Política

Deputados do PSL entram com pedido de CPI para investigar vazamentos

Deputado federal Carlos Jordy, do PSL do Rio (Foto: Agência Câmara)

Os deputados federais do PSL Filipe Barros (PR) e Carlos Jordy (RJ) entraram com pedido de abertura de Comissão Parlamentar de Inquérito para investigar a suposta invasão de aparelhos telefônicos e roubo de dados de membros do Ministério Público.

Em ofício enviado à Secretaria da Câmara nessa segunda-feira, os pesselistas alegam que a CPI deve apurar “a interceptação e violação de sigilo de dispositivos celulares dos membros do Ministério Público Federal participantes da Operação Lava Jato, do ministro da Justiça Sérgio Moro e demais autoridades”.

OAB fala em “promiscuidade” e recomenda afastamento de Moro e Dallagnol

O documento informa que a comissão seria composta por 27 integrantes titulares e mesmo número de suplentes. A CPI teria 120 para apurar os vazamentos de informações.

Na justificativa da proposta, Jordy e Barros defendem que os “dados obtidos de maneira ilícita violam a privacidade dos, mas se mostram ainda mais graves por terem relação direta com pessoas responsáveis pela Operação Lava Jato – a maior operação anticorrupção da história do Brasil”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *