Meu Negócio

Revita: saiba como obter apoio para o seu negócio

Homem com máscara conferindo caixas de mercadorias; Revita é programam de apoio aos pequenos negócios durante retomada da economia na pandemia

Fortalecer o marketing de relacionamento é desafio dos negócios na retomada (Foto: Freepik)

A crise de coronavírus afeta todos os segmentos da economia. No Ceará, foram pelo menos 380 mil negócios atingidos de forma muito negativa. Mais do que nunca, é na retomada que os pequenos negócios precisam de soluções para manter a receita. O Programa Revita é uma iniciativa do Sebrae que busca apoiar os pequenos negócios justamente neste momento.

“Empresas de comércio e de serviços, que representam 85% desse universo de 380 mil, foram as mais afetadas, principalmente todas aquelas ligadas à cadeia de turismo”, diz o articulador da Unidade de Gestão de Negócios Competitivos do Sebrae, Reginaldo Lobo. O Revita, que já abrange 47 segmentos mais atingidos na pandemia, começou a ser desenhado ainda em março. Isso porque, segundo Reginaldo, o Sebrae já entendia que as empresas precisariam reorientar seus modelos.

Por meio do Revita, os pequenos negócios podem acessar um conjunto de soluções articuladas para o desenvolvimento, com capacitação e planejamento. A orientação é personalizada, em função das principais questões de cada negócio, explica Reginaldo.

LEIA MAIS | Aplicativo do Sebrae reúne serviços, dicas e cursos para MEI

O programa tem ações desenvolvidas em seis eixos estratégicos: inovação, reestruturação financeira, readequação do ambiente legal, mercado, gestão 4.0 e setor x território. “Todas as soluções são pensadas de forma que ele [empreendedor] volte a ter retorno, possa melhorar seus níveis de competitividade. A ideia é dotar a empresa de soluções que possam melhorar para um retorno até superior ao de antes”, afirma o articulador.

Obtenha apoio por meio dos canais do Sebrae: 08005700800 e ce.sebrae.com.br.

Crédito e marketing de relacionamento

Ainda que cada empreendedor precise de soluções estratégicas, ao longo dos meses, já é possível identificar duas grandes demandas universais: crédito e novos clientes. O Sebrae não oferece crédito às empresas, mas orienta as empresas sobre como organizar capital de giro, contas etc.

E, para conseguir novos clientes, Reginaldo ressalta a necessidade da presença digital e do relacionamento com o cliente. “Já vinha crescendo, mas vem fortemente essa demanda de ofertar produtos e serviços no ambiente online, com o marketing digital muito forte.”

Em todo e qualquer tipo de negócio, há a possibilidade de criar estratégias e um e-commerce. Caso não tenha a tecnologia para manter uma loja virtual, o empreendedor ainda pode utilizar um maket place consolidado de outras grandes empresas.

É imprescindível, também, buscar cooperação com os demais pequenos negócios. “A redução na aquisição de insumos em grupos é em torno de 30%. O mercado não é só vender, você tem o fator fornecedor, comprar bem é tão importante quanto vender bem, quanto mais você compra bem você, mais você vende”, reforça o articulador da Unidade de Gestão de Negócios Competitivos do Sebrae.

Recomendado para você

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *