Sincronicidade

Então lhes perguntou: “E vós, quem dizeis que eu sou?” (Mt 16,15)

314 1

Amor fati I: Getsêmani

Ele saiu e, como de costume, dirigiu-se ao monte das Oliveiras. Os discípulos o acompanharam. Chegando ao lugar, disse-lhes: “Orai para não entrardes em tentação”.

E afastou-se deles mais ou menos a um tiro de pedra, e, dobrando os joelhos, orava: “Pai, se queres, afasta de mim este cálice! Contudo, não a minha vontade, mas a tua seja feita!” Apareceu-lhe um anjo do céu, que o confortava. E, cheio de angústia, orava com mais insistência ainda, e o suor se lhe tornou semelhante a espessas gotas de sangue que caíam por terra.

Erguendo-se após a oração, veio para junto dos discípulos e encontrou-os adormecidos de tristeza. E disse-lhes: “Por que estais dormindo? Levantai-vos e orai, para que não entreis em tentação!”

Lc 22,39-46

[Bíblia de Jerusalém. Gorgulho, Gilberto da Silva; Storniolo, Ivo; Anderson, Ana Flora (Coord.). Tradução do texto em língua portuguesa diretamente dos originais. 4ª reimpressão.  São Paulo: Paulus, 2006, p. 1829]

Recomendado para você

1 comentário

  • Paulo Roberto Girão Lessa disse:

    Liberdade de culto

    Em nome de Deus muitas guerras aconteceram na nossa história. É em nome de Deus que os terroristas matam inocentes. A tolerância à prática do culto religioso evitará os extremos e os extremistas que matam pensando em agradar seu deus. Liberdade com responsabilidade, pois o Ocidente tolera falsos profetas que cultuam uma teologia da prosperidade e da retribuição material das coisas espirituais sagradas. Todos temos o direito de cultuar nossa fé dentro da ordem e do bom senso. Os cultos afro-brasileiros também são convidados a serem respeitados. Quem ama não discrimina! A pluralidade evita a uniformidade de opiniões. Dentro do princípio democrático, sou livre para acreditar e praticar uma fé que busca o bem comum.

\

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *