Política

Bolsonaro ordenou que ministro suspenda cortes nas universidades, dizem deputados; Casa Civil nega

19155 26

Ministro da Educação, Abraham Weintraub, em cerimônia no Palácio do Planalto com Bolsonaro (Foto: Agência Brasil)

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) determinou que o ministro da Educação Abraham Weintraub suspenda os cortes nos orçamentos das universidades federais. A informação foi repassada pelo deputado federal Capitão Wagner (Pros) e confirmada pelo líder do PSL na Câmara, deputado Delegado Waldir.

A Casa Civil e o Ministério da Educação, todavia, negaram o recuo na retenção dos recursos. Segundo as pastas, o contingenciamento orçamentário de até 30% no custeio segue.

De acordo com Capitão Wagner, que participou de reunião com Bolsonaro e outros líderes partidários nesta tarde, o presidente telefonou para Weintraub, na frente dos parlamentares, e exigiu que o ministro desfaça o congelamento das verbas das instituições, feito após recomendação do Ministério da Economia.

Apenas no Ceará, R$ 108 milhões foram retidos pelo MEC, atingindo UFC, UFCA, IFCE e Unilab.

Ainda conforme o deputado federal, o presidente também ordenou que o ministro da Educação realize coletiva de imprensa e informe que o contingenciamento foi desfeito.

A decisão de Bolsonaro foi tomada logo depois que a Câmara aprovou, por 307 votos a 82, a convocação de Weintraub para explicar os cortes nas universidades.

O ministro é esperado na Casa a partir das 15 horas desta quinta-feira, mesmo dia em que estão previstos atos organizados por entidades ligadas à educação, além de professores e estudantes das redes públicas e privadas.

26 Comentários

  • Leide disse:

    Acho isso uma palhaçada!! Um faz , outro desfaz. Pensem antes de agir.

  • alberto disse:

    A reportagem faz parecer que esse capitão Wagner foi quem convenceu o Bozo a voltar atrás. O Povo está alinhado com o pré candidato à Prefeitura de Fortaleza? E o jornalismo isento, onde ficou?

  • alberto disse:

    A reportagem faz parecer que esse capitão Wagner foi quem convenceu o Bozo a voltar atrás. O Povo está alinhado com o pré candidato à Prefeitura de Fortaleza? E o jornalismo isento, onde ficou? PS. O comentário foi rejeitado por conter críticas?

  • Francisco de Assis Lopes Barros disse:

    Mesmo diante desse recuo,o povo,o verdadeiro dono do poder,não deve deixar de ocupar as ruas. Para que o governo tenha ciência e consciência,que o poder é delegado.
    Os governos sempre serão temporários,mas o poder do povo articulado e unido,sempre será maior.

  • Rômulo Melo disse:

    Mensagem desmentida pelo Correio Brasiliense. Vai haver corte sim.

  • GIOVANNI MARSALLIS disse:

    MEU DEUS! PARA A FRENTE, O PIOR? UM GOVERNO Q CORTA VERBAS PARA EDUCAÇÃO EM UM.PAÍS DE ANALFABETOS…

  • Bruno Mapurunga disse:

    Jornal O povo, que vergonha, não dê voz a mentiroso, não seja divulgador das fake news do capitão Wagner pra esvaziar as manifestações de amanhã.

  • cleiton disse:

    Governo macha-ré, que faz besteiras sem estudar as consequências e depois tenta recuar para livrar a própria cara. Não adianta mais. Amanhã todos na rua, pois ninguém garante que segunda feira desdiz o foi desdito e diz novamente.

  • Ernesto disse:

    Conversa fiada!

  • Ernesto disse:

    Conversa fiada! Qual a fonte?

  • CARLOS disse:

    kkkkkkkkkkkkkkk e tome Fake do Povo da Mortadela,

  • CLINCA disse:

    Como sempre o Presidente e sua equipe numa sintonia de fazer inveja! Rsrsrs
    SQN

  • Heitor Hugo da Silveira disse:

    Kkk… se realmente for verdade que Bolsonaro recuou, mais uma vez por causa de má gestão, seu Governo fica caracterizado como uma administração tipo “ recua cachorro”, ou seja, se houver reações, recua, se não, também recua…

  • Ciço Vitorio disse:

    Esse tal de Wagner é mais um aproveitador sem vergonha.
    Mais uma mentira para tentar esfriar o movimento.
    Besta é quem acredita (os bolsominions acreditam).
    #aaulaamanhãénarua

  • Hugo Moreira Pinheiro disse:

    Está errada essa medida do governo de cortar verbas das Universidades, mesmo sendo obrigado a fazer economia para equilibrar as finanças. O que o governo devia fazer era trabalhar em benefício da educação e da saúde e não pagar as dívidas de bilhões deixada pelos governos corruptos do PT e MDB,
    que roubaram nosso dinheiro, enchendo os bolsos desses políticos cretinos dos partidos políticos que apoiaram os governos corruptos do Lula e da Dilma.
    Agora, o povo brasileiro vai sofrer com as reformas que virão e os “canalhas” que roubaram o dinheiro público vão sair da cadeia. Esse é o verdadeiro paraíso do “canalhismo político brasileiro.

  • Olá, sou Tomé, aqui de teresina Piauí.
    O governo que se dar ao ponto de corta verbas da educação, saúde e segurança, nem precisa falar que ele é um rústico, grotesco, nas palavras mais corretas, incapaz de governa um país. Nem mesmo a menor cidade ele não será capaz de governa. Um país precisa de quatro pilares importantes. ” Educação, Segurança,Saúde e emprego para todos.

  • Rose Oalneira disse:

    Que baderna!

  • Rose Palneira disse:

    Que baderna!

  • Antonio Bezerra disse:

    O presidente manda recuar do corte e a casa civil nega!!! Esse governo está só fazendo balbúrdia!! Kkkk

  • Estou sem palavras, apesar de feliz, com a notícia. Bolsonaro está como sempre esteve, só e perdido. Nem os filhos, q deveriam ser portos seguros, servem para alguma coisa. Triste essa situação de nosso país. Estamos a viver ao sabor dos humores de gente sem equilíbrio algum.

  • Emiliano disse:

    Ninguém sabe nem se o telefonema ao Weintrauma foi de verdade. Tudo pode ter sido mera encenação. O próprio Capitão Vagner desconfia disso. É o estilo dos sem-estilo. É a ética miliciana elevada a forma de governo. A conduta da ralé tornada governo.

  • Dener Camursa disse:

    Jair Messias Bolsonaro cortou 30% nas verbas das universidades federais – de cursos inúteis que nunca produziram nada relevante (Filosofia e Ciências Sociais) – e jogará esse dinheiro na outra ponta, na base, na educação básica e fundamental.

    Ação correta. ✅

    Se alguém contesta a improdutividade dos cursos de Filosofia e Ciências Sociais, cite um único FILÓSOFO formado nas universidades brasileiras, junto com sua obra (o problema filosófico solucionado) e relevância universal.

  • Ricardo Miranda da Silva disse:

    O Sr. Presidente Bolsonaro deve manter o corte na Educação, porque nem com Enem, os estudantes que frequentam Universidade Públicas continuam sendo de famílias abastadas, filhos de parlamentares corruptos, a mamata do Partido do Lula está acabando e os pobres que estudam arduamente nao tem como pagar um cursinho pre-vestibular. Reitores moram na zona sul dos diversos Estados e a camada menos privilegiadas ficam a mercê dessas quadrilhas e a Rede Globo seu cobertura total para uma passeata de usufruírem do Poder, fora PT, fora Dilma, fora Temer e coloquem na cadeia esse tal de Coronel Lima e Lula permaneça preso e os deputados do Rio de Janeiro estão merecidamente presos junto com Cabral, Pezao e outros ladrões que roubaram o Povo Brasileiro.Presidente faça o corte que for necessário.

  • Ademir disse:

    Ordenou ou não???

\

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *