Política

CGD instaura ação contra PM que teria matado eleitor após discussão política

Relato registrado pela CGD aponta que crime teria ocorrido após discussão política (Foto: Jader Santana/O POVO)

Relato registrado pela CGD aponta que crime teria ocorrido após discussão política (Foto: Jader Santana/O POVO)

A Controladoria Geral de Disciplina do Ceará (CGD) instaurou Processo Administrativo para apurar caso em que um soldado da Polícia Militar assassinou um eleitor após suposta discussão política no Cristo Redentor, em Fortaleza. O episódio, que ocorreu no dia do 2º turno da eleição (30 de outubro), ainda não tem sua conotação eleitoral comprovada.

O processo foi incluído no boletim do Comando Geral da PM desta quarta-feira, 14. No texto, são registradas informações de que o crime teria ocorrido “em decorrência de uma discussão por motivos eleitorais”. É designada ainda uma equipe de policiais para tocar o processo, além de oferecida oportunidade de defesa ao acusado.

Segundo o relato registrado pela CGD, o policial teria seguido, após uma discussão política, um homem de 19 anos até a porta de sua casa. No local, ele encostou o carro e efetuou diversos disparos contra a vítima, que chegou a ser socorrida, mas veio a falecer. O jovem seria eleitor de Roberto Cláudio (PDT).

Posteriormente, o próprio soldado confessou o crime. A polícia ainda apurava, no entanto, se ele possui ou não conotação política. Na época dos fatos, o delegado responsável pelo caso destacou que a vítima respondia pelo crime de homicídio.

Recomendado para você

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *