Meu Negócio

Agências de viagens terão que se adaptar a restrições na retomada

23646 4.684
Agências de viagens: na imagem, um globo terrestre aparece em primeiro plano. Ele está em cima de uma mesa de madeira.

Agências de viagens terão que reorganizar rotina presencial na retomada (Foto: Unsplash)

O segmento do turismo, um dos setores mais impactados pela pandemia, vai precisar fazer concessões durante a retomada da economia. Assim como os demais empreendimentos, as agências de viagens – espaços de grande circulação de pessoas – precisarão adotar protocolos de segurança que evitem a possibilidade de transmissão da Covid-19.

Para auxiliar os empresários do ramo, o Sebrae e a Associação Brasileira de Agências de Viagens (Abav) elaboraram, em parceria, um guia de boas práticas para preservar trabalhadores e clientes de agências. Entre as principais recomendações estão a verificação do protocolo de segurança dos fornecedores (companhias aéreas, hotéis, parques e outros) para manter o padrão de qualidade de acordo com as normas sanitárias vigentes e o a disponibilização de água e sabão ou álcool em gel 70% no ambiente.

Também é necessário manter distanciamento entre clientes e funcionários. Para facilitar o novo momento, o manual orienta que haja treinamento qualificado para que os trabalhadores possam desempenhar suas funções de acordo com as restrições necessárias.

Boas práticas nas agências de viagens 

Além da adoção de barreiras de vidro ou acrílico e de sinalização vertical e horizontal, há outros cuidados que podem ser tomados para evitar a contaminação de clientes e funcionários. Confira as principais dicas de boas práticas presentes no protocolo de segurança do Sebrae:

  1. Limpe e desinfete os locais/ambientes, áreas comuns e de lazer no intervalo entre turnos e das estações de trabalho sempre que houver a designação de um trabalhador para ocupar o posto de trabalho de outro;
  2. Recolha o lixo duas ou mais vezes ao dia;
  3. Adote procedimentos para, na medida do possível, evitar tocar superfícies com alta frequência de contato, como botões de elevador, maçanetas, corrimãos etc;
  4. Opte pela ventilação natural nos locais de trabalho. No caso de aparelho de ar condicionado, evite recirculação de ar e verifique a adequação de suas manutenções preventivas e corretivas. Sanitize, semanalmente, o ar-condicionado se for o único sistema de ventilação do ambiente;
  5. Garanta um espaço reservado para guardar bolsas e itens pessoais dos colaboradores;
  6. Coloque os desinfetantes de mãos (álcool em gel) em locais de destaque.
  7. Diminua a capacidade de público do estabelecimento, de modo que seja possível minimizar o contato;
  8. Disponibilize equipamento para verificação da temperatura corporal de colaboradores;
  9. Oriente que os colaboradores devem vestir o uniforme, ou roupa de trabalho, somente no local de trabalho;
  10. Priorize agendamentos de horários para evitar a aglomeração e para distribuir o fluxo de pessoas.

Para baixar o protocolo completo e conferir mais dicas de segurança, acesse este link.

LEIA MAIS | Pronampe terá R$ 50 mi destinados para microcrédito

Recomendado para você

4.684 Comentários