Mochila Radical

Segunda edição do MolokaBRA, maior evento de downwind do Brasil, acontece em outubro

Segunda edições do Molokabra acontecerá em outubro, no Ceará. (Foto: divulgação).

A temporada de ventos começou e os esporte radicais náuticos dominam as praias cearenses.  Com o visual perfeito e as ótimas condições do mar e vento, a segunda edição da maior do MolokaBRA, maior competição de downwind do Brasil, se realizará nos dias 1,2 e 3 de outubro, no Ceará.

Entre as categorias que participarão do evento estão o Stand Up Paddle, Kitesurf, canoa havaiana, surfski, Kitesurf, hydro foil, windsurf e wing foil. 

O evento contemplará três provas realizadas em dias seguidos. A 1ª com 12 km (percurso Mucuripe / Iate  – Barra do Ceará) e chegada na Barra do Ceará ; a 2ª prova de 18km (percurso Mucuripe – Praia de Iparana), em Caucaia e 3ª prova de 32km (Iate – Praia do Cumbuco). No total, 62 km de downwind de remada e velejo.

> Ceará recebe primeira edição do Molokabra, maior evento de downwind do Brasil

Embora estejamos vivendo a pandemia de covid-19, os organizadores do evento esportivo afirmam que todas as providências e medidas rígidas do protocolo de segurança serão tomadas durante os dias de competição. O evento é de alto nível técnico, focado no atleta e sob rigorosa condição de segurança.

“Temos sempre falado do MolokaBRA no sentido de saúde física e mental, fazendo o contra ponto em relação à pandemia. Sentimos de todos que vem de fora que o evento os levou ao treinamento, ao retorno ao mar e às práticas esportivas. Sempre colocando o evento como aliado da saúde,  já que, em certa medida, tirou ‘o mofo’ dos que estavam parados. Além disso, o MolokaBRA tem movimentado o Brasil de ponta a ponta”, afirmou Alexandre Nogueira, um dos organizadores da competição.

> Tetracampeão Carlos Mário “Bebê se torna embaixador de kite trip

As praias cearenses são os melhores picos do mundo para a prática de downwind. A praia do Cumbuco, por exemplo, é considerada a “Meca do ventos” e atrai velejadores do mundo todo.

> Turismo seguro: medidas de segurança em viagens aéreas 

Molokabra

O nome Molokabra é uma junção dos nomes Molokai, ilha havaiana onde é realizado o maior evento de downwind do mundo, com o nome Brasil. Para a organização do evento, a ideia da competição é proporcionar uma experiência de remada e downwind tão boa quanto a que acontece em Molokai.

Considerando que são competições realizadas no mar, os ventos acabam produzindo grandes ondulações, conhecidas como bumps oceânicos, que, para a turma do remo, se “encaixam” perfeitamente na remada feita pelo atleta em alto mar.

>>Fernando Fernandes tem um convite especial para os leitores do Mochila Radical. CLIQUE AQUI

>>Barraca Kitecabana celebra aniversário com programação especial

>>>Praia do Preá: Surfin Sem Fim lança sua 7ª temporada

A diferença em relação às ondas que quebram na praia é que os bumps oceânicos são bastante extensos e, somando-se às forças dos ventos, propulsionam mais ainda os competidores, que, conseguindo alinhar seus equipamentos, imprimem grandes velocidades, coordenando os movimentos com a ajuda dos remos.

A origem do nome

A ilha de Molokai no Havaí sedia o maior evento de Downwind do mundo, o Molokai2 Oahu.

MolokaBRA é uma alusão à junção dos nomes Molokai e Brasil.

Para maiores informações sobre programação, acesse o site do evento.

A competição Molokabra é promovido pela Associação de Stand Up Paddle do Ceará (ASUPCE).

Serviço:
Molokabra
Data: 01 a 03 de outubro de 2020
www.molokabra.com.br
Organização: Associação de Stand Up Paddle do Ceará

Recomendado para você

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *