Política

Vitor Valim quer instalar “botão do pânico” em escolas estaduais

2060 4

Deputado Vitor Valim (Foto: Ascom/Câmara dos Deputados)

Iniciou tramitação na Assembleia Legislativa do Ceará (AL-CE) nesta terça-feira, 30, projeto de lei do deputado Vitor Valim (Pros) para implantação do “botão do pânico” em escolas estaduais. Quando o dispositivo for apertado, conforme o texto do projeto, a Polícia Militar será imediatamente acionada através do Sistema Global de Posicionamento (GPS).

“O Botão do Pânico só deverá ser utilizado pela Diretoria da respectiva unidade escolar quando for constatado um perigo iminente, tais como violência, assalto, tráfico de drogas, incêndios e outras ocorrências relacionadas ao tema”, expressa Valim na propositura.

LEIA TAMBÉM: Quem são os possíveis candidatos à Prefeitura de Fortaleza até agora

Ele justifica que o intuito da ideia é proporcionar mais segurança a professores, pais, alunos e funcionários.  “Além da criação de políticas públicas para evitá-la (a violência), é necessária também a implementação de ferramentas para combatê-la”, argumenta o parlamentar.

Para ele, se a medida for aprovada, representará uma ferramente contra a “burocracia na hora de pedir socorro por acontecimentos desagradáveis nos ambientes escolares”.

Recomendado para você

4 Comentários

  • joao f disse:

    Nossos políticos são muito limitados. Muito. Comecem a criar histéria por aqui e logo veremos as carnificinas que existem nos eua.

  • José William disse:

    O deputado pode ter boas intenções mas vejo esta medida como inócua. Já temos a CIOPS que recebe os pedidos de atendimento de ocorrências e não seria um botão de pânico que resolveria o problema da insegurança nas escolas.

  • Silvio Morais disse:

    Quando faltar verba e infraestrutura poderá ser acionado este botão… se sim… JÁ ESTA ACIONADO FAZ E TEMPO… VÁ PROCURAR O QUE FAZER EM PROL DA EDUCAÇÃO DE VERDADE…

  • Luiz Gonzaga disse:

    Uma boa proposta.
    Finalmente algo de bom naquela casa. Deus seja Louvado.

\

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três + 17 =