Política

Salles culpa “esquerdopatas” por polêmica após fala sobre Chico Mendes

Ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, durante entrevista ao programa Roda Viva, na última segunda-feira (Foto: Divulgação)

Ministro do Meio Ambiente do governo Bolsonaro, Ricardo Salles culpou o que chamou de “esquerdopatas” por polêmica após declaração sobre o ambientalista Chico Mendes, assassinado em 1988.

Questionado durante entrevista ao programa “Roda Viva”, da TV Cultura, sobre o que pensava sobre o ativista que dá nome ao órgão de fiscalização das unidades de conservação no Brasil, o ministro afirmou que conhecer quem era Chico Mendes não era relevante. A resposta viralizou.

Quase 24 horas depois, o ministro então contra-atacou. “No campo dos esquerdopatas tudo é pretexto para não trabalhar”, declarou no Twitter. “Quando disse que não achava relevante ficar discutindo opinião sobre Chico Mendes”, ele continuou, “era justamente para evitar gastar energia com coisas improdutivas…”.

Ainda na noite dessa terça-feira, o vice-presidente da República, o general da reserva Hamilton Mourão, afirmou que “Chico Mendes faz parte da história do Brasil na defesa do meio ambiente”.

A ex-senadora e ex-ministra do Meio Ambiente Marina Silva também se posicionou.

“O ministro do Meio Ambiente não sabe da relevância de Chico Mendes por motivos óbvios: não é ambientalista e é desinformado”, escreveu.

As declarações foram dadas num momento em que o governo de Bolsonaro demonstrou contrariedade publicamente com as movimentações de religiosos envolvidos com os preparativos do Sínodo da Amazônia.

O encontro, organizado pela Igreja Católica, será realizado no segundo semestre com a finalidade de discutir a situação dos povos da floresta.

Assista à íntegra do programa Roda Viva com o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles: 

Recomendado para você

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *