Política

“Ciro não é nosso adversário”, diz coordenadora da campanha de Lula

Ciro Gomes e os petitas Lula e Camilo Santana durante encontro em São Paulo em 2017 (Foto: divulgação)

Coordenadora no Ceará da campanha à Presidência de Luiz Inácio Lula da Silva, a petista Sonia Braga afirmou neste domingo que Ciro Gomes (PDT) “não é nosso adversário”.

“O adversário é Alckmin, Meirelles e Bolsonaro. Com certeza (Ciro) será nosso aliado no segundo turno”, acrescentou, referindo-se aos candidatos de PSDB, MDB e PSL, respectivamente.

Em conversa com o Blog Política, a dirigente minimizou mal-estar causado pela presença do governador Camilo Santana (PT) no evento em Fortaleza que lançou a candidatura de Ciro ao Planalto na noite desse sábado.

“O candidato do governador é o 13”, falou, referindo-se ao número da sigla e a Lula.Acho que o Ciro apoia o governador, mas o Camilo é 13, como o Lula é 13.”

A declaração reitera o que já havia dito o deputado federal José Guimarães (PT), que, ao O POVO, falou que o PT “não abre mão do apoio do governador” a Lula ou ao candidato indicado por ele.

Nesta segunda-feira, 20, o diretório estadual do PT começa a organizar o evento inaugural da campanha da chapa de Lula e Fernando Haddad na capital cearense.

Localizado na avenida da Universidade, o comitê da legenda deve ser aberto na semana que vem, com a presença do ex-prefeito de São Paulo e vice na chapa.

Condenado por corrupção e lavagem de dinheiro na Operação Lava Jato, Lula está preso em Curitiba há mais de quatro meses.

Na última semana, com aval do ex-presidente e reforço na equipe, Haddad começou giro por estados do nordeste.

O petista deu início à caravana pelo Piauí. O itinerário agora segue por Rio Grande do Norte, Paraíba, Bahia e Maranhão, que fecha a agenda na próxima sexta-feira. Depois vêm Ceará, Pernambuco e Alagoas.

De acordo com Sonia, no entanto, a campanha casada com Lula/Camilo/Haddad já começou neste fim de semana, com atividades de panfletagem nos bairros Rodolfo Teófilo e em Messejana.

“A candidatura do PT é clara: Lula, Haddad e Camilo”, afirmou a dirigente.

Internamente, porém, a legenda aprovou resolução, durante encontro de tática eleitoral no final de julho, determinando que o governador se posicione favoravelmente à candidatura petista ao Planalto.

Questionada se o partido vai exigir que o governador declare voto publicamente em Lula ou em Haddad, que deve assumir a titularidade da chapa após indeferimento do registro do ex-presidente, Sonia respondeu que “a palavra não é exigir: é convencimento”.

O PT quer todas as forças progressistas juntas”, completou. “A campanha do Ciro não atrapalha.”

Sobre o impasse que a aliança entre PT e PDT coloca diante de Camilo – há duas candidaturas presidenciais, mas apenas um palanque estadual com um só candidato ao Governo –, a coordenadora disse que o petista “soube conduzir muito bem essa reeleição até agora e saberá conduzir esse processo”.

E finalizou: “Nós vamos estar juntos no segundo turno. Vamos estar na chapa Lula/Haddad”.

Recomendado para você

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *