainda não ter acabado, o mercado brasileiro começa, aos poucos, a dar sinais de recuperação. Um levantamento feito pelo Sebrae mostra que, ainda que médias e grandes empresas apresentem um déficit de 215 mil vagas em decorrência da crise causada pela Covid-19, as micro e pequenas empresas (MPE) já estão próximas da recuperação de todos os empregos perdidos nos últimos meses.

O número de postos de trabalho perdidos, que era de 294,3 mil (entre janeiro e setembro), chegou a apenas 26 mil. Só no mês de outubro, as empresas geraram um saldo líquido de quase 271 mil postos de trabalho, o que corresponde a 68,6% do total de empregos gerados no Brasil no mesmo período. A conquista mostra que esse setor tem voltado à atividade e contratado mais do que os demais – mesmo que, nos piores meses da pandemia, os pequenos negócios tenham sido os mais atingidos. 

LEIA MAIS | Pix: quais os benefícios para os pequenos negócios?

O levantamento feito pelo Sebrae, que utiliza dados do Ministério da Economia, também confirma que o aumento do número de empresas que solicitavam crédito e tinham aprovação subiu de 11% para 31% no mesmo mês, especialmente graças ao Pronampe. 

Segundo o presidente do Sebrae, Carlos Melles, esse momento de retomada confirma a relevância das MPEs para a economia do País. Para ele, essa conquista demonstra a relevância das políticas públicas governamentais que reduziram a burocracia e melhoraram o acesso a crédito a micro e pequenos empreendedores. 

Em outubro, os setores que apresentaram os melhores resultados em outubro foram o comércio (93.643 vagas em MPE), o setor de serviços (92.004 vagas) e a indústria (57.373 postos de trabalho). No ranking nacional, o Ceará ocupa o quarto lugar em número de vagas, com 19,66% dos postos de trabalhos gerados em MPE no mês de outubro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *