Radar do Comércio

Em abril, programação especial com artistas celebra o Dia Internacional da Dança

Dia Internacional da Dança: na imagem, cinco mulheres interpretam cena da peça Morte e Vida ainda mais Severina

Após cada apresentação, será realizado um bate-papo sobre o processo criativo de construção do fazer artístico. (Foto: Elisa Monteiro)

No mês em que é celebrado o Dia Internacional da Dança, o Sesc Iguatu vai realizar uma edição especial do projeto “Arte Encena”, dentro da programação do Tudo em Casa Fecomércio. Ao todo, o público terá a chance de conferir sete apresentações de grupos locais, regionais e nacionais, que serão realizadas em abril, com transmissão através das redes sociais dos próprios artistas. Além disso, sempre após as apresentações, será realizado um bate-papo sobre o processo criativo de construção do fazer artístico.

Nos dias 09 e 10, às 19h, e 16, às 20h, a Companhia Foco de Dança (Iguatu) traz o espetáculo “Marias”, que faz uma exposição histórica da mulher desde o incêndio a uma fábrica têxtil em 1911 até a Lei do Feminícidio (13.104/15), por meio da expressividade corporal dos bailarinos em cena. Com direção e coreografia de Nayane Rodrigues, o trabalho tem uma visão de expressividade da resistência feminina e seu processo histórico na sociedade. Transmissão pelo Instagram @cia_foco.

Já nos dias 17 e 24, às 17h, Mirela Gomes (Icó) apresenta “Solos Transições Corporais”, com transmissão pelo Instagram @mirelagomes. Nessa performance, a artista mostra a dança dividida por solos, ramificada em blocos de sequências coreográficas por modalidades, em diferentes ritmos desenvolvidas separadamente de acordo com suas próprias vertentes e variações, como o Ballet Clássico, a Dança Contemporânea, o Jazz e Danças Urbanas.

Para finalizar, nos dias 23 e 24, às 20h, a Cia O Clã da Dança (Pindamonhangaba-SP) leva aos espectadores o espetáculo “Morte e Vida (ainda) mais Severina”, através do Instagram @ocladadanca. Baseado no clássico de João Cabral de Melo Neto, o trabalho do grupo paulista retrata a seca, tão presente e abrangente nos dias atuais, como a seca cultural, política e física. O espetáculo também aborda, por meio do regionalismo, o empoderamento e a luta feminina numa sociedade patriarcal em decadência.

Dia Internacional da Dança

Celebrado no dia 29 de abril, a data foi criada pelo Comitê Internacional de Dança da Unesco e homenageia o nascimento do bailarino, professor e ensaísta francês Jean-Georges Noverre (1727 – 1810). Ele se destacou na história da dança por ter escrito “Letters sur la Danse”, um conjunto de cartas sobre o balé de sua época, editado em 1760, no qual discute a dança em ação para a dança teatral.

LEIA MAIS | Conheça a importância do autocuidado para melhorar a qualidade de vida

Recomendado para você

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *