Política

Prefeito de Crateús exonera 17 funcionários públicos por nepotismo

Marcelo Machado exonera servidores por nepotismo (Foto: Divulgação)

O prefeito de Crateús Marcelo Machado (SD) exonerou nesta terça-feira, 30, cinco ocupantes de cargos comissionados e funções de confiança no município, que uniram-se a outros 12 afastados no início deste mês. A onda de demissões aconteceu por recomendação do Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), expedida pela promotoria de Justiça de Crateús, com o objetivo de combater a prática do nepotismo.

Segundo os promotores de Justiça Flávio Bezerra, Francisco Ivan de Sousa e Lázaro Santana, desde 2016, eles vêm apurando “a então corriqueira” prática da nomeação ilícita para diversos cargos da Administração Pública de pessoas que possuem relação de parentesco com outros ocupantes de cargos comissionados, funções de confiança e cargos políticos no município de Crateús.

“Constatamos que diversos ocupantes de cargos políticos do Executivo e do Legislativo, incluindo o prefeito, secretários e vereadores, possuíam ao menos um parente ou cônjuge exercendo cargo ou função de livre nomeação”, explica Lázaro Santana. “Avaliando cada caso concreto e atentando-se para o grau de parentesco, data de nomeação dos servidores envolvidos e tipo de função exercida, concluímos pela absoluta ilegalidade da situação de 17 agentes públicos”, continua Ivan de Sousa.

O Blog Política não conseguiu localizar o prefeito para que explicasse a situação da cidade.