Radar do Comércio

Novos hábitos de consumo miram sustentabilidade na moda

Na foto, há uma camisa sem mangas na cor branco cru pendurada em um cabide de madeira bege. Junto à camisa, há um colar dourado com um pingente em forma de moeda. Atrás do cabide e da camisa, há uma parede branca e à direita, uma planta.

Pensar na origem e na real necessidade dos produtos antes de comprar e cuidar das peças para que durem mais são algumas práticas do consumo consciente na moda (Foto: Unsplash)

Num momento em que as pessoas aproveitam para mudar hábitos, temas como sustentabilidade e propósito de vida passam a ser mais debatidos. E um assunto que já vem sendo falado há algum tempo está, mais uma vez, no centro dos debates: o consumo consciente na moda

De acordo com a consultora do Senac na área de Moda, Design e Produção Cultural, Beatriz Guedes, essa é uma vertente da sustentabilidade na moda. O consumo consciente é baseado em considerar pontos importantes antes de adquirir alguma peça para evitar, entre outras coisas, o uso de materiais poluentes, o desperdício de recursos e o acúmulo desnecessário de resíduos. “Na hora de comprar uma bolsa, um sapato, uma roupa, a pessoa tem que criar o hábito de se perguntar se ela precisa mesmo daquilo, se ela vai mesmo usar aquilo, se aquele produto tem durabilidade… Então vai um pouco na contramão da compra por impulso”, explica Beatriz.

A consultora entende que tem crescido nos últimos anos um movimento de as pessoas começarem a se preocupar com o que elas consomem, não apenas na moda, mas de forma geral. “Tudo isso parte do que as pessoas percebem que é importante nas suas vidas, suas escolhas políticas, suas escolhas de estilo de vida, aquilo que você come, aquilo que você veste, se você anda de carro ou de bicicleta”, diz. Ela completa ressaltando que “o consumo consciente e a sustentabilidade na moda estão dentro de uma ideologia, talvez de uma maneira macro, de as pessoas querem um mundo melhor, tanto para o meio ambiente quanto para as pessoas, para a sociedade”. 

No entanto, Beatriz ressalta que consumir de forma responsável vai além da hora da compra, uma vez que a maneira como você se relaciona com as peças que tem também faz toda a diferença. “As práticas de consumo consciente ou de moda sustentável vão bem além de apenas consumir um produto feito de maneira ética ou com uma matéria prima natural. Elas também têm a ver com cuidar do que você já tem, de pensar como você pode valorizar o que você já tem ao invés de comprar algo novo”. Por isso, dicas como lavar as roupas com menos frequência, usar produtos que não danifiquem as peças e também comprar de brechós e peças de segunda mão também fazem parte de consumir com consciência.

Além dos impactos positivos gerados pelas ações de cada pessoa que escolhe ter uma relação mais sustentável com o consumo, essas preocupações fazem ainda com que as empresas tomem mais cuidado na maneira como produzem. Beatriz comenta que os consumidores passaram a exigir mais transparência das marcas, fazendo com que muitas delas mudassem a forma como criam, pensam e comunicam moda. “Algumas marcas começaram a adotar práticas sustentáveis e outras começaram a nascer já com a sustentabilidade no seu DNA”, relata.

Sustentabilidade em pauta

Se você se interessa por esse assunto e também quer outras dicas de como ter uma relação mais sustentável com a moda, a dica de hoje é o episódio sobre Moda Sustentável do podcast Mundo Fecomércio, que conta com a participação de Beatriz Guedes, do estilista David Lee e da instrutora de moda do Senac Denise Tavares. Para ouvir o episódio completo, confira o podcast no Spotify.

Recomendado para você

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × três =