Plínio Bortolotti

Projeto de iniciativa popular propõe aumentar para 30% investimento em educação

567 6
Da esq. para a direita: Douglas Betiol (assessor do deputado Professor Teodoro), eu, Kamila Fernandes (editora de Política), Lucirene Maciel (assessora de comunicação do dep. Bruno) e o deputado estadual Artur Bruno

Da esquerda para a direita: Douglas Betiol (assessor do deputado Professor Teodoro), eu, Kamila Fernandes (editora de Política), Lucirene Maciel, assessora de comunicação do deputado Artur Bruno (gesticulando).

Os deputados Artur Bruno [PT] e Professor Teodoro [PSDB] vão iniciar um movimento para aumentar o percentual mínimo do orçamento dedicado à educação de 25% para 30%.

Para isso, vão se utilizar do instrumento de emenda à Constuição de iniciativa popular. O mecanismo é previsto na Constituição estadual, mas nunca havia sido utilizado. Para que o projeto inicie a tramitação serão necessárias 57 mil assinaturas, equivalente a 1% do eleitorado cearense.

Para falar do assunto, o deputado Artur Bruno e Douglas Betiol, assessor do Prefessor Teodoro estiveram hoje no O POVO.

Bruno reconhece que o governo do Estado vem investindo mais do que o mínimo previsto na Constituição, chegando próximo dos 30% nos dois anos anteriores.

Mas, para ele, aumentar o investimento para a educação tem de ser uma “política de Estado”, que independa de quem esteja dirigindo o Executivo.

O deputado diz ainda que a emenda à Constituição Estadual poderia ter sido apresentada com a assinatura de 2/3 dos deputados, mas que ele preferiu utilizar-se da emenda de iniciativa popular para “envolver a sociedade cerense no debate”.

No dia 2 de março [terça-feira] – às 14h30min – haverá audiência pública na Assembléia Legisltativa para debater o tema.

Recomendado para você

6 Comentários

  • Leonardo Ribeiro disse:

    Agora, em que exatamente tem sido destinado esse percentual acima dos 30% estipulados por lei, se é pago para os professores um dos menores salários do Brasil? E ainda se configurou um curso de capacitação não-remunerado e estafante!

    Feliz cada novo dia…

    P.S.: Plínio, achei interessante esse sítio:
    http://vimeo.com/7459748

    Há um vídeo que trata sobre um dos muitos direitos que nos são negados, enquanto cidadãos, o de se comunicar.

  • Como é que um país em expansão pode se desenvolver de forma saudável sem a valorização da educação? A verba é importantíssima, mas é ainda mais necessário recuperar o respeito pelo professor, moralizando o ensino – em especial, o público – em todo o país.

  • Carlitos disse:

    Realmente a Educação deve, assim como outras políticas sociais, ser transformada em Políticas de Estado. Que não fiquem ao bel prazer das preferências partidárias, garantindo uma continuidade na área da Educação que é estratégia primeira para o desenvolvimento de uma Nação. Fiquei intrigado pelo fato de uma emenda a Constituição Estadual de iniciativa popular nunca tenha sido usada. Na minha opinião essa lei que regulamenta a iniciativa popular deveria ser mais utilizada e levada a sério. E por que restringir o debate ao Plenário do Legislativo? Sendo uma medida de ação popular deveria ser mais participativa e interativa. Por que não disponibilizar um espaço virtual para postagem de comentários, sugestões, críticas, etc. Seria muito mais democrático, afinal, não são todos que tem terno e gravata ou mora na capital para ir a esta sessão na Assebleia Legislativa demostrar o interesse popular.

  • Fábio Lima disse:

    30% é mais dinheiro jogado no ralo, vamos melhorar a gestão dos 25% que temos.

  • Bárbara Oliveira disse:

    De todos os deputados que nos representam apenas a minoria está realmente preocupada em melhorar a educação. Parabenizo o dep. Arthur Bruno que sempre esteve a frente para defender essa bandeira.

\

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *