Política

Órgão ligado à reitoria da UFC cancela palestra sobre tolerância e democracia

7003 12

Reitoria da UFC (Foto: Evilázio Bezerra/O POVO)

O Colégio de Estudos Avançados (CEA) da Universidade Federal do Ceará (UFC) cancelou uma conferência do professor de Filosofia Manfredo Oliveira sobre o tema “tolerância e democracia”.

Diretor do CEA, o professor Cesar Barreira alegou prudência para suspender o evento, que seria realizado nesta quarta-feira, às 16 horas, no auditório da reitoria da UFC.

No local, estudantes mantêm um acampamento em protesto contra a nomeação de Candido Albuquerque para reitor da instituição, feita pelo presidente Jair Bolsonaro na semana passada.

Barreira diz que o cancelamento se deve “à situação da universidade”. Segundo ele, “para evitar possíveis problemas, achamos mais prudente cancelar. Foi uma decisão do próprio colégio”.

Questionado sobre os eventuais riscos que um debate sobre tolerância e democracia poderia apresentar à UFC, Barreira avaliou que “qualquer tema hoje, independente do clima da universidade, desperta muitas leituras”.

O diretor acrescentou: “O conferencista é muito ponderado. Hoje a questão da tolerância é um termo muito usado. Mas, pra mim, qualquer temática pode levar a outros tipos de reflexões”.

O CEA é órgão diretamente subordinado ao gabinete do reitor Candido. Perguntado se houve interferência da reitoria no cancelamento, Barreira disse que não.

“Achamos mais prudente não fazer pra evitar possíveis coisas”, respondeu.

A reportagem insistiu em saber quais eram os temores do CEA ao suspender a atividade acadêmica. Barreira declarou: “Foi prudência. Acho que a palavra prudente diz tudo. Está havendo manifestação de estudantes no pátio, no local da palestra”.

Mais cedo nesta terça-feira, porém, a diretoria do CEA já havia enviado uma nota informando que a decisão de cancelar a conferência tinha sido tomada por razões técnicas.

“Prezadas colegas e caros colegas”, registrava a nota, “por motivos extraordinários e técnicos, a conferência do professor Manfredo Oliveira foi adiada para uma nova data, que será comunicada o mais breve possível”.

Conforme o diretor, ainda não há data para o evento.

12 Comentários

  • Felipe Pante disse:

    “qualquer tema hoje, independente do clima da universidade, desperta muitas leituras”.
    O que fazemos então? Acabamos com todas as leituras possíveis!
    Pluralismo de ideias que permeia a universidade sendo tolhido ou ‘avalizado’ pelo interventor ‘jurista’… Triste fim!
    Triste cegueira cognitiva humana! Semeiem pasto!

  • MARCO PASSERINI disse:

    De uns tempos para cá, toda semelhança NÃO É mera coincidência.

  • Flávio Telles Melo disse:

    Que falta de tolerância cancelarem a palestra sobre tolerância e democracia com prof Manfredo Oliveira

  • ALEXANDRE ARAGÃO DE ALBUQUERQUE disse:

    Talvez tenha sido para proteger os próprios estudantes de um confronto com milicianos de direita que eventualmente pudessem se infiltrar para tumultuar o ambiente.

  • Oliveira disse:

    Isso é o que se chama entregar-se à barbárie! O medo vai fazer aceitarmos tudo?

  • Ligia disse:

    César Barreira! Quem te viu, quente vê!

  • MARCOS ANTONIO AIRES RIBEIRO disse:

    O novo reitor já está mostrando a que veio.

  • Lourival Almeida de Aguiar disse:

    O CEA “amarelou” e se auto censurou. Uma pena, prá não dizer uma vergonha…

  • sergio disse:

    Atitude corretíssima!!!!
    Evita-se que os “mesmos” tumultuem nossa UFC.

  • WLISSES FEITOSA disse:

    Quá quá quá quá … E viva a democracia!

  • HENRIQUE GOMES DE LIMA disse:

    E é só o começo do desmonte e das perseguições na Univerdade Pública.

    Uma atitude típica da intolerância e da onda de imbelidade que emanam lá de Brasília, a capital do poder 2019.
    Brasília, a capital do poder 2019.

    Princípios que a regem: ignorância, culto a imbecilidade e ao ódio. Um esgoto ideológico jamais visto na história deste país.
    Princípios que a regem: ignorância, culto a imbecilidade e ao ódio. Um esgoto ideológico jamais visto na história deste país..

  • Amaury Feitosa disse:

    os problemas na UFC são parte (primeira fase) da clara guerra revolucionária em curso no país fomentada pelas quadrilhas que assaltaram o país nos últimos trinta e cinco anos que ideologicamente transformaram professores e estudantes universitários em ridículas e insanas massas de manobras … um país tão dividido só pode ser governado pelo confronto que o governo sem estratégia recusa a admitir e aceitar … um dos grupos vai ter de derrotar e outro não há outra alternativa … assim falar em democracia e tolerância a intolerantes é risível.

\

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

14 + 19 =