Política

Wagner participa de ato em solidariedade a PMs presos no caso Curió

Wagner participa de ato em apoio a policiais presos (Foto: Divulgação)

O deputado estadual Capitão Wagner (PR) está participando nesta sexta-feira, 31, de ato em solidariedade aos 44 policiais militares presos por suspeita de envolvimento na chacina do Curió. A movimentação acontece em frente ao Fórum Clóvis Beviláqua, no bairro Edson Queiroz.

O ato de instrução para definir quais dos policiais vão a julgamento está acontecendo nesta tarde no Fórum. “Vou passar o dia aqui no Fórum Clóvis Beviláqua. Vou conversar com juízes e com os responsáveis pelo Caso Curió. Muitos estão sensíveis a situação dos policiais presos injustamente. Estão presos para serem investigados”, afirmou o parlamentar.

Ele acredita que muitos PMs, presos desde o dia 7 de outubro do ano passado, serão soltos porque não haveria prova concreta da participação da categoria. O deputado afirma, ainda, que o processo será arquivado e que mesmo quem for a julgamento será inocentado.

“Até hoje, não existe nada no processo que coloque estes policiais em nenhuma cena de crime no Curió, a não ser, as provas de que as viaturas que foram acionadas para os atendimentos de ocorrências nesses locais, e compareceram como era esperado”, defendeu.

Chacina do Curió

Os 44 policiais acusados de participarem na chacina tiveram prisão decretada por um colegiado de três juízes em agosto do ano passado. Segundo denúncia do Ministério Público do Estado (MP-CE), eles teriam participação no assassinato de onze pessoas na Chacina da Messejana, ocorrida na madrugada de 12 de novembro de 2015.

Em denúncia de 16 volumes, mais de cinco mil páginas e que ouviu mais de 33 testemunhas, o MP apontou indícios de execuções “sumárias e aleatórias”. Segundo o órgão, a chacina iniciou como retaliação ao assassinado do soldado Valtemberg Serpa, ocorrida na véspera. Diante do insucesso na localização de alvos, as vítimas passaram a ser escolhidas de forma aleatória.

Recomendado para você

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *