Política

“Moro extrapolou, passou da linha e semeou nulidades”, diz Ciro Gomes

Foto: Agência Brasil

Ex-candidato à Presidência, Ciro Gomes (PDT) disse em palestra nessa segunda-feira que o ministro da Justiça Sergio Moro “extrapolou, passou da linha e semeou nulidades” nos processos da Lava Jato.

“Como diz a regra: o juiz não pode aconselhar as partes”, falou o pedetista. “No processo penal, o MP é a parte a quem cabe o esforço investigatório e acusatório.”

Ciro continua: “Se ele faz isso, cai no artigo de suspeição. O Sergio Moro é obrigado a saber disso, ainda que ele fale ‘conje’”.

Para o ex-governador do Ceará, Moro “espalhou nulidades a pretexto de uma severidade que encontra um povo cansado da impunidade”.

PF está investigando “invasão criminosa”, diz Moro para Bolsonaro

Em seguida, Ciro disse achar Moro “uma anta”, “pouco estudioso, vaidoso e arbitrário”.

O ex-candidato concluiu afirmando que considera não haver condições para que Moro “possa continuar sendo ministro da Justiça”, já que o ex-magistrado “é chefe da Polícia Federal”, órgão ao qual compete investigar o vazamento de informações.

“Quem vai investigar? É a PF sob chefia de quem? Como é que fica isso?”, questionou Ciro.

Nesta terça-feira, Moro disse em conversa com o presidente Jair Bolsonaro que a PF abriu investigação para apurar possível ataque de hacker aos telefones do ex-juiz e de integrantes da Lava Jato.

Assista ao momento em que Ciro critica Sergio Moro:

Recomendado para você

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *