Radar do Comércio

Chefs do Mayú reproduzem receitas familiares nos episódios de Memória Gastronômica

Didda Carneiro, chef do Restaurante Mayú, colocando o Risone Mediterrâneo no prato

Didda Carneiro, chef do Restaurante Mayú, prepara o Risone Mediterrâneo na cozinha do Senac Reference (Imagem: Reprodução)

Os pratos foram criados pelos empresário Cristiano Lins, que opta pela gastronomia contemporânea, e Fernando Novaes, cuja referência vem da cozinha regional. Assista no canal O POVO Online no Youtube

O segundo e terceiro episódios da websérie Memória Gastronômica das Famílias Cearenses trazem histórias de mesa farta e de criações na cozinha. O empresário Cristiano Lins é autor da receita de Risone Mediterrâneo e Fernando Novaes, do Ragu de Cordeiro. Nas gravações, os dois pratos que são feitos por Didda Carneiro e Matheus Vieira, chefs do Restaurante Mayú, localizado no Senac Reference, onde a série foi gravada.

A jornalista Leda Maria é autora do livro que deu origem a série, ela apresenta os convidados, escolhidos por sua paixão e criatividade na Gastronomia. Cristiano Lins é engenheiro de software, mas sabe muito bem harmonizar a profissão com o exercício de cozinheiro apaixonado, chef e também professor, ministrando aulas e orientando grupos para uma alimentação saudável.

De família alagoana, ele aprendeu com a mãe, Conceição, o prazer de comer bem. “Acompanhando essa culinária da minha mãe, comecei a me descobrir e me tornar mais apaixonado pela Gastronomia”, diz ele. Cozinhando para amigos aos fins de semana foi aprimorando os temperos e técnicas que o levaram a criar o risoto de camarão, aromatizado com ervas como manjericão e alecrim e com o toque adocicado de damasco. Veja a receita completa preparada pela chef Didda Carneiro, do Restaurante Mayú, no segundo episódio.

“Gosto da cozinha contemporânea, o risone tem a sua origem italiana, eu trouxe uma pegada mediterrânea por usar azeite e bastante legumes”, afirma Cristiano.

O protagonista do terceiro episódio é Fernando Novaes, caririense da cidade de Jardim que compôs a receita de ragu de cordeiro com a referência da mesa farta da família. “Foi essa cidade que me deu esse encanto pela gastronomia, das raízes, da minha família. O Cariri é um celeiro de cultura”, diz ele.

Apaixonado pela comida regional, começou a “habitar” as grandes cozinhas de fogão à lenha, das casas de fazendas da família e de lá amadureceu o gosto pelos muitos pratos que criava. A manta de cordeiro sempre fez parte do cardápio de casa, principalmente nos almoços especiais de domingo.

“Gastronomia sempre foi um motivo de agregar, na minha casa a mesa sempre foi muito farta, muito generosa. Sou um apaixonado pelo cordeiro, representa todas as minhas memórias afetivas”, diz o convidado.

Receita de longo preparo, a paleta é marinada em vinho tinto e temperos e pode levar até quatro horas no forno para atingir a maciez necessária para ser transformada em ragu, que também tem bacon e linguiça entre os ingredientes. Receita completa preparada pelo chef Matheus Vieira no terceiro episódio.

Acompanhe os próximos vídeos

9/4- Rodrigo Macedo, engenheiro de alimentos e pâtissier
14/4 – Convidado Ronaldo Carvalho, empresário
16/4 – Publicação do Livro Memória Gastronômica de Famílias Cearenses

Recomendado para você

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.